As histórias da temporada, após praticamente meia temporada já temos uma visão geral do caminhar na liga e do Browns e aqui é um bom momento para trazer as grandes histórias e dilemas para a gente ter em mente. A NFL é uma liga que parece mais um filme, a cada semana um roteiro diferente que traz a ansiedade por trás dos cenários.

Baker Mayfield em uma mistura de assuntos ombro e valor de contrato

A cada semana a opinião popular sempre mudou quanto a análise de Baker Mayfield, os assuntos foram diversos, foram boas opiniões após o jogo de estréia da temporada onde ele jogou muito bem contra o Chiefs onde todos colocavam como um primeiro parâmetro para o 2021 dos favoritos da conferência, partiram novamente para a relação pessoal com Odell Beckham Jr já que o recebedor retornou para campo depois de uma grave lesão mas seguiu sem render e ter grandes números de jardas, um jogo que teve impacto nessas análises foi contra o (. ), onde o Baker errou vários arremessos que poderiam render um jogo de 100 jardas e pelo menos 2TDs. Outros pontos foram a regressão de características que a gente citou como evolução na última temporada quanto ao trabalho dentro do pocket por exemplo.

O jogo do Chargers foi mais um grande jogo do segundo horário entre os favoritos da AFC onde mais uma vez o Browns perdeu por detalhes onde a defesa não rendeu pela primeira vez na temporada, Baker rendeu um jogo de 2TDs e mais de 300 jardas mas a derrota aconteceu novamente e isso pesa sempre ao quarterback do time. De todas as questões dentro do esporte tivemos até a questão de lesão, seu ombro foi atingido de maneiras muito pesadas, a cirurgia vai ser obrigatória no final da temporada mas isso já impactou no seu futuro. O Browns ainda olha para ele querendo renovar futuramente mas por um valor abaixo de homens como Lamar Jackson ou Josh Allen. Mas essa novela virou o novo Dak Prescott, onde a mídia se dividiu muito em opinião entre renovar ou não com o jogador.

A impressão que a cada semana as opiniões irão mudar e se a derrota do Browns acontecer o caos nos programas esportivos vão acontecer, o Browns mesmo estará olhando para o desempenho dele como base de uma possível renovação o problema é a bomba relógio no meio de uma temporada, pode haver regressão já que a lesão no ombro não foi totalmente recuperada mesmo que seja no braço que não faz o lançamento, pode haver que tenha uma evolução mas a cada sack que ele tomará o perigo da lesão ficar pior cada vez mais irá surgir e assim caminhará o dilema aliás os vários dilemas entorno dele.

Baker merece mais que um contrato de pelo menos 35 milhões anuais, como será sua evolução ou regressão ao longo que o Browns luta pelos playoffs, os números junto ao Odell vão melhorar..uma coisa é certa o tratamento da mídia vai se manter caótico e assim é a vida de um quarterback dentro da liga e principalmente com alguns nomes e um que o jornalismo ama é o de Baker Mayfield.

A defesa e toda sua inconsistência entre grandes jogos e partidas que nos deixam inseguros

A defesa do Browns vive dois extremos, o coordenador defensivo Joe Woods também parece viver em dois extremos, a defesa ainda não cedeu um jogo de 100 jardas ou mais para qualquer Running Back que enfrentou eles, o time por boa parte do jogo conseguiu parar o ataque de Mahomes, o calouro Justin Fields, parou Kirk Cousins onde havia bons números rendidos desde o começo da temporada e é uma das melhores defesas em primeira e segunda descidas.

O problema que houve outros dias que essa defesa não apareceu, o setor parecia muito mal quando Tyrod Taylor estava em campo em Houston, cedeu 47 pontos a Herbert e o Chargers onde declarou a derrota por esse lado do campo e não conseguiu deixar Kyler Murray desconfortável dentro e fora do pocket, o problema de ser uma das piores equipe em terceira e quartas descidas faz com que sempre a defesa lute mas no final deixe o adversário caminhar pelo ataque.

Joe Woods tinha uma defesa conservadora, mantendo muito o Browns em jogo de cobertura com CBs mais afastados quando o cenário pedia agressividade, teve dias onde ele acertou demais quando colocou mais intensidade nas trincheiras, e nisso a inconstância durante as 7 primeiras semanas.

Mas grandes atrações individuais apareceram principalmente na defesa, o calouro Jeremiah Owusu-Karamoah era um dos melhores de nota geral na PFF, inclusive na posição de linebackers antes da lesão que o vai tirar por até mais 5 semanas, Greg Newsome segue sendo um CB2 de muita qualidade principalmente na ausência de Denzel Ward tem muita confiança para estar em marcação individual contra qualquer recebedor hoje, tivemos gratas surpresas como Malik McDowell pela primeira vez rendendo dentro da NFL e Jadeveon Clowney após um histórico de lesão e nunca ter sido a pick 1 do Draft que todos esperavam finalmente tem números entre o mais alto escalão dos jogadores de linha defensiva no geral. E claro vamos falar dele como uma história separada que merece atenção.

Myles Garrett DPOY 

Falávamos o quanto os números do Garrett estavam em crescente na carreira e após a renovação, saudável e esperando uma temporada completa a gente projetava números grandes pra ele e por enquanto sem peso na consciência ele é hoje o melhor jogador defensivo da liga. Líder em sacks, top3 em pressões ao QB, líder em hits ao QB e poderia estar com números ainda melhores mas a arbitragem escolheu ele como alguns outros a ter uma visão diferente quanto a marcação de falta.

Garrett virou o diferencial dentro do impacto dentro do jogo diretamente ao QB, indiretamente não fazendo algo dentro da jogada mas por fora colapsando o pocket e psicologicamente dentro do jogo virando um terror imaginar que vai ter que ser defendido. Essa semana ele novamente postou o email que recebeu da liga para estar novamente comparecendo no teste de drogas, é tão anormal o que ele faz e como está fisicamente que a liga parece que ironicamente sorteia ele toda semana pelo menos uma vez para ver se ele está realmente limpo quem diria. Nesse caminhar Garrett está rumo ao grande prêmio de Jogador Defensivo do Ano e vai ser uma história muito boa de se acompanhar.

Cleveland tem um Kicker seguro depois de muito tempo

Temos kicker para o caminhar da temporada e para o futuro pelo que assistimos durante essas semanas, Chase McLaughlin virou um dos grandes entretenimentos do time, a sensação de que o ataque não rendendo mas ainda sim deixando chutes até na casa de 45-55 jardas e a confiança é de que o nosso kicker acerte é muito boa e fazia tempo que nós não tínhamos. Os chutes acima de 50 jardas estão fazendo Chase ficar a 3 dessa distância de chegar ao Phil Dawson recordista de muitos números de chutes dentro da franquia.

Chase já foi testado com chutes longos, cenários em finais de jogos, ventos a praticamente 25mph em Cleveland e todos são bem seguros, chutes com bastante força e direção, Field Goal e Extra Point viraram objeto de continuar caminhando para frente nos jogos, de segurança e acompanhar um restante da temporada assim deixa tudo muito melhor.

Jogo Corrido

O Browns é o time de jogo corrido nessa liga e esse vai ser a “grande faixada” de Cleveland até o final da temporada, estamos falando dos melhores números do quesito dentro da liga, o setor tem média de 170 jardas por jogo, líder em TDs, em média por corrida, onde perdemos os dois titulares Chubb e Hunt para o jogo contra o Broncos e mesmo assim tivemos D’Ernest Johnson correndo para 146 jardas e o Browns novamente passando da sua média própria. A linha ofensiva saudável é um sustento para qualquer um atrás dessa linha produzir e quando se junta isso a grandes talentos que usam desse cenário para produzir ainda mais que o normal é um terror para qualquer adversário.

Grandes times tem sempre o seu setor a ser lembrado e até o final da temporada parece que não tem como não colocar o jogo terrestre como o maior assunto dentro desse Browns, é impactante, ganha jogos e visualmente é muito assistir o trabalho RB-OL.

Foram 7 semanas e como se passou rápido, o tempo é relativo e quando se começa a temporada o tempo explode em velocidade, as grandes histórias ainda vão continuar acontecendo e aliás muita coisa vai acontecer e isso que atrai o nosso olhar.

DEIXE UMA RESPOSTA