Washington Redskins wide receiver Paul Richardson (10) celebrates his touchdown with quarterback Alex Smith (11) and running back Adrian Peterson (26) during the first half of an NFL football game against the Green Bay Packers, Sunday, Sept. 23, 2018, in Landover, Md. (AP Photo/Alex Brandon)

Semana 3: Washington Redskins 31 vs 17 Green Bay Packers

Tarde cinzenta em Landover. A sensação era de que até os Deuses haviam nos abandonado após o vexame que passamos na semana 2. Estávamos de volta ao FedEx Field para encarar o sempre perigoso Green Bay Packers, com seu baleado astro Aaron Rodgers. Na cabeça do torcedor, a dúvida: qual seria afinal o verdadeiro Redskins, o que atropelou os Cardinals ou o que foi pavoroso contra os Colts???

A resposta a essa pergunta, para alguém mais sucinto, parece óbvia: nem tanto ao céu, nem tanto ao inferno. E foi assim, com uma atuação sólida, principalmente no primeiro tempo, que vencemos os Pakers. Não foi um atropelo e também não foi uma atuação ruim, mas uma atuação segura para garantir a vitória.

Washington Redskins 31 vs 17 Green Bay Packers

Análise por posição

QB

Alex Smith foi o Alex Smith que todos queremos que ele seja.. Pelo menos no primeiro tempo! Big plays, passes precisos, convertendo na red zone (no geral, convertemos 3 de 4 no primeiro tempo, sendo 2 em passe).. Aquilo que se espera de QB numa franquia. Sofreu uma interceptação num lance em que o Jordan Reed meio que abandonou o lance pedindo uma falta que não veio, mas que passou quase despercebido pelo nível do jogo que fez.

Mas o segundo tempo.. Assim como todo o time, caiu de produção. A sensação, assim como do time inteiro, foi que a missão era a manutenção da vantagem construída na primeira etapa. Passamos a tentar ainda mais corridas, e o “Smito”, como é de conhecimento geral, passou a não forçar a bola e evitar correr riscos de turnovers desnecessários. No geral, podemos dizer que foi um dos destaques do time.

RB

Um jogo diferente nesta posição. Adrian Peterson corre muito, e isso não mudou. Foram 19 corridas para 120 jardas, 2 TDs. Atuação de gala do All Day. Mas o que houve com nossa jogada de screen com o Chris Thompson? Senti falta.. CT carregou a bola 6 vezes para míseras 17 jardas e fez apenas 1.. isso mesmo… UMA recepção.. para 0! Também não está errado, foram ZERO jardas.

Acho que aqui foi uma forma que o nosso staff pensou o jogo, tentando deixar nosso ataque mais dinâmico e menos previsível… Devo dizer que essa parte deu certo! Mas que senti falta do nosso screen pass, eu senti..

OL

Brilhante, sem ser ofuscante. Nossa linha ofensiva foi muito bem. A ausência do G Lauvao parece nos ter feito bem. Tony Bergstrom na posição de center fez um trabalho muito bom, assim com Chase Roulier na posição de left guard também foi muito bem. A linha como um todo foi muito bem, tanto na proteção, quanto na abertura de gaps para o jogo corrido.

Destaque negativo para o Ty Nsheke, que teve atuação abaixo dos demais, cometendo muitas faltas. Aliás, ruim ver o Morgan Moses ficando pouco tempo em campo, também. Espero que, assim como o Trentão, que passou por uma micro cirurgia, esteja 100% para a semana 5 da temporada.

WR

Mais uma vez na temprada, nosso grupo de wide receivers não chamou tanto a atenção. Jamison Crowder foi, sem dúvida, o melhor da unidade com boas recepções no slot, incluindo um TD. Paul Richardson também anotou um TD, aliás, em grande jogada, mas foi só isso. Doctson, nem isso. Maurice Harris e Brian Quick também estiveram em campo, caso você (também) não tenha notado!!

TE

Duas semanas atrás, no pós jogo do Cardinals, eu abri a parte dos tight ends assim e vale a pena repetir: Jordan Reed is Back! Ele faz a diferença, principalmente na nossa franquia, que sofre com a falta de participação dos WRs. Teve um vacilo ou outro em alguns snaps, como na interceptação.

Não que tenha sido culpa dele (não cheguei a uma conclusão de culpa no lance, sinceramente), mas ele é “O” diferencial do nosso ataque. Vernon Davis, desta vez não foi apenas uma recepção como nos dois primeiros jogos, foram DUAS recepções … o dobro!! Brincadeiras à parte, foi bem também, principalmente na proteção, assim com o Jeremy Sprinkle. Ajudaram a elevar a nota da linha ofensiva.

Geral do Ataque

Nesta terceira semana, apresentamos nosso playbook de big plays. Primeiro tempo primoroso e segundo tempo, até certo ponto, preocupante. Tentamos segurar o placar e acabamos cedendo muito tempo de jogo para GB. Me lembrou muito o jogo contra os Saints ano passado, só que desta vez tivemos a sorte do adversário cometer muitos erros (drops) e nossa pontuação foi suficiente.

Gostaria de ver o time tentando pontuar um pouco mais antes de segurar o jogo. Mas no geral, uma atuação muito boa da nossa unidade de ataque. Nos deixa esperançosos de que, quando precisarmos, nosso ataque funciona muito bem!!

Washington Redskins 31 vs 17 Green Bay Packers
Defensive linemen Jonathan Allen #93 com o sack em Aaron Rodgers #12, no jogo entre Redskins e Packers, no FedEx Field, em Landover, Maryland.
DL

Dá gosto de falar da nossa linha defensiva. Dá gosto citar os nomes Jonathan Allen e Daron Payne, THE ALABAMA WALL!!! De novo, a mesma frase usada no texto do jogo contra os Cardinals.. Alguém pode dar um diploma de Alabama para o Matt Ionaidis??? Estes 3, mais o CB Quinton Dunbar, são os destaques da equipe na temporada. Foram 4 sacks.

Jonathan Allen será o melhor DL da liga, se não esse ano, a partir de 2019. Quando digo o melhor, não é em números e estatísticas, será em opinião geral mesmo. Ele é um “fenônemo” (risos..) Payne é incrível. Não desiste nunca. Matt Ioanidis na rotação ou alinhado com os outros dois, mantém o nível. Os 3 juntos são, neste momento, o que há de melhor na franquia.

OLB

Seguem aparecendo pouco. Apareceu uma estatística que coloca o Ryan Kerrigan entre os 5 OLB com mais pressão sobre o QB adversário. Não vejo essa pressão. Preston Smith eu vi algumas, acho que fez seu melhor jogo na temporada, inclusive, mas ainda assim muito abaixo.

Do McPhee eu já posso desistir, Fabio Grein?? Nunca achei grande coisa em Baltimore e em Chicago, e acho menos ainda agora, mas não vou desistir, sigo torcendo para que ele me cale, mas infelizmente eu duvido. Ryan Anderson entrou pouco no jogo, mas apareceu bem, principalmente como fullback. Como LB, fez uma boa jogada de pressão. Mais uma atuação apagada desta unidade.

ILB

Mason Foster, novamente, foi o destaque entre os ILB!!! Já havia feito um bom jogo contra os Colts, um dos únicos que se salvaram, e novamente foi bem. Foram 10 tackles totais. Zack Brown este ano não tem aparecido tanto, mas não por culpa sua, mas pela melhora na linha defensiva e mesmo com a melhor participação do seu parceiro Mason Foster. Não é que o ZB esteja jogando mal, ele tem sido menos necessário e isso é muito bom. Josh Harvey-Clemons entrou em situações óbvias de passe e não comprometeu.

CB

Atuações seguras de Quinton Dunbar (de novo) e também de Fabian Moreau. Principalmente do segundo. Moreau mostrou aquele pontencial que todos sempre esperamos para ver. Foi firme nas marcações. Deixou alguns espaços e contou com uma certa dose de sorte em um lance ou outro (drops benditos desta vez), mas ainda assim uma atuação de destaque.

Josh Norman, por sua vez, parece estar contando os dias para a nova temporada de ‘Dança das Estrelas’. Parece que perdeu aquele ímpeto que vimos, principalmente, na primeira temporada conosco. Acertando as falhas de comunicação com os Safeties, é uma unidade que tem agradado até aqui.

Safety

Alguns vacilos de posicionamento em coberturas, comunicação voltou a ser ruim com os CBs, novamente com a participação de DJ Swearinger neste tipo de lance. Também contamos com sorte aqui, afinal os drops nos salvaram em algumas situações, inclusive na nossa endzone. Nicholson conseguiu efetivar bons tackles.

Geral da Defesa

Nossa DL é o ponto forte do time. É um espetáculo à parte. No geral, a defesa se impôs. Contamos com uma boa dose de sorte pelos drops em momentos decisivos, mas corrigindo as falhas de comunicação e posicionamento, tem tudo para ser top 3 na liga. Claro que também precisa melhorar em terceiras decidas longas, que marcamos muito mal, mas isso podemos botar na conta dos técnicos.

Duas semanas agora sem nosso Redskins em campo. Nos resta torcer para a recuperação dos nossos jogadores e se possível melhorar o condicionamento físico dos mesmos. Ou alguém pretende secar os adversários??? Aliás, pelo nosso desempenho e dos nossos “amiguinhos” da NFC East, temos boas chances de vencer a divisão…

#HTTR
#EuSouRedskins

texto por Tata Fernandes (tt: @tatovsk)
revisão por Diogo Miranda (tt: @diogoniiiii)

Hail, #RedskinsNation! Acompanhe o Podcast Redskins Brasil, assine o feed e não perca nenhum episódio. Siga também nossas redes sociais para ficar por dentro das notícias da franquia. Se gostou ou discordou de algo, deixe sua opinião nos comentários. Esta semana estamos na bye week. Seguiremos debatendo sobre os Redskins, sempre na torcida para que este ano seja de muitas vitórias!

__
“Hail to the Redskins, hail victory! Braves on the warpath, fight for old D.C.!”

DEIXE UMA RESPOSTA