A 15ª rodada da NFL se encerrou na última segunda-feira (16) com a vitória do New Orleans Saints em cima do Indianapolis Colts por 34 a 7. Em noite de recorde para Drew Brees, que se tornou o quarterback com mais passes para touchdown na história da NFL, os Saints se mantiveram na briga pelas duas primeiras colocações da NFC e, consequentemente, por uma folga nos playoffs.

Outras várias coisas aconteceram na penúltima semana da temporada regular da NFL desse ano. Aqui, faço um resumo dos principais fatos da rodada:

Depois de dois anos fora, Packers voltam aos playoffs

O Green Bay Packers recebeu o Chicago Bears no gelado Lambeau Field na tarde do último domingo (15) e venceu por 21 a 13. A equipe chegou a abrir uma vantagem de 21 a 3 no placar, mas os visitantes ameaçaram reagir no último quarto. Porém, a defesa dos cabeças de queijo conseguiu para Mitchell Trubisky e segurar a vitória até o final.

Com o triunfo, e a derrota do Los Angeles Rams para o Dallas Cowboys, os Packers garantiram a vaga aos playoffs após dois anos fora e estão à uma vitória de garantirem o título da NFC Norte. Além disso, se vencer os dois jogos restantes o time de Wisconsin conseguirá a tão sonhada folga nos playoffs, além do mando de jogo no Divisional Round.

Patriots voltam a vencer, mas seguem sem convencer

Quem olha para o placar o jogo entre New England Patriots e Cincinnati Bengals (34 a 13) pensa que foi uma vitória tranquila para os comandados de Bill Belichick. Mas, o resultado não diz o que foi a partida. Tom Brady teve apenas 50,1% de acerto nos passes e 128 jardas. Lançou dois touchdowns, é verdade, mas o ataque aéreo de New England continua problemático. Nenhum recebedor da equipe conseguiu alcançar a marca de 50 jardas de recepção e o principal jogador neste quesito foi James White, que é running back, com 49.

Foi mais um domingo em que a defesa precisou aparecer para os Patriots terem uma vitória tranquila. A equipe interceptou o quarterback adversário quatro vezes e o limitou a apenas 151 jardas. Por outro lado, a defesa contra o jogo terrestre deixou os torcedores preocupados. Os Patriots permitiram que os Bengals terminassem a partida com 164 jardas corridas, a segunda maior marca cedida pelo time em 2019 (atrás apenas do jogo contra os Ravens, no qual New England permitiu 210 jardas terrestres).

A vitória serviu para acalmar os ânimos em Foxborough e deixar os Patriots um pouco mais tranquilos em sua divisão. Uma vitória contra o Buffalo Bills no próximo sábado (21) dá o título da AFC Leste para Brady e companhia. Porém, o desempenho ofensivo ainda está longe do ideal.

Buffalo Bills é mais um garantido nos playoffs

Em seu primeiro jogo de Sunday Night Football desde 2007, o Buffalo Bills fez bonito e venceu o Pittsburgh Steelers fora de casa. Não foi uma partida perfeita de Josh Allen, que teve um aproveitamento de 13/25 nos passes, 139 jardas e um passe para touchdown, mas a defesa se mostrou novamente capaz de levar a equipe longe. Foram cinco turnovers forçados, sendo quatro interceptações em Devlin Hodges. Além disso, os Bills limitaram o jogo corrido dos Steelers a apenas 51 jardas.

Já o jogo terrestre do ataque funcionou bem, com 130 jardas totais. Devin Singletary foi o grande destaque, com 87 jardas em 21 corridas.

Os Bills estão nos playoffs pela segunda vez nos últimos três anos. Em 2017, conseguiu a  classificação de forma épica na última rodada. Na ocasião, a equipe parou no Jacksonville Jaguars no jogo de Wild Card. Agora, os Bills têm uma defesa melhor e que pode levar esse time longe. Com Patriots e Chiefs inconsistentes, não seria surpresa ver esse time de Sean McDermott chegar à final da Conferência.

A briga segue forte na AFC Sul entre Titans e Texans

Em Nashville, Tennessee Titans e Houston Texans se enfrentaram brigando pela liderança da AFC Sul. Os Texans contaram com uma grande exibição de Deshaun Watson, que teve 243 jardas, dois touchdowns e 70,4% de aproveitamento nos passes (19/27), para vencer o rival e assumir a liderança da divisão. DeAndre Hopkins também brilhou e teve 119 jardas em seis recepções. O jogo terrestre do time do Texas finalmente funcionou e Carlos Hyde teve 104 jardas em 26 corridas.

Os Titans até que tiveram bons números nas trincheiras (163 jardas totais), mas por terem ficado muito atrás no placar em determinado momento (o jogo estava 21 a 7 para os Texans), o quarterback Ryan Tannehill teve que usar bastante o braço. Não foi à toa que ele teve seu pior aproveitamento nos passes (61,1%) desde que assumiu a titularidade da equipe.

Os dois times voltam a se enfrentar na última rodada, no que pode ser o confronto que decidirá o campeão da AFC Sul e que também pode eliminar uma das equipes da pós-temporada.

49ers perdem inesperadamente e embalam ainda mais a NFC Oeste

Quem esperava uma vitória tranquila do San Francisco 49ers em cima do já eliminado Atlanta Falcons se surpreendeu. Mesmo com o jogo sendo disputado na Califórnia, os Falcons não se intimidaram e se fizeram a maior zebra da rodada. Mesmo com menos jardas e menos tempo de posse, a equipe de Georgia conseguiu um grande feito no Levi’s Stadium.

O placar de 29 a 22 representou apenas a segunda vez que uma equipe atingiu ou superou a marca dos 29 pontos em cima do San Francisco 49ers nesse ano. Os Saints anotaram 46 na semana anterior, mas acabaram derrotados mesmo assim.

Dentro da divisão, o cenário permanece o mesmo para os Niners. A equipe precisa vencer os dois jogos restantes, sendo o último contra o Seattle Seahawks, para garantir o título da divisão e uma folga no Wild Card. A diferença é que o time irá enfrentar o Los Angeles Rams na próxima rodada, em um jogo de vida ou morte para os vizinhos da Califórnia. Os Rams precisam ganhar para se manterem vivos na briga pelos playoffs. Uma derrota e Jared Goff e companhia estarão eliminados. Se vencessem os Falcons, os 49ers poderiam se dar ao luxo de perder para Los Angeles. Agora, isso está fora de cogitação.

DEIXE UMA RESPOSTA