Todos concordam que este início de temporada do San Francisco 49ers é extremamente animadora. Com 6 vitórias e nenhuma derrota até o momento, a equipe liderada pelo talentoso Jimmy Garoppolo está invicta na competição e lidera uma das divisões mais equilibradas da Conferência Norte; que conta com a forte equipe do Seattle Seahawks, e o atual vice-campeão da NFL, Los Angeles Rams. Além disso, a equipe treinada por Kyle Shanahan é vice-líder da temporada, ficando atrás apenas do poderoso New England Patriots.

De fato, o desempenho demonstrado pelo 49ers espanta e, por mais que tenha tido uma sequência relativamente mais fácil que seus rivais de divisão; tem apresentado uma consistência defensiva assustadora, o que garantiu boa parte das vitórias da equipe nesta temporada; incluindo a vitória sobre o Rams, fora de casa, na semana 5.

Apenas solidez defensiva é o bastante?

No entanto, o que a equipe de San Francisco tem apresentado pode não ser o bastante para chegar ao tão sonhado Super Bowl, após 6 temporadas de sua última aparição no evento. Para alcançar o grande objetivo desa nova era da franquia; são necessárias algumas mudanças, principalmente no setor ofensivo da equipe.

Afinal, quando se trata da linha defensiva e ofensiva da equipe da Califórnia, estamos falando de uma das melhores defesas da competição. Sendo uma das equipes que menos cedeu pontos aos adversário e que menos vezes tem seu quarterback sendo sacado; não é nenhum absurdo dizer que a defesa dos 49ers tem decidido os jogos, enquanto seu ataque, principalmente quando tratamos do jogo aéreo, tem pecado constantemente.

Jimmy Garoppolo (10) conversando com seu ataque contra o Detroit Lions no Levi’s Stadium. Foto: Sergio Estrada – USA TODAY Sports

Essa constatação é notória, principalmente, quando observamos as últimas duas partidas da equipe de Jimmy G. Contra os Rams, no dia 13 de outubro, a atuação defensiva foi extraordinária; cedendo apenas 7 pontos à equipe visitante, e anulando quase que por completo Jared Goff e o poderoso ataque dos Rams.

Já contra os Redskins, a boa atuação defensiva (novamente); por mais que tenha garantido a vitória; perde visibilidade pela péssima atuação ofensiva da equipe. Com um leque de jogadas aéreas extremamente limitado, e um jogo terrestre; que por mais que seja um dos melhores da liga, não vai ser efetivo 100% das vezes; San Francisco colecionou uma atuação pífia e pragmática, vencendo um dos piores times da NFL, por apenas 9 a 0.

Tais questões ligam o alerta para o coordenador ofensivo da equipe, que precisa encontrar alguma maneira de fazer, principalmente, seu jogo aéreo funcionar, não limitando as jogadas de passe de Garoppolo apenas ao excelente TE, George Kittle. É necessário conseguir colocar confiança em seu grupo de recebedores, afinal, Deebo Samuel e Marquise Goidwin não são os piores jogadores do mundo e podem contribuir para uma solidez ofensiva mais perto do desejado.

Caso consiga achar um equilíbrio entre a ótima e sólida defesa, o bom jogo terrestre (um dos melhores da liga) e uma eficiência maior em suas jogadas aéreas (afinal, o Jimmy tem tempo o bastante para lançar bons passes de dentro do pocket), os 49ers tem tudo para ir longe nesta temporada. Se é o bastante para chegar ao Super Bowl, apenas o tempo nos dirá.

DEIXE UMA RESPOSTA