Pré-jogo : Washington Redskins (3-3) x Dallas (3-3)

 

O Washington Redskins volta a campo neste domingo (29) jogando em casa contra o maior rival, Dallas Cowboys. A rivalidade teve o auge nos anos 80, com as duas decidindo o título da NFC em 1982 – vitória do Redskins, que suas semanas depois ganharia seu primeiro Superbowl. As duas equipes ainda revezaram com o New York Giants e com o San Francisco 49ers os títulos da NFC até 1995: foi o maior período de domínio de uma conferência na história da NFL.

A equipe da capital americana vem de uma derrota dolorida para o Philadelphia Eagles no Monday Night Football (MNF), sofrendo novamente com várias lesões. Problema comum na defesa, desta vez foi o ataque – principal setor do time – quem sofreu com a ‘zica’. Na linha ofensiva titular, três saíram lesionados no meio da partida (Morgan Moses, Brandon Scherff e Spencer Long). Além disso, Trent Williams já estava jogando com contusão no tornozelo e agravando o problema. Dificuldades com o jogo aéreo, problema de play call em algumas terceiras descidas e um Carson Wentz endiabrado foram determinantes para a derrota de segunda-feira.

Já o time de Dallas voltou da bye week em grande estilo, não dando chance ao San Francisco 49ers, mesmo jogando fora de casa. Ezequiel Elliott fez o seu melhor jogo na temporada, com mais de 200 jardas combinadas e 3 TD’s. Defesa de Dallas também apresentou uma ótima partida, forçando dois turnovers do time de San Francisco e pressionando o QB CJ Bearthard o jogo todo.

O técnico Jay Gruden disse na terça-feira que dos três OL’s que saíram do jogo – Long, Moses e Scherff – têm chances de atuar no domingo, mas que eles iriam ter treinamentos limitados durante a semana toda. Por outro lado, o conerback Josh Norman tem chances de ir a campo domingo. Ele vem se recuperando de uma lesão sofrida no jogo contra o Chiefs, há três semanas.

Fique de olho

RB Chris Thompson: ao lado de Kirk Cousins, ele vem sendo o grande nome do ataque neste ano, nem tanto pelo o que ele vem fazendo correndo (com exceção ao jogo contra o Rams, não foram numeros tão expressivos assim). No entanto, recebendo passes, Thompson vem fazendo estragos, lembrando um pouco a versatilidade do RB Darren Sproles, que fez sucesso no Saints e no Eagles nos últimos anos. Neste ano Thompson é o jogador com mais jardas recebidas aéreas e vem sendo peça importante na redzone.

TE Jordan Reed: Reed andava meio sumido na temporada, fazendo jogos muito aquém do esperado e ficando com poucos catch porque jogou baleado em pelo menos dois dos cinco primeiros jogos. No entanto, na segunda-feira, foi a ‘estreia’ na temporada, com 68 Jardas e 2 TD’s – os primeiros no ano.

ILB Zach Brown : uma das adições mais acertadas na offseason pelo time, caiu como uma luva no elenco, atuando em uma função que era deficiente nos últimos anos: um tackleador nato. Brown vem sendo muito importante para conter o running game, que era um problema grave do time nos últimos anos.

RB Ezequiel Elliott: um dos grandes talentos dessa nova geração de RB’s que vem surgindo na liga. Apareceu em 2016 fazendo estragos, correndo muito bem e batendo o recorde de jardas de um RB rookie numa temporada pelo time de Dallas. Na offseason teve todo o caso de ser suspenso pela liga, mas a justiça americana o liberou para jogo faltando uma semana para o início da temporada. Por conta disso, não começou jogando no mesmo nível do ano passado. Mas no último domingo, em San Francisco, lembrou o Elliott de 2016, com mais de 200 jardas – de longe o principal jogo dele no ano.

 

LB Sean Lee : o motor da defesa de Dallas. Um dos middle linebackers mais completos da liga e peça defensiva fundamental de Dallas nos últimos anos.

Visão do adversário

Pessoal do @BluestarsBrasil deu a visão deles para o jogo de domingo:

“O Dallas Cowboys chega para essa partida com uma campanha até então oscilante. Isso se deve não pelo desempenho do ataque, que vem colocando bons números e conta com bons desempenhos de seus jogadores, e sim da defesa, que tem sofrido bastante, principalmente quando o LB Sean Lee não entra em campo.

Para o jogo contra o Redskins, o Dallas Cowboys pode e deve se aproveitar de matchups que favoreçam o time. Cole Beasley, ainda pouco usado na temporada, pode ser bem aproveitado para que o time não dependa somente de Dez Bryant, que será marcado por Josh Norman. Jason Witten, é claro, é outro jogador que deverá ser bastante acionado.

No lado da defesa, a presença de Sean Lee limitará o jogo terrestre de Washington. A ausência do CB Chidobe Awuzie pode facilitar a vida de Kirk Cousins, ainda que seus recebedores não estejam em uma boa temporada. Com uma secundária jovem e que rouba pouco a bola do QB adversário, a defesa de Dallas vem cedendo muitas jardas aos recebedores adversários. Por fim, Cousins deverá temer a linha defensiva. DeMarcus Lawrence é o líder de sacks e fumbles forçados da liga e David Irving já tem 3 sacks em duas partidas disputadas. O desempenho dos dois consegue diminuir a pressão na secundária e facilita a vida para a defesa.

Diante disso, acredito num jogo equilibrado e não acredito tanto num “shootout” como foi o jogo do thanksgiving do ano passado. O palpite será em 30 a 24 para o Time da América.”

Palpite

Com muito otimismo: jogo crucial para o Redskins, até pela schedule do time até o final do ano. Além disso, sair 0-3 na divisão não é nada bom. Palpite pra domingo é vitória do Redskins por 31-24.

Serviço

Washington Redskins e Dallas Cowboys (simplesmente isso!) jogam domingo (29)no FedEx Field, em Mayland, às 18h25 (horário brasileiro de verão), com transmissão ao vivo da ESPN para todo o Brasil.

 

HTTR!

Junior Gomes – @Junior_Gomes86