Faltam 97 dias para a 100ª temporada da NFL e hoje relembramos mais uma grande história da liga: momento em que um dono de franquia entrou em guerra com a liga a qual ele pertencia. Acesse fumblenanet.com.br/nfl100 para conferir outras histórias épicas!

Al Davis nunca foi de fugir de uma luta. Nem mesmo quando seu adversário era a toda poderosa NFL (onde ele, curiosamente, estava inserido mesmo depois de uma batalha como comissário da AFL – mas isso é assunto pra outro momento).

No início dos anos 80, Davis estava tentando realocar o Raiders de Oakland para Los Angeles, mas uma ação judicial estava impedindo a mudança. Decidido a não ceder, o contra-ataque veio na forma de um processo contra a NFL com alegações anti-truste (como monopólio, quando um conglomerado de empresas se unem para dominar o mercado, impedindo o sucesso de outras). O processo foi vitorioso e o Raiders recebeu a permissão que tanto queria para retornar para o sul da Califórnia, onde marcou seu lugar na cultura pop com suas cores e logos (sabe quando você se pergunta por que tem tantos casacos e bonés do Raiders nas ruas mesmo que não tenha uma das maiores torcidas do país? Então., é por isso). Já contamos em podcast a relação do mundo do hip-hop californiano daquela época com a franquia, aliás.

Mesmo esse amor da torcida de LA não foi capaz de impedir que Davis processasse novamente a NFL para uma nova mudança, dessa vez voltando para Oakland: em 1995 as alegações eram que a liga estaria impedindo o trabalho do time para obter um novo e mais moderno estádio em LA (também contamos como se deu essa mudança nesse outro episódio do nosso podcast).

Embora para alguns Davis seja lembrado pelas batalhas controversas contra a liga, grandes avanços da NFL vieram de suas mãos: foi um grande ativista de direitos civis, usando o poder que tinha como dono de franquia na luta por igualdade, como a primeira contratação de um treinador afro-americano (o duas vezes campeão do SB Tom Flores).

DEIXE UMA RESPOSTA