O Washington Redskins volta a campo neste domingo (19), em New Orleans, contra o Saints, um dos times mais ‘quentes’ da temporada – com sete vitórias seguidas após iniciar 2017 com 0-2.

Já o Redskins vem de derrota para o Minnesota Vikings, em um jogo onde a secundária do time comandado por Jay Gruden teve sérias dificuldades para parar o ataque adversário: foram quatro touchdowns do QB Case Keenum, que no ano inteiro havia marcado apenas sete. Em contrapartida, o ataque fez um jogo digno na maior parte do jogo, sendo o primeiro time a fazer mais de 30 pontos na defesa do Vikings na temporada. O destaque ofensivo vai para Vernon Davis, com 75 jardas na partida.

Na última semana,o Redskins perdeu o RB Rob Kelley, que está fora da temporada por uma lesão no tornozelo sofrida logo no 1º tempo. Além dele, o S Deangelo Hall também se contundiu no 3º período e está fora da temporada. Já o LB Will Compton teve uma contusão no jogo e está descartado para a partida deste domingo. Outra baixa é DT Matt Ionnadis, que não deve voltar a campo nesta semana.

O Saints iniciou a temporada sendo massacrado por Vikings e Patriots, com uma defesa muito criticada e com o ataque não conseguindo estabelecer o jogo terrestre. Sete Semanas depois, a equipe tem uma postura totalmente diferente: a defesa passou a ser dominante e o ataque terrestre, com Alvin Kamara e Mark Ingram, vem sendo um dos melhores da liga – algo inimaginável há alguns anos, quando o time era muito dependente do QB Drew Brees. No domingo passado, o time correu para mais de 300 jardas contra o Buffalo Bills e anotou seis touchdowns terrestres.

Redskins e Saints não fizeram muitos jogos nos últimos anos: foram apenas três desde 2010, com duas vitórias para o Redskins. A última partida foi em 2015, em Washington, com um passeio dos donos da casa, que venceram por 45 a 21. O último jogo no Superdome, casa do Saints, também controu com a vitória do Redskins: trata-se da primeira partida da carreira profissional do então QB Robert Griffin III, na semana 1 de 2012. O placar foi de 45-42.

Fique de olho

RB Samaje Perine: Robert Kelley foi colocado na IR e está fora da temporada 2017, o que pode ser considerada uma oportunidade de ouro para o RB rookie vindo de Oklahoma. Perine começou a temporada sendo muito criticado por não segurar a bola e perdeu espaço no time para Chris Thompson em vários jogos da temporada. O rookie fez o melhor jogo no ano no último domingo, passando de 50 jardas na linha de scrimmage e contra uma defesa que tem como ponto fraco o jogo terrestre. O jogador deve ser muito importante para o confronto contra o Saints.

WR Maurice Harris: Maurice teve uma semana intensa: até dois dias antes do jogo contra o Vikings, ele ainda estava no Practice Squad da equipe. Na sexta-feira, foi ativado para o time principal e já no seu primeiro drive pela equipe, conquistou uma recepção brilhante de 43 jardas e o touchdown, que abriu o placar no jogo domingo. Com Quick ainda fora e Pryor sem espaço no time, Harris deve ser peça importante na partida.

S DJ Swearinger: Swearinger veio como grande contratação do time no Free Agency, saindo do Arizona Cardinals. No início da temporada, sofreu com vários erros de tackles que resultaram em touchdowns, principalmente nos jogos contra o Philadelphia Eagles. No entanto, na partida do último domingo, garantiu duas interceptações que recolocaram a equipe de Washington no jogo.

RB’s Alvin Kamara e Mark Ingram: Saints contratou durante a offseason o RB Adrian Peterson, vindo de 10 anos junto ao Vikings. No Draft de 2017, no 3º Round, ainda escolheu o RB Alvin Kamara, e já contava com outro running back, Mark Ingram, no elenco. O cenário parecia ser um problema para o treinador Sean Payton. Peterson não se encaixou no time e foi trocado para o Cardinals após três semanas. Foi a oportunidade ideal para que Kamara e Ingram assumirem um ataque terrestre que nos últimos anos era deficiente. O resultado foi brilhante: estão dando suporte ao já veterano Drew Brees e sendo os destaques do time na temporada, com o terceiro melhor ataque terrestre de 2017.

CB Marshon Lattimore: escolhido na 1º rodada do Draft de 2017, o jogador entrou em uma secundária que apresentava sérios problemas nos últimos anos. Mas Lattimore deu conta do recado e vem cedendo poucas recepções, avaliado como um dos melhores CB’s no Ranking PFF. O atleta já contabiliza 36 tackles e 2 interceptações.

Visão do adversário

O pessoal do @geauxsaintsBR escreveu as impressões para a partida de domingo (19). Confira:

“Após um começo ruim de temporada com duas derrotas seguidas, o New Orleans Saints encontrou o caminho das vitórias, já são sete seguidas. Ajustes no posicionamento da defesa e a troca de jogadores na defesa titular foram pontos cruciais nessa mudança de comportamento do time.

Além disso o jogo corrido sofreu uma evolução durante a temporada, Mark Ingram e Alvin Kamara transformaram-se numa das melhores duplas de running backs da liga. Dando assim uma folga ao braço do veterano Drew Brees que não precisa mais ficar lançado a bola o jogo inteiro.

Para o jogo de domingo contra o Washington Redskins o Saints enfrentará um grande desafio na defesa do jogo aéreo. Kirk Cousins é um dos melhores QB’s que o time enfrentará nessa temporada, será um grande desafio pra nossa jovem secundária que tem como maior estrela o rookie Marshon Lattimore. O ataque provavelmente vai continuar explorando o jogo corrido, hoje o Saints é o 5° melhor time da NFL correndo com a bola e tendo sempre o jogo aéreo com o Brees como uma arma fortíssima.

O time terá provavelmente dois desfalques importantíssimos na defesa o linebacker A.J. Klein e o safety Kenny Vaccaro. Para o lugar deles entrarão respectivamente Manti Te’o e PJ Williams já que o Vaccaro nessa temporada está se posicionando mais como um nickel CB do que strong safety. A ausência dos dois jogadores poderá impactar na marcação do jogo corrido como também na marcação dos tight ends. Te’o e Williams entraram muito bem no último jogo contra o Buffalo Bills dando esperança de que a falta de Klein e Vaccaro poderá ser suprida.

O meu palpite pro é Redskins 17 x 30 Saints.

Na minha opinião o mando de campo irá prevalecer com uma boa atuação da nossa secundária e do ataque corrido.”

Palpite

Jogar em New Orleans nunca foi fácil na ‘Era Drew Brees’. Desde 2006, a equipe é uma das melhores jogando em casa na NFL e, para dificultar ainda mais, o time vem atuando muito bem na temporada. No entanto o Redskins se mostrou um time que joga muito bem nas grandes partidas fora de casa, como nos confrontos contra Kansas City e Seattle. O palpite é de 35 a 31 para o Redskins.

Serviço

New Orleans Saints e Washington Redskins jogam no domingo (19), no Mercedes Benz Superdome, em New Orleans, às 16 horas (de Brasília). A partida terá transmissão ao vivo pela ESPN Extra. O confronto também pode ser acompanhado pelo sistema GamePass da NFL.

 

HTTR!

Por Junior Gomes – @Junior_Gomes86