Com a temporada da NFL a menos de 100 dias do kickoff, as equipes vão finalmente ganhando forma. Dessa forma, uma projeção mais correta pode ser feita em relação ao que esperar do futuro da liga.

A tendência para a temporada de 2020 é que, mais do que nunca, as competições dentro das divisões se acirrem; principalmente graças às novas regras de equipes classificadas para a pós temporada, que permitirão que mais equipes estejam presentes nos playoffs.

Mas afinal, quais são as divisões mais fortes da NFL? A análise foi feita pensando na força e no potencial das quatro equipes dentro da divisão e de seus elencos. Confira as três que, na minha opinião, prometem ser mais competitivas durante o ano.

NFC West

Se as novas regras de pós temporada já valessem no ano passado, esta divisão teria três equipes disputando os playoffs. O Los Angeles Rams, que terminou o ano com a mesma campanha dos Eagles, ainda é um time com algumas limitações e com um quarterback que pode não ser completamente confiável. Apesar disso, a mente de Sean McVay é plenamente capaz de construir uma “nova” equipe, capaz de superar as adversidades. Além disso, a contratação de Jalen Ramsey, ainda na temporada de 2019, deu um upgrade necessário no lado defensivo.

Seahawks e 49ers dispensam comentários. Enquanto um sempre será competitivo enquanto tiver Russel Wilson como seu quarterback, e tem um poder de resiliência que torna os Hawks uma equipe difícil de se duvidar; o 49ers é o atual vice-campeão da NFL, fez um draft bem consistente e renovou por mais seis temporadas com Kyle Shanahan, que terá em 2020 mais uma oportunidade de concretizar o sonho de ser campeão do Super Bowl.

Por último, o ponto que faz a NFC West ser a divisão mais interessante olhando para a próxima temporada: o Arizona Cardinals. Kyler Murray promete chegar em 2020 ainda melhor, aliado à armas letais, recebendo a bola com o incansável Larry Fitzgerald; e a mais nova adição de DeAndre Hopkins. Além disso, a equipe promete uma defesa bem sólida e uma excelente proteção à Murray.

Com quatro equipes com chances de chegarem vivas em janeiro, a NFC West é a divisão que mais empolga até aqui na liga.

NFC South

Com as adições de Tom Brady e Rob Gronkowski ao elenco, e o sólido draft que a equipe fez, o Tampe Bay Buccaneers hoje é um candidato ao SuperBowl?
Divulgação/Tampa Bay Buccaneers

A NFC South nos últimos anos construiu equipes que foram protagonistas na NFL. O New Orleans Saints sempre são favoritos nas casas de aposta. Recentemente, tanto Panthers quanto Falcons chegaram em Super Bowls e tiveram MVPs da liga, como Cam Newton e Matt Ryan. Agora, a NFC terá mais uma equipe que promete ser a sensação da liga em sua divisão: o Tampa Bay Buccaneers.

Os Bucs vêm forte para o ano e não é apenas a presença de Tom Brady (que foi o ponto inicial deste novo sonho) que mostra isso. Seu grupo de recebedores é sólido com Mike Evans e Chris Godwin; além, claro, da adição de Rob Gronkowski, que deve ser uma segurança para Tom Brady. O time também teve uma melhora significativa na defesa e deve fazer um bom trabalho durante o ano.

Nos anos mais recentes, a briga pelo topo da divisão foi polarizada entre Falcons e Saints, que chegam mais uma vez fortes para o ano. Em New Orleans, o time é muito bem treinado e tem em Drew Brees o líder que precisa para vencer qualquer partida a qualquer momento. A adição de Alvin Kamara também deve causar impacto imediato no ataque dos Saints.

Com a adição de Todd Gurlay e mudanças no corpo técnico da defesa, o que nós podemos esperar do Atlanta Falcons para a próxima temporada da NFL?
Divulgação/Atlanta Falcons

Já em Atlanta, após uma temporada abaixo das expectativas, mudanças foram feitas, principalmente na parte defensiva. Caso os Falcons consigam melhorar neste aspecto, a disputa entre as três equipes promete ser dura; considerando que os Panthers estão em um degrau abaixo quando comparados os elencos.

AFC North

BALTIMORE, MARYLAND – NOVEMBER 03: Quarterback Lamar Jackson #8 of the Baltimore Ravens huddles up with his offense against the New England Patriots during the first quarter at M&T Bank Stadium on November 3, 2019 in Baltimore, Maryland. (Photo by Todd Olszewski/Getty Images)

Por último, a AFC North merece destaque. Os Ravens vêm mordidos após ver uma temporada brilhante morrer na semifinal de divisão diante dos Titans. Além disso, podemos esperar um Lamar Jackson ainda melhor e mais maduro; e é importante ressaltar que os Ravens ainda fizeram adições, como o LB Patrick Queen, no draft.

Diante disso, podemos esperar que a equipe continue sendo tão (se não mais) assustadora para os adversários quanto foi em 2019. A revista Sports Illustrated, inclusive, considerou o roster de Baltimore o melhor da NFL.

Após decepcionar em 2019, o Cleveland Browns tem nessa próxima temporada uma oportunidade de redenção. Isso porque, o elenco ainda é talentoso e foi melhorado, principalmente na sua pior fraqueza, a linha ofensiva, com as adições de Jack Conklin e Jedrick Wills Jr. Além disso, é esperado que Baker Mayfield amadureça e, sem a pressão que lhe foi colocada, possa ser o quarterback que todos esperam em Cleveland.

Entretanto, a equipe que mandou na divisão por muito tempo, os Steelers, viram sua temporada ruir após a lesão de Ben Roethlisberger em setembro. Apesar das limitações, a equipe de Pittsburgh conseguiu fazer uma campanha digna e chegou a sonhar em pós temporada da NFL.

Agora, a grande dúvida fica sobre como Big Ben vai retornar após passar tanto tempo fora de campo, e o sucesso dos Steelers passa muito por essa questão, considerando que os quarterbacks foram grande problema em 2019. Ademais, podemos dizer que a defesa da equipe em 2020 promete ser bem melhor, principalmente quando vemos o impacto imediato que Minkah Fitzpatrick causou ano passado.

Por último, o Cincinatti Bengals ainda engatinha em busca do futuro. Com a escolha de Joe Burrow no draft, os Bengals iniciaram a jornada em busca de voos mais altos. Mas, o primeiro passo, o do tão sonhado franchise quarterback, parece ter sido feito.

Além disso, o time contratou oito free agents para compor o elenco; entre eles, D.J. Reader, Trae Waynes e Von Bell, peças que podem ser importantes para segurar o poderio ofensivo que os rivais de divisão tem. Entretanto, ainda é difícil saber se esse novo Bengals será capaz de ir longe já em 2020; mas, o fato é que a equipe não deve ser mais o saco de pancadas de divisão e pode, sim, trazer problemas para os adversários na NFL.

DEIXE UMA RESPOSTA