Gillian ajudando no aquecimento os kickers na pré temporada
Que ano diferente para nós! Estamos prestes a iniciar uma temporada que pode ser história em Cleveland, com campanha vitoriosa e Playoffs que não são realidade para nós desde 2002

Setembro sempre chega, já estamos na semana do início da temporada regular, este texto saindo no dia do jogo de abertura, o DawgPound BR um dia Browns Brasil apenas vem acompanhando desde 2014 no twitter a NFL, antigamente de um jeito bem nada a ver, sem muito estudo pelo esporte, ainda aprendendo, ao longo do tempo estamos hoje indo para mais um ano, agora sem tanto play-by-play e focando mais em usar o perfil de um jeito mais leve, opinativo e interativo, com mais entendimento pelo esporte, amando tática, jogo mental, amando a história e o futuro do esporte. Precisamos citar observação para a temporada, ficar de olho positivamente e negativamente em algumas coisas que podem fazer diferença numa temporada diferente para cada torcedor do Browns.

Entramos em uma temporada onde vários analistas e torcedores colocam o Browns como favorito na AFC North, ganhando jogo em playoffs entre outras empolgações. Isso vem de uma série de “castatrofes” nas últimas temporadas, absolutamente quase tudo derrota para acumular escolhas de Draft, dinheiro no Cap para investimento no mercado, uma mudança de cultura e personalidade por trás de quem comanda a franquia para chegar a este cenário. Pode ser uma temporada histórica e merecedora para nós.

SEGUNDO ANO DO MAYFIELD E SUA PROTEÇÃO FEITA POR ESSA LINHA OFENSIVA

  Não vamos esquecer, Mayfield está vindo apenas para sua segunda temporada na NFL e algumas coisas podem significar problemas e evoluções em seu jogo. Temos sempre que lembrar que Freddie Kitchens vem para seu primeiro ano como HC fixo, naturalmente na história, treinadores “novatos” não instáveis no seu começo, que isso significa insucesso? Não, mas precisamos colocar todos os pontos na mesa de discussão, inclusive o que podem se inclinar para o negativo.

  Kitchens citou sobre o segundo ano de Mayfield falando sobre ele evoluir nas leituras de defesa e blitz, são quesitos que mais geram atenção para calouros vindo para a liga, logo após vem velocidade de jogo, precisão..mas isso se refere ao QI de jogo, que para o nível da NFL é preciso muito ver a capacidade de evolução nessas áreas, e claro como difere do primeiro ao segundo ano do Quarterback.

Precisamos lembrar também que por metade do ano de calouro, Hue Jackson, Haley e todo o caos não fez bem para Mayfield, não iria fazer bem para nenhum jogador. Parte da reflexão do jogo por trás de Mayfield tem a sua linha ofensiva de proteção, a minha previsão e bem normal e clara é dele não ter vida tranquila por trás do pocket, a OL não tem estabilidade de começo. Muita mudança envolvida durante a pré temporada nesse setor do time: Corbett não dando segurança devida, Kush indo bem, “roubando vaga”, fazendo o papel de Guard, ainda sim ele precisa mostrar na temporada regular resultado, Se Kush não mostrar segurança, os Browns podem ter uma opção decente no Wyatt Telles, incrivelmente ele foi trocado pelo Bills jogando bem, mesmo não estando em campo no quarto jogo, ele esteve em 64 snaps na mesma posição de Kush, não cedeu nenhum sack, mas é claro, nível de pré temporada sendo enfrentado.

Gregg Robinson protegendo Mayfield na temporada passada. Ele alavancou o nível da OL com sua chegada

Com tanta insegurança em Corbett de LT,  felizmente Corbett será relegado a um papel de reserva nesta temporada, enquanto o centro JC Tretter permanecer saudável. E, se Tretter cair, os Browns podem dar uma olhada em Justin McGray adquirido numa troca com o Packers. Coloca um homem que é mais acostumado com o centro da trincheira mas abre uma dúvida complicada: com isso para onde vai Corbett? Volta para o lado esquerdo da proteção?

A salvação por qualquer insegurança em OLs está em esquema tático, preocupação e evolução do QB em certos quesitos. Os Browns tiveram uma drástica evolução da OL após demissão de Haley e a vinda do comando de Kitchens. Desde a semana 9, Mayfield foi levado a estar mais livre para movimentação dentro e fora do bolso, falhas de comunicações são normais com 5 homens bloqueando vários defensores, Mayfield foi começado a estender jogadas com movimentação, ler e fazer a OL a pelo menos mover a linha para um lado a escapar do pocket. Com Kitchens a velocidade de leitura e passe melhorou, o grande objetivo acima de tudo na proteção é dar tempo para o QB lançar, mas porquê não mexer no lado do passe, usar esquemas mais rápidos, usar menos tempo da linha.

Com Haley, a OL era cada vez mais vulnerável, sua escolha por mais WRs amplos, conceitos de rotas que só deixou um lado do ataque mais dinâmico. Kitchens preserva a proteção, usa muito TEs e RBs para bloquear, usarem em duplos bloqueios, Duke foi muito levado a estar sem a função de correr/receber, e se espera que Chubb e Hillard tenham se evoluído no pass-blocking.

A grande salvação da área é a comissão técnica, a temporada que começa com desconfiança em qual nível estará Mayfield sendo protegido, Kitchens e a comissão técnica pode deixar a OL mais segura, a base vem deles.

KICKER GANHA JOGOS, MAS TAMBÉM JOGAM TUDO A PERDER

Já vimos bons times chegando em playoffs e homens como Walsh e Parker errarem FGs onde levou ao fim da temporada. Browns poderem ter uma campanha melhor por erros de FGs e XPs nos minutos finais. Kicker é um assunto importante, tem fator essencial, times que querem pensar longe (pós temporada) precisam ter kickers seguros, diminuir erros nos chutes. Confesso que iremos jogar domingo e não tenho confiança ainda em Austin Seibert, escolhido na quinta rodada deste último Draft, vindo para disputar vaga com Greg Joseph e escolhido como o titular para a semana 1.

  Os inícios de treinamentos foram ruins para ele, aproveitamento baixo e Greg acertando mais, ao longo que o tempo foi passando, Greg começou a ter desempenho pior nos treinos e os últimos 2 jogos de pré temporada levou a Seibert vencer a disputa com FGs de 33 e 36 jardas acertados, sem erros no XPs e 4/4 de aproveitamento na última semana contra os Bucs. Precisamos ver Seibert em clima de um jogo valendo, vai ter que se acostumar com ventos quase sempre fortes em Cleveland dependendo do clima, mesmo em Oklahoma pouca amostra de chutes longos. A pressão de uma posição que não acha estabilidade faz isso com as pessoas, faz isso comigo, desconfiança mas com esperança junto.

Gillan ajudando no aquecimento os kickers na pré temporada. Um Thor escocês

Jamie Gillan é a grande história nesse setor e ao contrário com muita esperança de sucesso na liga e no time, vindo da Escócia para os EUA com 16 anos, o calouro derrotou o experiente Colquitt para vaga de punter. Sempre teve uma perna forte mesmo em desenvolvimento no College, já naquela época estourava bolas de treinamento. Ele já apareceu muito bem em colocação da bola mas primeiras 20 jardas do campo, um canhão no pé com direção. São novos e podem se tornar o futuro da franquia por anos.

BROWNS NOS HORÁRIOS NOBRES, PRINCIPAIS EQUIPES DE TRANSMISSÃO ENTRE OUTRAS NOVAS SITUAÇÕES QUE NOS MOSTRAM QUE AS COISAS MUDARAM

Mudanças nas áreas de mídia, eram normais de acontecer, a mudança das derrotas para a empolgação fazem do Browns um produto que todos querem saber, assistir e ouvir sobre. Sendo positivamente ou negativamente, o novo “America’s Team” leva a programas esportivos sempre colocarem em pauta com mais ênfase até onde vai esse time, discursos de jogadores como Odell e Mayfield serem mais discutidos, a procura de polêmica. A mídia viu um futuro frequentador de pós temporada e isso interfere nas transmissões, a CBS é a emissora que tem os direitos de Titans-Browns no próximo domingo, e investiu em cobrir com “mais carinho” a estréia do Hype/Browns, levando a principal equipe de narrador e comentarista para Cleveland, Jim Nantz a principal voz da emissora e o comentarista que mais leva a atenção do público, por ele ser Tony Romo.

Área de cobertura dos jogos com transmissão da CBS nós Estados Unidos para este domingo

Titans-Browns é o segundo jogo com maior área destinada PELA CBS no país! Browns jogará no horário das 2 da tarde, horário a tempo normal entre os torcedores mas isso mudou, cada vez mais o time se mudará para outros horários. Browns logo na semana seguinte estará no Monday Night Football contra o Jets e duas semanas depois volta para a segunda a noite contra o 49ers. Essa escolha é diferente de anos atrás onde Browns esteve no MNF contra o Ravens, naquela época a percepção era pela rivalidade mas agora a gente percebe que a escolha é pelo time, é pela ESPN olhar para o Browns como um time que briga por coisas grandes na liga e nível de jogo ser digno de horário nobre. Browns cada vez mais terá também horários sendo puxados para o segundo horário do domingo, e futuramente uma briga da FOX detentora do slogan “America’s Game Of The Week”, que seria o jogo mais importante do segundo horário e a principal atração do canal nos domingos. Os Browns terão passagem pelo maior ápice em horário possível: jogará no Sunday Night Football pela NBC, horário nobre da TV Aberta americana, algo impensável há anos, Mayfield será um dos jogadores na abertura do canal junto a theme song do evento, cada vez mais teremos mais tranquilidade a acompanhar a rodada sabendo que o Browns jogará individual em um horário, e poderemos focar mais em outros jogos ao vivo e no Browns individualmente.

BATALHA DAS TRINCHEIRAS

A linha defensiva do Browns planeja desencadear nas palavras do Myles Garrett: um “banho de sangue” contra a OL adversária em 2019. Os Titans já estão sem ter o tackle esquerdo Taylor Lewan, que está suspenso nos quatro primeiros jogos da temporada, e o tackle direito Jack Conklin que  está lidando com um problema no joelho (embora Conklin embora tenha participado plenamente dos treinos na sexta). Além disso, Kevin Pamphile guarda-costas direito, não treinou a semana toda e está listado como questionável. 

Dennis Kelly vai precisar de ajuda, principalmente contra Garrett, o nosso coordenador defensivo tem a mesma visão que nós, focar em ajuda a Kelly, dobrar marcações..pode abrir automaticamente liberdade maior para caras como Sheldon Richardson e Olivier Vernon.

A linha defensiva do Browns, já teve uma amostra na pré temporada de como vai ser impactante, principalmente quando teve todos os titulares alinhados. Neste lance contra os Bucs, Vernon, C.Smith, Ogunjobi na blitz e Garrett estavam alinhados e foi um pesadelo para a proteção

Uma proteção sem tanta segurança, Derrick Henry além de ter um pass rush mais complicado, terá que muitas vezes ser usado como bloqueador, Chubb desde a vinda de Georgia está se tornando um, faz parte, ainda mais com a linha ofensiva não trazendo tanto exemplos bons que Mariota e Mayfield terão mais paz que caos. Esta é a grande oportunidade da DL dos Browns mostrar seu nível para a temporada, um adversário afetado nessa proteção, todos da linha saudáveis para fazer um inferno e uma mina de sucesso nesse setor para Cleveland

Lembramos de cada momento importante ao longo de nossa vida junto com a NFL, a vitória do Browns contra o Jets temporada passada me ajudou muito, em tempos que estava com problemas na vida, é assim que tratamos a NFL, ela te ajuda, ela está lá em grandes momentos da sua vida, agora pense o quanto será incrível no futuro da temporada, os Browns podendo ir aos playoffs, comemorar com as pessoas que você ama, momentos únicos e históricos durante todo o ano que passaremos..eu espero que estejam com a gente na cobertura da temporada, que todos conquistem objetivos, paz, amor e que estejam aproveitando cada momento da NFL. A importância da volta da liga é importante em nossas vidas, não é apenas um esporte, faz parte das sensações e sentimentos que são combustíveis para nós. BEM VINDO NFL

 

DEIXE UMA RESPOSTA