Fazendo sua estreia em casa na temporada o Indianapolis Colts venceu o Atlanta Falcons por 27-24, ampliando o recorde no confronto para 15-2 (o maior percentual de vitórias na história da NFL entre dois times). Um plano de jogo praticamente perfeito no lado ofensivo da bola e a melhor partida na carreira de Jacoby Brissett consolidaram a liderança na AFC South junto ao Houston Texans, ambos com 2-1.

 

OS PONTOS POSITIVOS

Jacoby Brissett e plano de jogo ofensivo

O camisa #7 teve um jogo excelente. Foram 28 passes completos de 37 tentados, 310 jardas e dois touchdowns. Brissett protegeu a bola muito bem e conseguiu excelentes passes contra a boa defesa dos Falcons, que até então era a 1ª contra o passe na NFL. Após uma Semana 2 com alguns erros, o QB se recuperou e mostrou que tem a capacidade de liderar este ataque com a ajuda de um bom plano de jogo.

Vale ressaltar também o design das jogadas criadas por Frank Reich e Nick Sirianni, que dificultaram a vida da defesa comandada por Dan Quinn & Cia. A jogada para o touchdown de Zach Pascal foi espetacular, a defesa adversária ficou perdida na marcação e o #14 só teve o trabalho de andar até à endzone.

O segundo quarto foi todo dos Colts, que chegou à redzone por duas vezes e marcou 10 pontos. Com a colaboração do excesso de faltas dos Falcons, o ataque pode permanecer em campo por muito tempo, cansando a defesa. Apesar do jogo terrestre não estar sendo efetivo durante grande parte do jogo, bastou uma big play de Marlon Mack, seguindo o bloqueio de Quenton Nelson, para levar os Colts ao campo de ataque no último drive do jogo. E na última jogada relevante da partida, um play action desenhado para Jack Doyle assegurar o first down e a vitória de Indianapolis.

Unidade ofensiva

Pelo chão ou pelo ar os membros do ataque estão desempenhando um bom papel na temporada até aqui. Os WRs T.Y. Hilton (oito recepções e 65 jardas) e Zach Pascal (duas recepções e 53 jardas) contribuíram com um touchdown cada, além do aumento de snaps de Deon Cain e Parris Campbell. Os TEs Jack Doyle, Eric Ebron e Mo Alie-Cox somaram 118 jardas aéreas, sendo também peças importantes bloqueando em jogadas de play-action e corridas.

Marlon Mack com mais um TD na temporada.

No jogo terrestre, tivemos mais um bom jogo do Marlon Mack. O #25 contribuiu para 74 jardas em 16 carregadas e um touchdown com direito a dois stiff-arms em jogadores dos Falcons.

Com exceção de Anthony Castonzo, que sofreu com Vic Beasley Jr., a OL trabalhou muito bem, dando tempo necessário ao Brissett para desenvolver seu jogo. Apesar de o jogo terrestre não ter funcionado em grande parte do jogo, bastou uma boa chamada e um bloqueio monstruoso de Quenton Nelson para Marlon Mack deixar os Colts mais perto da vitória.

Disciplina

Vale ressaltar que a indisciplina dos visitantes fizeram a diferença em campo. Foram 16 faltas cometidas pelo Atlanta Falcons e em sete ocasiões as faltas resultaram em first down para os Colts. Enquanto isso, o time de Indianapolis segue sendo um time bem disciplinado, cometeu apenas quatro na partida cedendo 39 jardas. Ainda que poucas penalidades dos Colts tenham resultado em primeira descida para os Falcons é importante destacar o momento em que estas faltas aconteceram. Um pass interference de Quincy Wilson e um roughing the passer de Kemoko Turay ajudaram os Falcons a deixar o placar com diferença de apenas uma posse de bola no último quarto.

Clayton Geathers e Anthony Walker Jr.
Primeira interceptação da carreira de Clayton Geathers

Se na partida anterior ambos foram muito mal, o jogo contra o Falcons serviu para lavarem a alma. O strong safety conseguiu sua primeira interceptação na carreira num passe horrível de Matt Ryan, além de contribuir com quatro tackles e um passe desviado.

O linebacker jogou como Will (posição pelo lado fraco da OL) e acumulou 14 tackles (11 solo) e dois tackles para perda de jardas. Menção honrosa para Kenny Moore II, que foi o único dos CBs que fez uma partida razoável para boa.

 

Adam Vinatieri: 100%
Vinatieri acertou todos seus chutes.

Após duas primeiras semanas horrorosas, nosso kicker esteve muito bem na partida. Acertou os dois field goals e três extra points do Colts no jogo, algo esperando quando o Lucas Oil Stadium estava com a janela e com o telhado fechados. Esperamos que seja a retomada para uma boa temporada do G.O.A.T. daqui em diante, mas ainda fica a dúvida até o próximo jogo em que Vinny chute em um estádio aberto.

 

OS PONTOS NEGATIVOS

Lesões

No lance em que recebeu o touchdown T.Y. Hilton saiu em direção aos vestiários e ficou de fora do resto do jogo. A lesão no quadríceps, que o WR vinha enfrentando ao longo da semana, se agravou e os médicos o retiraram do jogo para evitar uma lesão mais séria. O jogador deu a entender que saiu do jogo por precaução.

O safety Malik Hooker rompeu o menisco do joelho e deve ficar seis semanas fora, uma enorme baixa na secundária. Com isso o calouro Khari Willis deverá ser o titular nas próximas semanas, com George Odum de backup. Outra lesão que atrapalhou a linha defensiva foi a do DL Tyquan Lewis, com problema no tornozelo. A bye week na Semana 6 será importante para a recuperação dos jogadores. No lado do adversário o safety Keanu Neal rompeu o tendão de Aquiles e deve perder o resto da temporada.

A defesa no 2º tempo

Os Colts foram para o vestiário vencendo por 20-3, controlando o relógio e mantendo o perigoso ataque de Atlanta fora de campo. Além disso, a defesa não permitiu nenhuma conversão de terceira descida do adversário em duas tentativas. No segundo tempo a vitória quase escorreu pelos dedos. Foram três touchdowns do Falcons, 8/8 conversões de third down e praticamente 20 minutos de Atlanta em campo no segundo tempo. A ausência de Darius Leonard foi sentida no jogo terrestre mesmo com uma boa partida de Anthony Walker. Devonta Freeman conseguiu 88 jardas em apenas 16 corridas, acrescentando mais um jogo à sequência sem ceder mais de 100 jardas a um único corredor numa partida.

Além de Matt Ryan não ter sofrido nenhum sack, o QB foi muito pouco pressionado no jogo (apenas quatro hits), estando confortável no pocket para lançar. Julio Jones mostrou porque é um dos melhores wide receivers dos últimos anos. Ao todo foram 128 jardas em oito recepções e um touchdown para o camisa #11. Além disso o WR Mohamed Sanu e o TE Austin Hooper (que marcou dois touchdowns) contribuíram com 141 jardas somadas. Vale ressaltar também a péssima partida de Pierre Desir. O #35 perdeu tackles, cedeu recepções em sua zona e está muito longe do cornerback que vimos na temporada passada.

O próximo confronto

Na próxima semana o Indianapolis Colts recebe o Oakland Raiders. O adversário comandado pelo HC Jon Gruden possui o record 1-2 e vem de derrota para a equipe do Minnesota Vikings por 34-14. Jogando no Lucas Oil Stadium, os Colts precisam vencer para se manter no topo da AFC South, ainda mais porque na Semana 5 enfrentaremos o Kansas City Chiefs. É necessário que o ataque continue produzindo da mesma forma e que a defesa não sofra tanto, pressionando Derek Carr sempre que for possível. GO COLTS!!! (2-1)

 


Para ver os melhores momentos, mais estatísticas e números do jogo, acesse o Game Center da NFL.

Assine o Feed do Colts Brasil para não perder nenhum episódio! http://fumblenanet.com.br/feed/coltsbrasil

Siga-nos no Instagram! https://www.instagram.com/podcastcoltsbr/

E no Twitter: as notícias e cornetadas no @potrosbr, @horseshoeBR, @CarolVago12 e @pj1992.

Fotos: disponíveis no site oficial dos Colts.

DEIXE UMA RESPOSTA