A posição de quarterback é, sem sombra de duvidas, a mais importante no futebol americano. Por isso, todas as franquias estão dispostas a fazerem verdadeiras loucuras (Pode ser o caso entre Dak Prescott e os Cowboys) para encontrar esse jogador que será a cara do time nos próximos anos.

O Minnesota Vikings, por exemplo, deu um contrato com dinheiro todo garantido para Kirk Cousins pois acreditava que ele era a peça que faltava para levar a franquia à gloria. Além disso, existem outros inúmeros casos no qual o time sede escolhas de draft para poder pegar um prospecto promissor da posição.

Diante de todo esse cenário, franquia de Dallas, em 2016, escolheu na 4° rodada, na posição de numero 135, um bom mas não tão bem cotado prospecto: Dak Prescott da universidade de Mississippi State.

Ele, que fora escolhido para brigar para ser o reserva da equipe na época do titular Tony Romo, acabou fazendo uma excelente pré temporada. Com a lesão de Romo mesmo antes da semana 1, Prescott passou a ser titular e de lá pra cá não saiu mais do time.

Dak Prescott recebendo o premio de calouro ofensivo do ano

No seu ano de calouro formou uma dupla de sucesso com o  running back (também calouro) Ezekiel Elliott, e juntos foram peças fundamentais para levar aquele time aos playoffs. Prescott ainda foi eleito o calouro ofensivo do ano.

Devido a um time que desde de então sofreu com a falta de preparo da sua comissão técnica, o quaterback não obteve o mesmo sucesso de seu primeiro ano na temporada seguinte. Sendo assim, contestado inúmeras vezes por seus torcedores.

Indecisão sobre o futuro em Dallas

Dak tem tudo para ser o franchise quarterback dos Cowboys, mas ele terá que provar esse ano.

Mesmo tendo no ano passado, o melhor ano de sua carreira em questão de números(30 TDs, 11 INTs, 65.1% passes completados, 99.7 de rating), ainda não é certo a sua renovação com os Cowboys. Tal indefinição, muito provavelmente, só ocorre por se tratar da franquia mais valiosa dos esportes americanos. Ou seja, ser a cara de Dallas é bem mais complicado do que em qualquer outro lugar.

Dak com certeza quer a renovação, mas também vai querer receber um contrato como um dos melhores da liga (a cima dos 30 milhões de dólares) , o que ele ainda não conseguiu provar ser. Geralmente, um franchise quarterback quando faz um novo contrato passa a ser o jogador mais bem pago da liga.

Diante disso, os Cowboys ainda não tem certeza se ele será ou não esse jogador. Por isso, já se cogita usar a franchise tag e segura-lo por mais um ano; e assim analisar o rendimento dele com a nova comissão técnica que está chegando.

O novo treinador Mike McCarthy, rasgou elogios ao seu camisa 4: “Acho que ele teve um ótimo começo. Ele construiu uma base muito boa. Disseram-me que ele é um tremendo líder. As defesas levam você até a final. Os quarterbacks vencem os campeonatos. E eu definitivamente acho que Dak é esse quarterback”.

Esse apoio do novo head coach, somado a procura que com certeza ele terá caso vire free agency, são fatores extremamente favoráveis a ele em uma possível renovação. Seja neste ano ou no próximo, caso receba a tag.

Opinião

Minha opinião é que ele sera o quarteback dos Cowboys nas próximas temporadas, pois o talento ele já provou ter, além de ser forte mentalmente, não sendo aquele jogador que se abala com a pressão.

A franquia mais poderosa de toda liga passa por mudança na parte técnica; e acredito que essa possa ser a chance para Dak Prescott deslanchar de vez. Para isso, ele precisará de pelo menos mais essa próxima temporada para provar que pode ser a cara do time nos próximos anos.

DEIXE UMA RESPOSTA