Texto por Guilherme Paglia para GreenCast Brasil.

Esse texto é basicamente um compilado das opiniões dos analistas norte americanos, que produzem diariamente dezenas de textos em inglês sobre o Philadelphia Eagles. Os links para acesso aos artigos originais, utilizados como base, estão no final do post.

Com a aquisição do running back Jordan Howard o Eagles preenche mais uma lacuna que havia em seu elenco. Com isso, o time se encontra hoje sem nenhuma posição com carências gritantes de reforços, o que dará uma tranquilidade a mais para que o time participe sem essa pressão no processo de seleção de calouros do NFL Draft 2019. Algumas lacunas menores ainda existem, inclusive no grupo de running backs.

O processo de draft, para ser bem sucedido, deve se basear muito mais em escolher jogadores para o futuro da franquia do que apenas para resolver problemas para a temporada atual.

Agora vamos dissecar essa movimentação, as características deste jogador e o seu encaixe no esquema ofensivo para 2019.

A troca

  • Segundo Adam Schefter, os termos da troca foram de que para ter o jogador o Eagles enviaria uma escola de 6° round de do NFL Draft de 2020, que pode virar 5° round de acordo com o desempenho dele em 2019.¹² Barato.²² Escolhas de 6° round raramente – quase nunca – se tornam um jogador efetivo na NFL. Trocar essa incerteza pelo Jordan Howard com certeza é bom bom negócio.³¹
  • O contrato do jogador, ainda de calouro, é válido até o final da temporada de 2019 com um salário de US$ 2.025.000.² Barato.²²
  • Torna-se Free Agent na próxima temporada e se não renovar com o Eagles e assinar com outro time por algum valor entre 4 e 9 milhões por ano, o que não seria absurdo para um jogador do nível e idade dele, ainda poderá render, para o Eagles, uma escolha compensatória de 4° ou 5° round no NFL Draft de 2021.
  • Ele não encaixou no esquema do novo Head Coach dos Bears, Matt Nagy, e começou a perder espaço para o seu ex-companheiro Tarik Cohen. Além de que o Bears já tinha demonstrado interesse em alguns RBs dessa classe do draft. Isso ajudar a explicar esse valor tão baixo que foi pago pelo Eagles.
  • Eagles precisava de uma nova arma ofensiva no jogo terrestre.¹
  • Eagles não tinha um jogador com essa característica desde a saída de LeGarrette Blount, e isso fez falta no ano passado com a lesão de Jay Ajayi e o baixo desempenho de Josh Adams.²²
  • Não tem como questionar o fato de que essa foi ótima para o Eagles.¹

O Jogador

  • Jordan Howard tem 24 anos, 1,83m de altura e pesa 104 kg.²
  • Foi escolhido no 5° round do NFL Draft de 2016 pelo Chicago Bears.²
  • Não é um superstar/elite RB, e isso não é um problema.²¹
  • Basicamente um RB para correr entre os Offensive Tackles (downhill/vertical runs), aproveitando os gaps criados pela OL e caindo para frente quando tackleado.¹¹
  • É um tipo de jogador pragmático que costuma conquistar com regularidade as jardas que estão disponíveis para ele, nem mais e nem menos.³¹
  • Era o ponto focal do ataque dos Bears no tempo do técnico John fox, em 2016 e 2017.¹¹
  • Média na carreira de correr para mais de 1100 jardas e 8 TDs por temporada.²
  • A estatísticas tiveram uma queda em cada um dos 3 primeiros anos de sua carreira, principalmente em número de jardas e número médio de jardas conquistadas por corrida. O número de tentativas tem se mantido similar.²
  • Além de ter que lidar com a incompatibilidade com o novo esquema/treinador, ainda teve uma linha ofensiva que regrediu em seu desempenho nos bloqueios para corrida, era ranqueada em 8ª em 2016 e terminou como 28ª no último ano, de acordo com o Football Outsiders. Enquanto o Pro Football Focus mostra também uma queda no número de jardas conseguidas pelo Howard antes do contato, nos últimos dois anos (2,22 > 1,58 > 1,00).²¹
  • Alguns sites como o Football Outsiders e Sharp Football Stats preferem utilizar uma estatística chamada “índice de sucesso” para medir a efetividade de running backs, ao invés do número médio de jardas por carregada. Esse índice é definido com base na premissa de que uma jogada é bem sucedida quando atinge 40% das jardas restantes para atingir o first down em primeiras descidas, 60% das jardas restantes em segundas descidas e 100% em terceiras e quartas descidas. Nesse quesito, eles está ranqueado como sendo o 13° melhor da liga.¹²

Pontos a favor

  • Muito bom corredor em situações de poucas jardas em 3ª e 4ª descidas, com aproximadamente 75% de sucesso nessas situações. Números similares ao aproveitamento do Kicker do Eagles Jake Elliott em 2018.²²
  • Muito bom auxiliando nos bloqueios para proteção de passe, onde cedeu apenas 1,5 sacks em toda a carreira e no ano passado cedeu apenas duas 2 pressões (0 sack) em 83 jogadas de bloqueio para passe, liderando a liga nesse quesito (PFF). Essa é uma característica muito subestimada e por outro lado importantíssima para Running Backs. Ele é muito bom em reconhecer e interceptar blitzes também.¹ ¹¹ ²¹
  • Bom de vestiário e fora de campo.¹¹
  • Bom para aproveitar os gaps abertos pela linha ofensiva
  • Não tem histórico de problemas com lesão e perdeu somente um jogo na carreira.²²

Pontos contra

  • Não é jogador de quebrar muitos tackles, foram apenas 23 em 260 tentativas de corrida em 2018.¹³
  • Não é um jogador elusivo. Normalmente perde as disputas um contra um.³¹
  • Não é dos mais velozes e ágeis.¹¹
  • Não é jogador de realizar corridas longas e jogadas explosivas. Foi ranqueado como 39° em 2018, 22° em 2017 e 10° em 2016 nesses quesitos, de acordo com o Pro Football Focus.²² Ele foi pior do que o Eagles nesse quesito na temporada passada.¹²
  • Não é jogador considerado uma arma como recebedor de passes. Média de 23 recepções por temporada até aqui. Até tem boas mãos como recebedor, porém não costuma conseguir jardas após a recepção em campo aberto. Média de 1,5 recepções por jogo.¹¹ ²²
  • Pode não ser tudo sua culpa, mas tem tido queda de rendimento nos últimos dois anos.²²

O Encaixe

  • Não terá a pressão de “O Cara” do ataque, como era em 2016 e 2017 nos Bears. Será apenas mais um componente de um ataque que deseja ser explosivo.¹ Ao contrário do que ele estava acostumado, não deverá ter que correr mais de 15 vezes todo jogo. No Eagles esse número deve cair.³¹
  • Assim como acontecia com o Blount, por não ser considerado uma arma recebendo passes, ele pode ver a maioria de seus snaps se concentrarem nas primeiras e segundas(curtas) descidas.²² E o Eagles já provou que não precisa de um running back do estilo “faz-tudo” para ter sucesso.²³
  • Seu grande potencial auxiliando no trabalho de bloqueio para passes, no entanto, poderia permitir a ele ser um 3-down back para o Eagles. Mesmo que ele não seja considerado uma boa arma para receber passes, essa característica pode fazer com que ele seja utilizado também nas 3ªs descidas, exercendo essa função de bloqueador e podendo ajudar a prevenir blitz e etc. Um ponto onde o Eagles encontrou bastante dificuldades na última temporada. Isso pode ajudar também na imprevisibilidade do ataque, já que o adversário ficará sempre na dúvida se ele vai pegar a bola para correr ou se vai ficar para ajudar no bloqueio. Somando isso aos atributos de Dallas Goedert, por exemplo, pode criar uma bela dor de cabeça para a defesa adversária – apenas com esses dois jogadores o ataque teria as seguintes habilidades: bloqueio para passe, bloqueio para corrida, corrida pelo meio e recepção de passe. Ainda poderíamos ter nessa formação as presenças de jogadores como DeSean Jackson, Zach Ertz e Alshon Jeffery – o que aumentaria ainda mais essa lista.³
  • O Eagles liderou a liga na última temporada em tentativas de corrida com o conceito inside-zone, corridas em zona pelo meio dos tackles, com (50%) 218 jogadas desse tipo, dentre as 436 jogadas de corrida. Além do fato que o Pro Football Focus considera o Eagles como o melhor time da liga, por uma boa margem (sic), bloqueando para esse tipo de jogada. Essa é uma classe de jogadas da qual o Jordan Howard teve muito sucesso em sua carreira, liderando a liga com 317 tentativas. Nessas tentativas ele teve 1324 jardas, sendo 822 após o contato e com média de 2,59 jardas após o contato – o que faz dele o 2°, 2° e 14° melhor da liga nesses quesitos respectivamente.¹³

As Conclusões

  • Howard não preenche a necessidade do Eagles em ter um corredor de velocidade e com capacidade de fazer big plays. Deve vir mais algum reforço com essas características antes da temporada começar, seja via Draft ou Free Agency.²²
  • Vale reiterar que pelo preço que foi pago e pelo que ele trás de adicional para o ataque do Eagles, essa foi uma boa aquisição.³¹
  • Essa troca diz mais sobre o Eagles querer montar um ataque quase imparável, do que sobre empilhar jogadores de nivel all-pro (seleção da temporada). Eagles agora tem um QB que pode jogar em nível MVP, um Tight End all-pro, 3 Recebedores perigosos e agora uma Corredor que capaz de mover as correntes.¹
  • O ataque titular do Eagles evoluiu com a adição do Howard e tem ótimas opções em todos os setores.²²
    • QB – Carson Wentz
    • RB – Jordan Howard
    • WR – Alshon Jeffery, DeSean Jackson e Nelson Agholor
    • TE – Ertz e Goedert
    • OL – Jason Peters, Isaac Seumalo, Jason Kelce, Brandon Brooks e Lane Johnson
  • Com a aquisição dele o time está melhor e sem aquela necessidade de ter que escolher um running back cedo no NFL Draft 2019.³¹

 

Referências

1 – NBC Sports – Reuben Frank

2 – Over The Cap – Player Profile

3 – Bleeding Green Nation – Matt Harkenreader

11 – Bleeding Green Nation 2 – Brandon Lee Gowton

12 – The Athletic – Sheil Kapadia

13 – Pro Football Focus – Mark Chichester

21 – Bleeding Green Nation 3 – Michael Kist

22 – Bleeding Green Nation 4 – Brandon Lee Gowton

23 – NBC Sports 2 – Andrew Kulp

31 – Bleeding Green Nation 5 – Benjamin Solak

 

​Tem alguma dúvida, crítica ou sugestão? Entre em contato conosco através dos seguintes canais:

Twitter: @GreencastBR

Instagram: @GreencastBR

Email para: greencastbr@gmail.com

Assine o feed do GreenCast Brasil e não perca nenhum episódio: http://fumblenanet.com.br/feed/greencast

Estamos também nos agregadores de podcasts mais conhecidos:

Spotify – http://bit.ly/GreencastSpotify

iTunes – http://bit.ly/GreencastiTunes

Google Podcasts – http://bit.ly/GreencastGooglePodcasts

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA