Em qualquer esporte que tenham escolhas por draft, o dia de selecionar os jogadores é um dos mais difíceis para os torcedores. Apesar de ser emocionante assistir a seleção de atletas que serão o futuro da equipe, nunca se sabe o que esse futuro possa significar. Algum tempo após o grande dia, é comum olharmos para as escolhas e analisar os times que se deram bem e os que se complicaram. Portanto, decidimos então analisar as cinco primeiras escolhas do draft de 2018 e ver quais foram os resultados para as equipes.

1 – Deandre Ayton

A primeira escolha do draft de 2018 é, na minha opinião, a maior incógnita desse draft. O jogador foi muito bem quando entrou em quadra pela equipe, mas os problemas fora dela talvez não compensem o investimento do Suns no calouro. Nas duas temporadas de Ayton com o Suns, ele perdeu 47 de 155 jogos da equipe, um número alto para um jogador do calibre e da importância dele.

Além disso, nas redes sociais, alguns torcedores culparam Ayton pela eliminação dos Suns na temporada regular, já que o jogador perdeu 35 dos 73 jogos da equipe, quase metade dos jogos disputados pelo Suns. O talento de Ayton é, de fato, muito grande, mas pelos problemas no tornozelo (duas vezes na temporada 2019-2020) e pela punição por não cumprir a política anti-drogas da NBA, pode acabar atrapalhar o Suns em ocasiões futuras.

2 – Marvin Bagley III

Marvin Bagley não é um jogador ruim, mas não tem valido o investimento dos Kings. Muitos fãs da NBA têm feito piadas com a franquia de Sacramento, já que os mesmos deixaram nomes como Luka Doncic e Trae Young passarem e selecionaram Bagley em 2018.

Entre as cinco primeiras escolhas do draft, Bagley é o jogador que menos produz pontos na NBA, e ele ainda passa pelo mesmo problema que Ayton, mas o seu caso é ainda pior. Ele perdeu 60 jogos da temporada 2019-2020, e perdeu ao todo 80 jogos do Kings, mais da metade dos jogos disputados pela equipe desde a sua chegada. O motivo dessa quantidade de jogos perdidos foi uma lesão no pé esquerdo, que já tinha sido problema para o calouro em sua primeira temporada na NBA e que pode ter um impacto enorme em sua carreira.

3 – Luka Doncic

É comum jogadores sairem do College e não renderem nas grandes ligas. Veja o desempenho das cinco primeiras escolhas do draft de 2018 da NBA:

O Atlanta Hawks perdeu o maior talento desse draft de 2018, já que Doncic foi trocado na mesma noite para a equipe do Dallas Mavericks. Pela segunda vez desde que adquiriu a franquia de Dallas, Mark Cuban tem um estrangeiro no comando da equipe, e Doncic parece estar seguindo bem os passos de Dirk Nowitzki.

O garoto que já se destacava no Real Madrid, teve uma rápida adaptação ao estilo de jogo da NBA. Assim que chegou na liga, Doncic já teve médias de mais de 20 pontos por jogo, e, portanto, começou a estabelecer seu nome. Após vencer o prêmio de novato do ano, ele voltou ainda melhor para sua segunda temporada, e não só levou os Mavericks aos playoffs, como também está na corrida pelo prêmio de MVP. Com Luka Doncic e Kristaps Porzings à frente da equipe, os Mavericks são, definitivamente, a equipe com maior potencial para os próximos anos.

 4 – Jaren Jackson Jr.

Jaren Jackson tem evoluído muito ao lado do novato Ja Morant, mas uma lesão sofrida na bolha pode preocupar o futuro do jogador. Com a chegada de Ja Morant, Jackson conseguiu manter o seu forte desempenho defensivo e aumentou sua produção ofensiva, chegando a marca de 17.4 pontos na temporada.

A preocupação, entretanto, começou em fevereiro, cerca de um mês antes da pandemia interromper as atividades da NBA,  quando Jackson sofreu uma lesão no joelho esquerdo e perdeu alguns jogos. Na volta da temporada, a situação acabou se agravando: após uma tentativa de defesa, Jackson pisou em falso e rompeu o menisco do joelho esquerdo, perdendo, portanto, o restante da temporada.

Caso fique saudável, Jackson tem um dos maiores potenciais entre os jovens jogadores da liga, mas ainda nos resta saber o impacto dessa lesão no jogo do garoto.

5 – Trae Young

É comum jogadores sairem do College e não renderem nas grandes ligas. Veja o desempenho das cinco primeiras escolhas do draft de 2018 da NBA:

Apesar de ter trocado Luka Doncic após o draft de 2018, os Hawks se deram bem com a contratação de Trae Young. Ele já chegou na liga se mostrando como um dos melhores dribladores da NBA, além de ser um tremendo pontuador, tanto dentro como fora do garrafão. Além disso, entre os cinco primeiros escolhidos, Young foi o que mais jogou partidas na liga, perdendo apenas oito partidas desde 2018.

Os Hawks não vêm tendo bons desempenhos, o que rendeu a equipe boas escolhas nos últimos drafts. Sendo assim, sob o comando de Trae Young, os Hawks podem se tornar um grande time nos próximos anos.

DEIXE UMA RESPOSTA