Salve, Salve Nação Steelers!

Que loucura que vivemos nessa última semana. Em um mesmo dia saímos do fundo do poço para um cenário de esperança.

Infelizmente, na partida contra o Seahawks presenciamos o que nenhum torcedor queria ver: Big Ben sair de campo machucado, ao ponto de não retornar para a partida, dando assim a oportunidade para o príncipe, Mason Rudolph, fazer sua estreia em jogos oficiais da NFL.

Na segunda feira acordamos com a notícia que a lesão de Ben Roethlisberger era séria, necessitava de cirurgia e que isso faria com o QB de 37 anos não jogasse mais essa temporada, oficializando Rudolph como nosso titular para os jogos restantes. Eis que quando tudo era pessimismo, conversas sobre uma possível temporada digna de top 5 no próximo draft se iniciavam, o Steelers confirma troca com o Miami Dolphins onde adquire Minkah Fitzpatrick em troca de sua pick de 1st round de 2020.

Não se enganem, o cenário ainda é delicado, afinal estamos sem nosso QB titular. Mas que a ousadia dá um ar de esperança, dá. Minkah Fitzpatrick é melhor que qualquer Safety da classe de 2020, conseguimos alguém já provadamente excelente e barato demais. Mostramos que o time tem plena confiança nas capacidades de Mason Rudolph liderar esse time para uma campanha digna esse ano, mas para isso algumas coisas precisam ser feitas para facilitar o trabalho de Rudolph.

Uma delas seria ter o time completo, mas infelizmente (ou felizmente no caso de alguns jogadores) ainda temos alguns machucados. Roosevelt Nix, Vince Williams e Anthony Chickillo (amém) estão fora da próxima partida. Todos os restantes estão à disposição.

Com isso, vamos aos cinco pontos chave para a partida deste domingo, às 17:25, que precisamos ficar de olho.

  • Mason Rudolph

Essa será a primeira oportunidade que teremos de ver Mason Rudolph como starter, tendo uma semana inteira de treinamentos e gameplan desenvolvido especialmente para ele.

A expectativa é grande. Os jogos dessa temporada irão nos mostrar o tipo de Quarterback que Rudolph é, além de mostrar se de fato já temos o herdeiro de Big Ben em nosso roster ou se ainda precisaremos buscar outra pessoa quando nosso Hall of Fame QB inevitavelmente aposentar-se.

Devemos esperar que as chamadas ofensivas fiquem um pouco diferentes. O conceito das jogadas não deve mudar, visto que Rudolph é um QB protótipo assim como Big Ben, embora não tenha as mesmas qualidades, mas tem biotipo parecido. Uma coisa que devemos ver mais serão passes em Play Action, o Príncipe adora utilizar Play Action.

Isso deve abrir nosso ataque e gerar um elemento de imprevisibilidade que desesperadamente precisamos. No momento somos o segundo pior time da liga em tempo de posse de bola, além de ser bottom 10 em termos de porcentagem de 3rd down convertidos.

  • Minkah Fitpatrick

Fitzpatrick já chega no steelers como nosso segundo melhor Defensive back, senão o melhor. A versatilidade e consistência que ele trás é algo absurdo.

Naturalmente, enquanto ainda se acostuma com o novo time, novos companheiros e novo esquema de jogo veremos Fitz mais fixo na posição de Free Safety. e estávamos mesmo precisando de uma mudança drástica.

Somos um dos 9 times que ainda não conseguiram uma interceptação na temporada, somos o 4º pior time da liga defendendo o passe (75% completos, 640 jardas e rating de 131,3), somos o 2º time que mais cedeu 1st Downs (49, empatados com o Arizona Cardinals).

Ou seja, traduzindo tudo isso. Temos sido medianos contra a corrida, mas contra o passe estamos terríveis. Keith Butler segue esquematizando mal o time, colocando Linebackers lentos para marcar Wide Receivers rápidos, colocando pessoas baixas para marcar Tight Ends altos e isso tem nos custado caríssimo.

Minkah Fitzpatrick ajuda em todos esses pontos imediatamente, visto que é capaz de fazer todas as coisas que estamos apresentando deficiência extremamente bem. Butler deve sentir-se como se alguém tivesse salvado seu emprego. Agora ele tem todas as peças nas mãos, basta esquematizar de forma correta permitindo que cada pessoa tenha a situação melhor possível para performar.

  • Diontae Johnson e James Washington

Com a péssima fase de Donte Moncrief e Ryan Switzer vimos a ascensão de Diontae Johnson e James Washington.

Nosso Cumpadi Washington já esperávamos após excelente pré temporada, clamávamos para que fosse mais envolvido e agora com Rudolph no comando de ataque com certeza ele terá mais alvos pois sempre foi a bola de segurança de Rudolph.

Já Diontae Johnson vem chamando atenção com excelentes rotas e boas recepções. Vem correspondido e ganhará a chance de ser titular devido à má fase dos outros jogadores da unidade.

Com isso, ficamos com um trio bem interessante. Juju no slot, DJ no X e James Washington no Z. Sendo que todos esses recebedores conseguem passear por todas as posições mencionadas, além de serem rápidos e ágeis. Isso nos permite flexibilidade e imprevisibilidade. Alie-se a isso Jaylen Samuels cada vez melhor vindo o backfield e podemos ter um ataque extremamente flexível e interessante.

  • Chamadas ofensivas e defensivas

Para que nosso ataque e defesa alcancem o potencial que sabemos que tem nossos coordenadores precisam cooperar. Precisam colocar os jogadores em uma posição favorável onde fique fácil fazer com que o talento natural sobressaia.

Nossas chamadas ofensivas precisam melhorar e diversificar, o que já deve acontecer naturalmente devido à titularidade de Mason Rudolph.

Nossas chamadas defensivas precisam ser consistentes. O steelers vem tentando montar uma defesa com peças que são flexíveis. Que podem trocar de lugar e manter um nível de consistência e atuação. Mas isso não acontece ainda.

Jogadores como Terrell Edmunds por exemplo não são capazes de marcar Wide Receivers grandes e rápidos como D.K. Metcalf.

Da mesma forma jogadores como Devin Bush, por melhor Linebacker que possa ser, não é capaz de marcar um Tight End que tem no mínimo 10cm de altura a mais que ele, é só o QB jogar a bola no alto que não há o que fazer. Tomamos DOIS TDs assim na última partida.

Não há como colocar jogadores como Vince Williams para marcar Wide Receivers como Josh Gordon, que são extremamente velozes e ágeis enquanto Vince é mais pesado e trabalha com a força. Será facilmente batido.

Butler tem a faca e o queijo na mão para montar uma boa defesa, mas para isso precisa querer comer. Precisa querer fazer acontecer. Com o que vimos parece que mais tenta atrapalhar do que ajudar. Faça o simples Butler, não invente. Coloque a rapaziada em cima de quem tem vantagem na marcação, mantenha assim, coisas que estão dando certo deixe quieto. Se o Steven Nelson estiver marcando bem o Metcalf e não permitindo nenhuma recepção, você deixa a desgraça do Nelson em cima do Metcalf o jogo INTEIRO. Não invente moda e teremos uma defesa sólida.

  • Olasunkanmi Adeniyi

Com a lesão de Anthony Chickillo (amém) nosso querido Ola deve ter um número bom de snaps. Será o principal reserva no pass rush, além de ter também um papel maior no Special Teams.

Ola vem apresentando boa evolução. Embora teve lesão no menisco durante a pré temporada conseguimos ver uma técnica impressionante no shed dos bloqueios e uma explosividade vindo do EGDE que anima. Ainda há diversas área que precisam evoluir, mas inegavelmente já é um backup melhor do Chickillo é, pois além de acrescentar no ST consegue manter a ameaça de pass rush vindo do EDGE.

Previsão para a partida: Steelers 17 x 21 49ers

Não esqueçam de nos seguir nas redes sociais para podermos debater Steelers.

Twitter: @blackyellowbr

Instagram: blackyellowbr

E também no twitter em @lopesjsantos e @gabriel_amd.

Texto de autoria de José Lopes.

Um abraço e Here we go!

DEIXE UMA RESPOSTA