A temporada regular da NFL começou. Em grande estilo e com um jogo repleto de boas surpresas, o atual campeão do Super Bowl, New England Patriots, viu a fortaleza de Foxborough ser invadida e destruída por Alex Smith, Kareem Hunt, Tyreek Hill, Justin Houston e o time do Kansas City Chiefs.

Os Pats prepararam uma festa e tanto. A inauguração do 5º banner de vencedor do Super Bowl deixou os torcedores presentes no Gillette Stadium ensandecidos. A presença do lesionado Julian Edelman na cerimônia, junto a outros icônicos jogadores dos títulos da franquia foi emocionante, assim como o início do jogo.

De cara, Brady e seu ataque avassalador pontuaram em uma campanha que não durou sequer 3 minutos. Na sequência, o nome da noite faria sua estreia na NFL, mas não da maneira que ele queria.

Kareem Hunt, running back calouro escolhido na 3ª rodada do draft deste ano, teve uma carreira excepcional no futebol americano universitário, porém, seus números e velocidade já datavam desde a infância. Nascido em Willoughby, cidade do subúrbio de Cleveland, Ohio, Hunt atuou pela South High School, onde correu para 2,519 jardas e 39 touchdowns como junior, e 2,685 jardas e 44 touchdowns como senior.

Hunt em partida pela South High School

Tais números chamaram a atenção de algumas faculdades locais, incluindo a Universidade de Toledo, localizada na região noroeste de Ohio. Apesar de ser uma universidade tradicional, Toledo não é um berço de grandes atletas no futebol americano. Os maiores nomes oriundos de lá são Bruce Gradkowski, ex-quarterback do Pittsburgh Steelers, John Greco, ex-guard do Cleveland Browns e Lance Moore, wide receiver vencedor do Super Bowl XLIV com o New Orleans Saints.

Hunt chegou com status de reserva. Em seu primeiro ano, participou de 12 partidas, sendo 3 como titular. Nas oportunidades, correu para 866 jardas e anotou 6 touchdowns. Como segundanista, ele já dava sinais de sua habilidade. Apesar de jogar menos (10) por conta de uma lesão no tornozelo, foram 1,631 jardas e 16 touchdowns. Kereem foi o centro das atenções por conta de sua atuação no GoDaddy.com Bowl, onde foi eleito o MVP após correr 271 jardas, novo recorde da final, e anotar 5 touchdowns, empatando o recorde de mais touchdowns terrestres em um Bowl, estabelecido por Barry Sanders em 1988.

Em 2015 o running back teve números abaixo do esperado. Depois de ser suspenso dos 2 primeiros jogos da temporada por violar normas do Toledo Rockets, se machucou e perdeu mais duas partidas, finalizando a temporada com 973 jardas e 12 touchdowns. Como senior, o rendimento voltou a crescer. Foram 1,475 jardas e 10 touchdowns. Kareem Hunt terminou sua passagem pelo college estabelecendo o recorde de mais jardas terrestre da história da Universidade de Toledo, com 4,945 jardas.

Hunt detêm o recorde de jardas terrestres da Universidade de Toledo: 4,945

Os números e performances trouxeram ele à tona para a NFL. Diversas equipes que precisavam de running back viram em Hunt uma oportunidade de complementar o elenco e suprir as necessidades. Daniel Jeremiah, analista do NFL.com, reportou antes do draft que com “a visão e o equilíbrio que tem, eu acho que ele é um dos jogadores mais instintivos em toda essa classe de calouros. Eu acho que esse cara vai ser um excelente profissional”.

40y dash: 4,62s. Vert jump: 36,5 inch. Broad jump: 119,0 inch. Bench press: 18 reps

Então chegamos na noite de 7 de setembro de 2017. Em sua primeira carregada como jogador profissional, o calouro sofreu um fumble. O detalhe mais curioso é que Hunt nunca havia perdido um fumble em toda sua carreira (ele sofreu, mas recuperou um quando jogava no college). Para muitos, aquela situação poderia desestabilizar o jovem atleta, porém, como vimos, o fumble acordou um pequeno monstro que destruiu a defesa do New Englad Patriots.

17 carregadas para 148 jardas, 1 touchdown, além de 5 recepções para 98 jardas e 2 TD’s. Hunt não só foi o nome do jogo, como superou o começo com o pé esquerdo e, para variar, estabeleceu mais um recorde: mais jardas totais em uma estreia na liga (246). O cartão de visitas foi dado diante de uma defesa experiente e comandada por uma das mais brilhantes mentes do esporte, Bill Belichick.

Obviamente os méritos da vitória não são apenas de Hunt. Alex Smith fez o jogo da vida (28/35 368 jardas e 4 touchdowns), Tyreek Hill mostrou sua explosão e conquistou 133 jardas aéreas, além da defesa, que pressionou e parou o ataque de Brady em situações chaves. Andy Reid, técnico de Kansas e um dos treinadores mais vitoriosos da história da NFL, não é um cara que pode ser subestimado. Seu trabalho com o Chiefs agora soma 44 vitórias em 65 partidas, um aproveitamento de 67,7%.

17 CAR, 148y, 1 TD, 5 REC, 98y, 2 TD

Se Hunt vai ou não ser um astro da liga e manter o nível de seu primeiro jogo é impossível saber, mas é certo que o jovem running back de Willoughby tem talento. Reid e o esquema ofensivo de Kansas City com certeza favorecem suas habilidades atléticas, então, nos resta aguardar e torcer para que o novo queridinho de Kansas alcance seus objetivos na NFL.

Confira a performance de Kareem Hunt: