Faltando menos duas semanas para o draft, farei meu segundo e penúltimo mock desse ano. Dessa vez farei de uma maneira diferente, como nos dois últimos anos Ireland e Loomis fizeram trocas para selecionar em posições mais altas no draft, é difícil imaginar que eles vão esse ano apenas com duas escolhas das 100 primeiras. Por isso, tentarei simular trocas no “NFL Draft Game” e fazer um mock diferente dessa vez. Nessa simulação a troca que está em jogo é a seguinte: o Saints faz um “trade down” com o Giants recebendo suas escolhas de 2ª e 3ª rodada.

 

  • 2ª Rodada (34ª escolha): James Daniels, Offensive Lineman, Iowa

Em um cenário em que o Saints não está “apaixonado” por nenhum prospecto na 27ª escolha, a escolha certa a se fazer é um trade down e adquirir mais escolhas. E mesmo sabendo que a nossa linha ofensiva é uma das melhores da liga, o Saints adota a estratégia de BPA (melhor jogador disponível) aqui e seleciona um dos melhores jogadores de OL, o jogador de Iowa se destacou bastante na universidade e pode jogar tanto de guard quanto de center. Mesmo não sendo muito atraente a primeira escolha começar seu ano de calouro na reserva, temos que lembrar que Unger não está mais jovem e vai precisar de um sucessor, e Daniels tem o potencial para ser um jogador pro bowler por muitos anos na liga.

  • 3ª Rodada (66ª escolha): Hayden Hurst, Tight End, South Carolina

Para mim foi uma surpresa encontrar Hurst nessa escolha, pois como já disse, em minha opinião ele é o tight end mais pronto desse draft, mas devido a sua alta idade e o fato de que a liga parece gostar mais de Mike Gesicki e Dallas Goedert pode fazer com que ele caia para a terceira rodada. Nesse caso, o Saints consegue um baita “steal”, pois Hurst é um tight end extremamente atlético e inteligente e vai ser capaz de produzir imediatamente na liga.

  • 3ª Rodada (91ª escolha): Josh Sweat, Defensive End, FSU

No final da terceira rodada, o Saints começa a virar as atenções para a defesa, e pass rush é uma grande preocupação da equipe. Sweat, que quase ficou impossibilitado de jogar por causa de uma lesão no high school, é um jogador de bastante potencial, é muito atlético (como foi possível ver no combine) e muito eficiente na pressão ao quarterback adversário. Com o treinamento certo, ele pode se tornar um jogador de muito sucesso na liga.

  • 4ª Rodada (127ª escolha): Genard Avery, Linebacker, Memphis

Se a temporada passada nos ensinou algo, é que “depth” na posição de linebacker nunca é demais. Avery traria atleticismo e versatilidade ao time, é um jogador que sabe jogar nas 3 posições de LB, além de ter experiência jogando na linha. Inicialmente, acredito que iria contribuir nos special teams, porém mostrou em Memphis potencial para disputar a titularidade na liga.

  • 5ª Rodada (147ª escolha): Trey Quinn, Wide Receiver, SMU

Brees consegue mais uma arma nessa escolha, Quinn é uma ótima opção ao slot, e caso Snead não consiga se recuperar nessa temporada, ele pode se tornar muito importante ao time. A verdade é que, se ainda estivesse em LSU, talvez estivesse mais bem cotado no draft, pois é um recebedor com bons recursos.

  • 5ª Rodada (164ª escolha): Justin Jones, Defensive Tackle, NC State

Na temporada passada, a linha defensiva de NC State se destacou bastante, muito por causa de Bradley Chubb, possivelmente o melhor prospecto defensivo do draft. Mas o interior da linha também foi muito bem. Jones iria se reunir com Ryan Nielsen em New Orleans e terminar o seu desenvolvimento.

  • 6ª Rodada (189ª escolha): Isaac Yiadom, Cornerback, Boston College

Assim como o setor de linebackers, a posição de corner também requer bastante atenção no que diz respeito a “depth”. Nessa escolha o Saints iria selecionar um jogador veloz que pode contribuir nos special teams.

  • 6ª Rodada (201ª escolha): Jordan Wilkins, Running Back, Ole Miss

Com a situação de Daniel Lasco indefinida devido a lesão sofrida na temporada passada, Wilkins viria para compor o corpo de running backs que conta com Ingram, Kamara e Edmunds. Seria um contribuinte aos special teams.

  • 7ª Rodada (245ª escolha): Marcell Harris, Safety, Florida

Assim como Wilkins na escolha anterior, Harris viria para disputar sua vaga no “53 man roster” para ser inicialmente um jogador de special teams.