Numa excelente exibição nos dois lados da bola o Indianapolis Colts voltou a vencer na hora certa. O placar de 24-21 sobre o Houston Texans, e ajudado por derrotas de Ravens e Broncos, recoloca o time como candidato aos playoffs. Vamos aos pontos positivos e negativos desta partida.

 

PONTOS POSITIVOS

T.Y. Hilton: o dono do NRG Stadium

Se temos uma certeza na NFL é que o T.Y. Hilton vai arrebentar contra os Texans em Houston. Foram 9 recepções para incríveis 199 jardas, incluindo uma linda recepção de 60 jardas que colocou os Colts na redzone. Já são 76 recepções, 1445 jardas e 9 TDs contra o rival texano. O “Ghost” chegou ao 12º jogo para mais de 150 jardas na carreira, ultrapassando Marvin Harrison e assumindo a liderança nessa estatística pela franquia. Além disso, chegou à sétima temporada consecutiva para mais de 800 jardas, maior sequência da NFL desde que ele chegou na liga. T.Y. soma agora 986 jardas e muito provavelmente chegará às mil jardas na temporada.

 

Eric Ebron e mais um recorde!

O tight end teve um bom jogo com 4 recepções para 65 jardas e 1 TD, mas dois drops impediram um jogo melhor. Com o touchdown para virar a partida, Ebron chegou ao seu 12º recebido na temporada, ultrapassando Dallas Clark no recorde de touchdowns recebidos por um TE pelos Colts. Além disso, está a três TDs de igualar Marvin Harrison como o jogador com mais touchdowns recebidos em uma temporada pela franquia. Uma das melhores contratações na Free Agency vem mostrando seu valor em campo.

Touchdown e recorde para um TE da franquia. Ebron ON FIRE!

 

A defesa, cada dia melhor

A unidade se manteve muito sólida ao longo do jogo. Pierre Desir anulou completamente DeAndre Hopkins. Foram apenas 4 recepções para 36 jardas, mas o touchdown do rival veio após uma falha de comunicação no setor. O quarterback Deshaun Watson foi pressionado diversas vezes, sofrendo 5 sacks. Pressões pelo meio e laterais da linha e blitzes dos CBs incomodaram o QB rival e impediram melhores jogadas.

Destaque mais uma vez para Denico Autry, com 2 sacks, 2 tackles para perda de jardas e 4 tackles (3 solo). O camisa #96 lidera o time em sacks na temporada com 8 e vem melhorando a cada jogo. Não a toa, foi premiado como melhor jogador defensivo da AFC da semana. E, como não poderia deixar de ser, Darius Leonard liderou o time em tackles com 12 (9 solo), 1 tackle para perda de jardas, 1 sack e 1 passe desviado onde Hopkins era alvo e provavelmente faria o touchdown. Além deste passe desviado, os Colts conseguiram mais três, com Geathers, Desir e Walker Jr..

O CAOS! Blitz e sack!

Além disso, os Colts conseguiram limitar Lamar Miller e Alfred Blue a apenas 54 jardas corridas. Ambos tiveram touchdown, porém foram o resultado de corridas curtas para entrar na endzone. Watson também correu para 35 jardas dada à sua boa mobilidade no pocket para escapar das pressões. Mesmo sendo a primeira partida sem turnover forçado a defesa manteve-se muito bem em campo e soube explorar as deficiências do ataque texano.

Sheard janta Alfred Blue. Tarde difícil para os RBs texanos.

 

PONTOS NEGATIVOS

Jogo terrestre

Foram pouquíssimas jardas corridas, apenas 50 no total, sendo 34 dos RBs. Marlon Mack correu para 33 jardas e um touchdown. Nyheim Hines foi limitado a uma jarda. Foram 17 tentativas de corridas no jogo contra 41 passes, o desequilíbrio se fez presente mais uma vez, só que os Colts venceram.

Marlon Mack: 33 jardas e TD.

 

Andrew Luck esteve muito bem. Foram 27/41 passes completos, 399 jardas, 2 TDs e 1 INT. A interceptação vem sendo do tipo que só acontece com os Colts. A bola bate na mão do WR, sobe e cai no colo do defensive back… Triste.

Bom jogo do nosso QB. 399 jardas e 2 TDs.

Outro destaque no jogo aéreo foi o WR Zach Pascal. O #14 teve 5 recepções para 68 jardas e 1 TD, onde deixou o CB Shareece Wright comendo poeira após um belo double move.

Double move e touchdown. Bom jogo do #14!

Não podemos condenar o jogo da linha ofensiva. Tudo bem que cedemos dois sacks e algumas pressões, mas tendo JJ Watt de um lado e Jadeveon Clowney no outro é complicado de segurar. Ainda mais com o center titular fora e o right guard saindo machucado no segundo tempo. Braden Smith fez um bom trabalho ao parar o #99 durante boa parte do jogo. Enquanto Clowney “contribuiu” com um offside que selou a vitória dos Colts.

 

A vitória veio na hora certa e da melhor forma possível. Vencer um rival de divisão longe dos nossos territórios é sempre muito bom. Quebrar uma sequência de invencibilidade tão longa (9 jogos) do adversário é para dar moral aos Colts. A briga pelos playoffs voltou, a derrota de Baltimore para Kansas City ajudou bastante.

A próxima partida é contra outro time “pegando fogo”. O Dallas Cowboys, com seu jogo terrestre forte e ótima defesa, tende a ser um dos jogos mais difíceis da temporada. A partida será realizada no próximo dia 16 de dezembro às 16h no Lucas Oil Stadium. Teremos novamente transmissão para o Brasil, a ESPN Extra irá televisionar a partida. Como disse Frank Reich no vestiário: “Estamos 1-0. Vamos brigar pela próxima vitória, um jogo de cada vez”.

Um plano de jogo bem montado para desestabilizar um bom grupo de LBs e anular os pass rushers são a chave para a vitória. Além disso, precisamos tentar manter o RB Ezekiel Elliott sob controle, que vem em excelente temporada. A aquisição do WR Amari Cooper contribuiu para melhora no jogo aéreo de Dallas, então um dos focos da defesa deverá ser o #19.

Confiamos numa vitória para mantermos o sonho dos playoffs vivo. Evitar turnovers, pontuar sempre que possível e uma defesa forte são as chaves para conquistar a oitava vitória na temporada. GO COLTS!!! (7-6).

 

Para ver os melhores momentos, mais estatísticas e números do jogo, acesse o Gamebook oficial da NFL.

Assine o Feed do Colts Brasil para não perder nenhum episódio! http://fumblenanet.com.br/feed/coltsbrasil

Siga-nos no Instagram! https://www.instagram.com/podcastcoltsbr/

E no Twitter: as notícias e cornetadas no @potrosbr, @horseshoeBR, @CarolVago12 e @pj1992.

Fotos: disponíveis no site oficial dos Colts.

DEIXE UMA RESPOSTA