O mês de março chegou e com ele a nova temporada da MLB está prestes a recomeçar. Mas com todos os escândalos envolvendo o Houston Astros e o roubo de sinais que vieram à tona durante a inter-temporada, a Liga tem para si um problema grave para solucionar: como evitar que esse tipo de coisa aconteça e retomar a ordem depois de tantos problemas para que as fraudes na MLB não ocorram mais.

Com punições consideradas extremamente brandas quando comparadas com a gravidade do que a equipe do Texas fez; a MLB entra na temporada 2020 com as franquias, fãs, jogadores e jornalistas bem insatisfeitos de modo geral. Com isso, abre-se um leque enorme de teorias da conspiração e preocupações com outros tipos de fraudes que podem ocorrer justamente pelos culpados não terem sido punidos severamente.

Segundo o jornalista Tom Verducci da Sprorts Illustrated, a Liga tem se preocupado em procurar medidas que evitem ao máximo que algo parecido ocorra. De acordo com ele, nenhuma ação foi tomada oficialmente, mas existem reuniões entre representantes do campeonato e a União dos Atletas para que elas sejam oficiais e comunicadas aos times antes da temporada começar no final do mês. Confira algumas medidas que a MLB quer adotar já para a temporada 2020:

Limitar o acesso aos vestiários

A intenção é que apenas jogadores, sete treinadores e pessoas necessárias para o dia a dia dos atletas sejam aceitos dentro dos vestiários. Com isso, seria limitado o número de pessoas com acesso aos jogadores com informações externas.

Regular o uso de TVs e celulares durante os jogos

A tendência é de que haja uma regra que mude o quanto os jogadores tem acesso à esses dispositivos durante o jogo. É possível que as TVs, por exemplo, sejam banidas completamente. Além disso, é importante ressaltar que os sinais eram roubados e repassados aos jogadores dos Astros justamente pelas televisões que os jogadores tem acesso no vestiário.

Por outro lado, esse tipo de medida acabaria de vez com algumas práticas comuns no beisebol, como por exemplo, a de jogadores que não estão na partida indo para o vestiário jogar videogame.

Banir os arremessadores de usarem substâncias “montadas”

É comum que os arremessadores utilizem determinadas substâncias para “mudar” a bola, fazendo com que ela se torne mais difícil de ser rebatida. A MLB não costuma punir pitchers que fazem isso com substâncias “comuns”, como vaselina ou algumas misturas que levam protetor solar, por exemplo.

A intenção não é proibir essa prática por completo, mas sim evitar substâncias preparadas especificamente para isso e que deem uma vantagem muito grande aos arremessadores. Essa nova “regra” não tem necessariamente relação com o caso dos Astros; mas seria para justamente evitar novos casos de fraude.

Nenhuma mudança foi adotada oficialmente até o momento. No entanto, espera-se que em breve a MLB comunique quais serão as medidas tomadas. A tendência é que o escândalo envolvendo Houston seja falado por muito tempo por conta do tamanho de todo o problema. Assim, a liga fará o máximo para que tudo caminhe normalmente na medida do possível.

DEIXE UMA RESPOSTA