Como apostar em beisebol?

Como gosto de dizer, o beisebol é um esporte emergente. Mais do que o futebol americano, pois a bola oval está cada vez mais popular, o beisebol divide opiniões, já que muitos consideram um jogo monótono e longo. No contexto das apostas, é muito importante entender os fundamentos e nuances específicos do esporte. Sendo assim, vamos dissecar todo o leque de opções.

Com funciona o beisebol?

Um jogo conhecido por sua estratégia precisa ser tratado de forma semelhante na hora de apostar. Primeiramente, é preciso entender que já que a temporada possui 162 jogos para cada time. Ou seja, é impossível acabar o ano sem lesões. Além disso, o fator casa é bem menos relevante do que a grande maioria dos esportes, já que são 81 deles todo ano por equipe.

Outro ponto é entender que os 30 times têm uma variação muito grande de pitchers ao longo dos jogos com os arremessadores. Sendo assim, há uma variação absurda de resultados em meras 24 horas. Por exemplo, é extremamente possível o Dodgers vencer o Cubs por 20-0 na terça e perder por 7-0 na quarta, justamente pela mudança de pitchers e o bullpen (pitchers que não são titulares).

O desempenho do pitcher titular pode influenciar significativamente o resultado de uma partida, sendo essencial considerar fatores como histórico de desempenho, confrontos anteriores e preferências em relação aos adversários.  Por isso, é preciso muita parcimônia na hora de buscar apostar no favorito somente porque ele possui mais vitórias ou joga em casa como favorito.

Reprodução/Internet

Mercados de beisebol

No quesito apostas, temos mercados muito comuns em diversos esportes que também se encontram no beisebol. Existe a clássica MoneyLine, que nada mais é que apostar no vencedor da partida. O over/under corridas na partida, que estabelece um ponto de corte para você apostar. Enquanto isso, o handicap, que cria uma margem mínima de vitória ou derrota de uma equipe.

Como a temporada é muito longa e quase todo dia há jogos, há estatísticas extensas e facilmente acessíveis tanto de jogadores quanto das equipes, o que pode contribuir bastante na hora de analisar o padrão médio de um time ou um jogador específico.

Além dos pitchers, outros pontos importantes a se observar ao analisar os times são o desempenho ofensivo e defensivo, sequência de jogos, força dos adversários, registros de lesões e as condições climáticas. Para analisar o ataque de um time, pode-se analisar a média de rebatida (AVG) e o percentual de chegada à base (OBP). Para os apostadores, sites como o Baseball Reference e mlb.com fornecem uma ampla gama de dados e análises.

Por fim, o mais importante: assista aos jogos. Acompanhar não só o seu time, mas as equipes em geral, faz com que o seu conhecimento sobre os jogadores, decisões dos técnicos e o desempenho das franquias cresça, o tornando mais preparado na hora de tomar as decisões quando for apostar. Sempre importante ressaltar a necessidade de seguir um padrão de apostas e ter muita responsabilidade na hora de usar o seu dinheiro.

Todos os conteúdos publicados neste site são de responsabilidade de seus autores e não necessariamente refletem as opiniões e posicionamentos da FN Network.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Futebol americano: saiba como apostar
Como apostar em futebol americano?
Streaming NBA
Opções de streaming para assistir NBA
hoquei-gelo
Como apostar em hóquei?
sites de apostas
Como escolher um site de apostas?
Odd
Como saber se uma odd tem valor?
como apostar em basquete
Como apostar em basquete?
Celular - Esporte
O que é rollover nas casas de apostas?
Saiba mais sobre handicap no mundo das apostas
Handicap em apostas esportivas: o que é e como funciona
gestao-de-banca
Os segredos de uma gestão de banca bem-feita nas apostas esportivas