O Milagre de Detroit
Faltam 78 dias para a 100ª temporada da NFL e hoje relembramos mais uma grande história da liga: o jogo decidido por um milagre! Acesse fumblenanet.com.br/nfl100 para conferir outras histórias épicas!

Em dezembro de 2015, o quarterback Aaron Rodgers fez os torcedores do Green Bay Packers acreditarem em uma força maior, realizando um milagre em campo que garantiu a vitória do time em uma virada surreal.

Vamos contar a história desde o começo: Os Packers foram para Detroit enfrentar os Lions pela 13° rodada da temporada regular de 2015/2016, brigando pela classificação e até pela liderança da NFC Norte.

A coisa já ficou complicada logo no 1° quarto, pois os Lions abriram 17 a 0 no placar com um field goal e touchdowns de Ebron e Johnson. No 2° quarto nada aconteceu e no terceiro os donos da casa aumentaram a vantagem com mais um field goal, porém, foi aí que a improvável reação dos Packers começou. Randall Cobb anotou um touchdown e depois Green Bay logo recuperou a bola em um fumble sofrido pelos Lions, a campanha resultou em um touchdown de Adams.

Detroit tentou acabar com a graça dos Packers com mais um field goal no ínicio do último quarto. Mas, a quatro minutos do final, Aaron Rodgers usou as próprias pernas para marcar um touchdown e encostar no placar: 23-21.

Só que Green Bay estava sem tempo, faltando 6 segundos para a partida acabar, só restava tentar aquela tal da jogada de rúgbi. Muito bem, Rodgers passou para James Jones, que passou para Richard Rodgers que devolveu a bola para o quarterback. Foi então que o DE Devin Taylor tentou acabar com a brincadeira tackeando Aaron Rodgers, mas de possível herói, ele virou vilão quando acertou a grade de proteção do capacete do QB adversário. O resultado foi uma falta de 15 jardas e mais uma jogada para Green Bay.

Instagram/Reprodução

Os Packers não tinham muita opção, então Aaron Rodgers foi para o tudo ou nada fazendo um lançamento de nada menos do que 61 jardas, que foi recebido pelo TE Richard Rodgers na endzone. O Green Bay Packers conseguiu a virada milagrosa com a hail mary mais longa da história da NFL.

Naquele ano, a franquia se classificou para os playoffs em 2° lugar na NFC Norte com uma campanha de 8 vitórias, derrotou o Washington Redskins na rodada de Wildcard, mas acabou sendo parada pelo Arizona Cardinals. Ainda assim, foi uma temporada com uma ótima história pra contar.

DEIXE UMA RESPOSTA