Aqui relatamos fatos ocorridos na semana, para facilitar a atualização de informações pelos apurados pelo trabalho. Esta semana é curta: sediaremos, pela primeira vez na história, o jogo do prime time do feriado de ação de graças americano.
Para não deixar o texto sujo, as lesões serão noticiadas somente quando houver alguma repercussão maior. A quantidade de palavrões do texto é proporcional ao tamanho da “falconizada” que demos no jogo de domingo.

19/11/2017

Este não foi um dia somente triste para o mundo pele-vermelha. Foi o dia que nosso ataque compareceu fortemente e nossa defesa também, que dominamos os Saints em pleno Superdome. Pena que este comparecimento e domínio foi por apenas 57 minutos de jogo…
Perdemos doído, nos últimos minutos de jogo, xingamos bastante. Eu estou p*to e xingando mentalmente enquanto escrevo estas linhas. Mas acredito que foi o jogo que consolidou Josh Doctson como o WR 1 da franquia, então nem tudo está perdido. Só esta m**rda de partida da porra, que deveríamos ter ganho. Sete oportunidades de vencer o jogo, não vencemos. P*ta que pariu. Prevent defense do car**ho. Nada mais a falar.
Resultado: Minnesota Vikings 38 @ 30 Washington Redskins
Post Scriptum¹: perdemos, também, o RB Cris Thompson para a temporada, que fraturou a fíbula. P*ta que pariu ao quadrado, à enésima potência.

20/11/2017

Algumas estatísticas que mostram como jogamos bem – só 57 minutos, o jogo tem uma hora, Manusky do car**ho:
– Foi o primeiro jogo que tivemos um RB com mais de 100 jardas corridas: RB Samaje Perine, 117 jardas, 1 TD;
– Voltamos a ter sacks em um jogo, após um jogo sofrível de nosso front seven na semana 10: dois ao todo, um com o sempre presente OLB Ryan Kerrigan, um com o DL Anthony Lanier II – que, diga-se de passagem, só conseguiram os sacks porque o DL Matt Ioannidis conseguiu atrair muito bem a marcação da OL dos Saints;
– A linha estatística do maior passador de todos os tempos dos Redskins, Kirk Cousins, mostram quão bem ele foi no jogo: 22 passes completos de 32 tentados, 322 jardas e 3 TDs (passer rating de 132,6 em 158,3 possíveis);
– Ryan Kerrigan fez seu 106º jogo seguido pelos Redskins – ele nunca perdeu um jogo em sua carreira, que com o sétimo sack do ano já conta com 65,5 sacks;
– fizemos pontos na primeira posse do jogo mais uma vez; com isso, fizemos pontos em primeiras posses em oito dos dez confrontos da temporada (só não fizemos pontos na semana um e na semana nove) – lembrando pela segunda vez seguida que a primeira posse é onde mais podemos sentir o trabalho do técnico durante a semana de preparação.
Na entrevista depois do jogo, somente destacaremos um ponto: a NFL ligou para o presidente Bruce Allen desculpando-se da chamada de intentional grounding que não foi e nos tirou do field goal range faltando menos de 30 segundos para o final do jogo; as reações do HC Jay Gruden e do QB Kirk Cousins, traduzidas livremente para o modo full putaço deste Semana, foram as mesmas:
“Enfiem as desculpas no meio do olho do centro de seus c*s, seus p*tos! Vocês contratam uns b**tas para apitar o jogo e depois vem com desculpas, mas nossa temporada está quase no vinagre e vocês podem fazer po**a nenhuma para compensar. Vão à m**da.”
Ainda, para se ter noção do tamanho da infestação de moscas tse-tse e correlatos no time, sobre lesões somente citaremos que, se houvesse treinamento neste dia, teríamos 11 jogadores que não treinariam (incluindo o LB Zach “Tackle Machine” Brown, que preocupa, pois teve um jogo para “só” cinco tackles) e sete que treinariam limitadamente (incluindo, aqui, o T Ty Nsekhe – calafrios percorrem a espinha de nós, torcedores).
Também por conta de lesões, possivelmente assinaremos um RB: temos apenas dois ativos no roster, Samaje Perine e Byron Marshall.

21/11/2017

Lesões.  Cansamos disso.  Mesmo cansados, temos mais lesões.  Depois do DL Matt Ioannidis jogar com uma fratura na mão, que o deixou de fora das semanas 8 e 9, é a vez do C Chase Roullier ter a mesma lesão, passar por cirurgia e desfalcar o time pelo menos pelos próximos dois jogos.

O titular, o C Spencer Long, está lesionado em ambos os joelhos e foi posto na injured reserve list, juntamente com o RB Chris Thompson (que fraturou a fíbula) e o WR Terrelle Pryor (não era possível que ele jogue só o que demonstrou: parece – parece – que estava com lesão no tornozelo desde a semana dois, indo para a mesa de operações).  Eram estes que apareciam nas especulações até às 19h00, quando um nome foi adicionado: o G Shawn Lauvao, que não é o melhor guard da NFL mas vinha sendo decente durante o ano, quase bom!

Como consequência, contratamos o C Demetrius Rhaney, ex-Rams (UFA de 2014, ex-Tennessee State) para o roster principal, como reserva do G que fará as vezes de C para o próximo jogo, Tony Bergstrom.  Também, assinamos – novamente – o DL A. J. Francis.

Ainda para o active roster, trouxemos do practice squad o RB LeShun Daniels (que foi contratado para o PS na semana passada!), além do ILB Pete Robertson.

Com os lugares no practice squad, ainda assinamos com o OL John Kling (UFA de segundo ano, da Universidade de Buffallo, que havia treinado com os Bears em 2016 e jogou na Arena Football League pelo “Philadelphia Soul” – informação oficial de nosso site, deve existir uma alma em Philadelphia…).

Ao menos, o LB Zach Brown treinou hoje – atividades limitadas, mas provavelmente vai para o jogo contra os liliputianos.

22/11/2017

Quarta, dia de folga e preparação mental para o jogo de quinta contra os Liliputianos, também conhecidos como Giants, também conhecidos como o time com uma linha ofensiva ridícula, nível Seattle Seahawks, mas sem um QB que sabe sair do pocket. Vale nossa temporada, então fiquem atentos!
Recomendamos ficar atento à página oficial dos Redskins para saber sobre o efetivo roster para o jogo: lesões demais para ser relatadas aqui…

Tornando oficioso na internet, o palpite deste escriba para o jogo: NYG 11 x 20 Washington Redskins.  O jogo será ruim, mas será mais ruim para eles do que para nós.

#HTTR

Texto por Antonio Cruz

¹P.S., escrito em latim mesmo porque a notícia é mórbida.