A atípica temporada do New England Patriots se aproxima cada vez mais do fim. Por isso, com a chance de classificação aos playoffs quase nula, já é permitido estipular as possibilidades para a próxima temporada. Nesse sentido, entre as principais questões que cercam a Nova Inglaterra, está a incerteza sobre o quarterback da franquia.

Além disso, é válido lembrar que o Cap Space da franquia de Foxborough é um dos maiores para a próxima temporada. Algumas pessoas projetam algo em torno de US$ 73 milhões, outras falam em US$ 62 milhões. Mas, independente disso, ainda assim é um teto alto que precisa (e deve) ser explorado por Bill Belichick.

Manter Cam Newton nos Patriots

Com a temporada quase finalizada para o Patriots, já pode ser a hora de pensar o futuro de New England. Confira:
Cam Newton comemorando um touchdown nesta temporada. (Foto: Reprodução/Patriots)

Uma das opções que com certeza será, ao menos, colocada em debate é manter Cam Newton como quarterback de New England. Isso porque, antes de pegar Covid-19 e enquanto ele teve Julian Edelman como recebedor nas primeiras semanas, Newton conseguiu produzir bem e mostrou que ainda tem algum potencial. Entretanto, com a lesão do seu principal WR e sua brusca queda de confiança, suas falhas e do ataque num geral ficaram escancaradas.

Mas, pode ser que justamente essas primeiras semanas sejam levadas em consideração. Afinal, se ele produziu bem enquanto teve, pelo menos, um recebedor de alto nível, por quê não produziria com mais? Até porque, vamos lembrar novamente que o Cap Space dos Patriots é suficiente para, no mínimo, munir ele com boas peças de ataque.

Nesse sentido, pode ser que assinar novamente um contrato curto com o atual QB e rechear ele de peças ofensivas capazes de o ajudar não seja uma péssima ideia. Seria um tipo de última tentativa. Por isso, caso não funcionasse, novos rumos para o futuro seriam traçados. Mas pelo menos isso aconteceria com um grupo decente de ataque.

Mudar de quarterback

Essa opção talvez seja a que boa parte da torcida patriota deseja nesse momento. Isso porque, com peças minimamente suficientes para uma boa troca – como o Gilmore – uma trade não está descartada. Nesse sentido, QBs como Matthew Stafford, Sam Darnold e, até mesmo, Carson Wentz já foram mencionados.

Entretanto, em uma troca por qualquer um desses jogadores, é preciso ter consciência que se eles precisarem trabalhar com o grupo de recebedores que o Patriots tem hoje, não vai funcionar. Ou seja, do mesmo modo como na primeira opção, seria necessário contratar jogadores de ataque suficientemente bons para contribuírem no setor ofensivo. A “única” diferença seria, claro, o quarterback.

Outro modo de “se livrar” de Cam Newton e buscar outro nome seria a busca na free agency. Nesse caso, cabe mencionar a situação de Dak Prescott, que será agente livre ao fim desta temporada. Mas, principalmente após sua infeliz lesão, ele não deve querer sair de Dallas e, provavelmente, irá diminuir sua pedida salarial por lá.

Por outro lado, para começar a negociar com qualquer outro time, pode ser que ele peça algo em torno dos US$35 – US$40 milhões.

Nesse sentido, uma hipotética movimentação pelo atual QB do Cowboys limitaria o Patriots ao mercado de recebedores. Isso porque, com menos dinheiro, seu espaço de falhas é menor e a escolha precisa ser certeira; até porque não serão muitas.

Draftar um QB para o futuro

Zach Wilson, prospecto do próximo draft da NFL. (Foto: Chris Gardner/Getty Images)

Essa, talvez, seja a opção mais improvável nesse momento – mas, não impossível. Como não foi para o famoso “tank”, Bill Belichick não terá uma escolha alta no draft, a não ser que resolva fazer alguma movimentação para subir e pegar algum prospecto no top-5.

Além do mais, BB é um cara que tem o espírito vencedor e, com certeza, não iria gostar nadinha de mais uma ou duas temporadas como essas. Por isso, se for para trocar por uma escolha maior de draft, pode ser que seja preferível trocar por alguém que já está na liga a mais tempo.

Mas, a opção não é 100% descartável. Até porque, a opção de manter Cam Newton se encaixaria perfeitamente aqui. Subindo no draft, pegando o melhor prospecto disponível e minando ele de todos os lados imagináveis e inimagináveis para evoluir o mais rápido possível.

O fato é que, independente da escolha, Bill Belichick e todos os seus auxiliares precisarão quebrar a cabeça na offseason pensando no futuro de uma das franquias mais vencedoras da NFL.

DEIXE UMA RESPOSTA