Análise de Tape – Sheldon Richardson 2017 season

Como a maior aquisição defensiva do Vikings pode elevar o nível da DL de Minnesota

Retomando o espaço de texto no Fumble na Net. Convido a torcida para a sala de tape aqui do MVP. Nessa primeira oportunidade, separei alguns lances do nosso novo 3-tech, Sheldon Richardson, um dos melhores defensive tackles da NFL. Vamos entender o porquê.

Apesar de uma temporada com números modestos, as valências de Sheldon são evidentes no filme da temporada 2017 do Seahawks. Por jogar em uma defesa 4-3, podemos visualizar como o defensor pode ajudar nossa DL e destrinchar suas forças individuais.

Richardson tem snaps como 3-tech (ombro de fora do guard) e 1-tech (de frente para o gap A, entre o center e o guard). Bora pro tape!

Confira também:

Avaliando a classe 2018 do Minnesota Vikings

  • Âncora / Força

Sheldon começa no gap B como 3-tech. Logo no início da jogada ele explode com as mãos para evitar que a OL consiga engajar o bloqueio. O defensor abre a base para sustentar a sua posição na scrimmage e faz o tackle no RB.

 

Agora no gap A como nose. Sheldon utiliza as mãos para se desvencilhar do bloqueio da OL e usa sua agilidade lateral para fazer o tackle na linha de scrimmage.

Esse é o tipo de lance que contamos com Linval Joseph em Minnesota. Sheldon deve receber a maioria dos snaps de frente para o gap B, mas é sempre bom ver um jogador que consegue executar jogadas em alto nível como NT. Richardson demonstra uma base forte e mãos extremamente ativas no jogo corrido.

  • Mãos violentas

Agora como 3-tech que é a posição que ele deve jogar em Minnesota. Sheldon Richardson ataca o OL diretamente com o braço direito, cria separação, identifica a jogada de corrida e aplica um spin move para tacklear o RB. Absurdo, experiência + instinto. Awareness que não se ensina.

De novo como 3 tech no gap B. Sheldon encara o right tackle fazendo slide. O OL se posiciona bem, mas é varrido com um club poderoso do Sheldon. O defensive tackle mostra mãos sempre ativas o que o torna um alvo muito difícil de ser bloqueado.

  • Velocidade

Aqui não tem muita análise técnica. É puro talento atlético.

Richardson é o 3tech no ombro de fora do LG. Mesmo numa posição ingrata, ele consegue navegar no trafego da scrimmage em alta velocidade para executar o tackle na sideline oposta. Freak!

Agora como 3tech no playside. Sheldon escapa de um bloqueio em ângulo muito favorável para o RT Lael Collins. Mesmo com o atraso, ele consegue sair do bloqueio e usar sua velocidade para tacklear Zeke perto da sideline.

Só eu to com o queixo no peito vendo esses lances? Espero que não.

  • Turnovers

Hora de falarmos das jogadas de efeito. Turnovers! É um fator crucial no jogo de futebol americano, mesmo não sendo uma das métricas defensivas mais exaltadas pelo coach Zimmer.

Aqui formando como NT. Sheldon mostra uma disciplina incrível identificando o screen com o Gurley assim que adentrou o backfield. Mais uma jogada onde a velocidade de Richardson é crucial. O defensor aproveita o passe ruim do QB para interceptar o passe tipado pelo RB.

Awareness + Velocidade + Ball Skills. Já sou fã.

Agora um fumble forçado no mito Adrian Peterson fazendo hora extra no Cardinals.

Richardson entra mais baixo que o OL para sustentar sua posição na scrimmage durante o shed block. Identifica a passagem do RB e consegue chegar até o corredor para forçar o fumble.

  • Resumo

No ano passado Sheldon Richardson teve um número baixo de sacks, mas essa estatística não conta toda a história. O DT foi consistente criando jogadas de efeito e entrando no backfield. Tudo isso numa linha onde ele era o grande foco do gameplan adversário na DL.

Na companhia de Linval, Everson e Hunter, o novo 3tech do Vikings tem tudo para ter a melhor temporada da sua carreira. O talento é nítido, agora o coach Patterson vai encaixar as peças para formar uma das linhas defensivas mais dominantes da liga.

Até a próxima. SKÖL!

DEIXE UMA RESPOSTA