Como de costume, farei um texto fazendo as projeções dos jogadores para a temporada que irá começar em breve. Mais para frente farei projeção do 53 man roster e análise da equipe por posição.

  • MVP: Alvin Kamara, running back

Muitos colocam Alvin Kamara no mesmo patamar de Saquon Barkley, Zeke Elliot e Todd Gurley, a verdade é que ele não está, e isso se explica muito pelas estatísticas, Kamara ainda não teve uma temporada de 1000 jardas na liga. Claro que isso muito se explica pela divisão de snaps com Mark Ingram, que diminuiu sua produção. Por isso essa temporada será fundamental para ele se credenciar ao pelotão de frente dos grandes running backs da NFL, pois apesar de ter Latavius Murray no elenco, acredito que os snaps serão majoritariamente do terceiro anista. Ele terá um papel fundamental na equipe para desafogar Drew Brees com jogadas explosivas.

 

  • Underdog: Alex Anzalone, Linebacker

Nunca houve dúvidas sobre o seu talento, chegou a ser considerado um prospecto de 1ª rodada no draft de 2017, mas preocupações sobre sua condição física fizeram com que ele caísse para a 3ª rodada. Em seu ano de calouro mostrava bons momentos até se machucar na quarta partida. Ano passado, com uma temporada saudável, vimos o que ele pôde fazer, mostrou muita imposição física, boa leitura de jogo, além de uma capacidade de aparecer em momentos chaves das partidas. Acredito que a tendência é de que ele, ao lado de linebackers experientes como Demario Davis e AJ Klein, ele possa evoluir ainda mais e subir de patamar, ganhando a atenção do resto da liga e correndo por fora como um dos bons jogadores da defesa do Saints.

 

  • Breakout player: Marcus Davenport, Defensive End

Escolha extremamente criticada no draft de 2018, por ser considerado um jogador cru e principalmente pelo preço pago, Marcus Davenport iniciou a temporada de calouro com muitas expectativas. E para ser sincero, me surpreendi com seu desempenho, teve boas pressões no quarterback adversário e vinha em uma produção crescente até sua lesão no pé. Em seu segundo ano e sem Okafor revezando snaps, Davenport deverá tomar frente e produzir o que se espera dele. A verdade é que seu desempenho será chave para o nosso sucesso da liga, pois já vimos o quanto é fundamental uma dupla de pass rushers de alto nível na NFL.

 

  • Vaga ameaçada: Patrick Robinson, Cornerback

Chegou com boas expectativas em seu retorno a New Orleans, porém uma lesão na semana 3 o tirou da temporada e fez com que PJ Williams ocupasse a posição de slot. Após um começo bem irregular PJ se encontrou e fez um final de temporada excelente, e hoje inicia o ano como titular. Com a posição de cornerbacks lotada, com Lattimore, Apple e PJ titulares, Crawley como outside CB reserva e Hardee como monstrinho do special teams, Robinson precisará mostrar para o que veio para continuar na equipe.

 

 

  • Surpresa: Saquan Hampton, Safety

Sempre é uma tarefa difícil para aqueles jogadores selecionados no final do draft de se manterem no elenco, em uma equipe com poucas lacunas como a do Saints então, a dificuldade aumenta. No início do training camp, via o destino de Hampton sendo o pratice squad, porém com o bom desempenho nos treinos e as boas avaliações, hoje penso diferente. Mesmo com uma secundária recheada, vejo o calouro contribuindo bastante nos Special Teams, cada vez mais valorizado pelo Saints, além de servir como backup na defesa. Pode ser uma surpresa na lista final do 53 man roster.

 

  • Rookie Of The Year: Chauncey Gardner Johnson, Safety

Esse título de calouro do ano é o com menos opções entre todos, antes de começar a temporada só vejo Erik McCoy e CGJ na disputa. Apesar de ver McCoy assumindo a titularidade como center e tendo uma temporada de calouro sólida, tenho boas expectativas quanto a Gardner Johnson, que era um dos meus prospectos favoritos, e não consigo entender como caiu tanto. É um jogador extremamente versátil, podendo atuar em diversas posições na secundária. Vejo CGJ iniciando o ano como reserva, porém a temporada passada de Marcus Williams não garante nada, e tanto ele quanto Vonn Bell terão que produzir bem para não perder a vaga para o calouro de Florida.

DEIXE UMA RESPOSTA