Há pouco mais de duas semanas aconteceu o Draft 2016 da NFL. Nele, diversos prospectos foram selecionados pelos times e grandes surpresas aconteceram (você pode ouvir mais sobre isso no nosso Fumble na Net – 070).

Uma das equipes que melhor escolheu nesta edição certamente foi o Jacksonville Jaguars. Com Jalen Ramsey, Myles Jack e Sheldon Day, a defesa da equipe está mais do que reforçada. Vale lembrar que a primeira escolha do ano passado, o linebacker Dante Fowler Jr. ainda não atuou, pois sofreu uma grave lesão nos treinamentos antes da temporada passada começar.

O Jacksonville Jaguars é uma franquia recente, que em 2015 completou 20 anos de existência. Desde sua criação, sempre foi um dos times menos populares dos EUA, e isso fica nítido ao ver qualquer transmissão de um jogo do Jags na televisão. Diferentemente de equipes como Cowboys, Packers e Redskins, que normalmente vendem 98% dos ingressos disponíveis para suas partidas, o Jaguars têm a 9º pior média de público da NFL.

Apesar de não ser tão poderosa como outras, a equipe da Flórida tem suas curiosidades, dentre elas, um jogador tão emblemático, que foi selecionado duas vezes na primeira rodada de dois drafts diferentes. Tony Boselli, tackle que veio da Universidade do Sul da Carolina (USC), foi selecionado com a segunda escolha geral do ano de 1995, tornando-se o primeiro jogador selecionado pelo Jaguars em sua história.

Durante sete anos Boselli foi titular e um dos maiores ícones de Jacksonville. A popularidade do jogador era tão grande, que os Mc Donald’s da região de Jacksonville serviam um lanche exclusivo intitulado de Boselli Burger. Sua camisa 71, apesar de não ter sido aposentada, não é utilizada por nenhum jogador desde 2002, quando ele deixou o clube após ser selecionado com a primeira escolha geral do Draft de expansão daquele ano pelo Houston Texans.

Depois de anos se dedicando aos jaguares, Boselli foi colocado na lista de jogadores disponíveis para o draft de expansão. Agora vai uma breve explicação deste processo: quando surge uma nova equipe na NFL, caso do Houston Texans em 2002, ela entra no Draft com a 1º escolha geral. Além do Draft habitual, o time tem a chance de realizar um Draft com jogadores cedidos pelos clubes da liga. Kickers e Punters não podem ser cedidos, assim como jogadores que estiveram na lista de contundidos na temporada anterior e jogadores que se tornarão agentes livres.

Com isso, Boselli acabou sendo a primeira escolha do Texans, que buscou criar uma linha ofensiva experiente, selecionando também o tackle Ryan Young (Jets), Matt Campbell (Washington), Jeremy McKinney (Browns), entre outros. Este fato tornou Boselli o primeiro jogador da história a ser draftado duas vezes na primeira rodada de dois Drafts diferentes, com as duas primeiras escolhas.

Apesar da curiosidade, a carreira de Tony não deslanchou nas terras que hoje são comandadas pelo xerife J.J. Watt. As diversas contusões tornaram impossível com que ele jogasse, tornando-o apenas um membro do elenco de treinos. Depois de quatro anos, ele foi o primeiro jogador a ser colocado no Pride of the Jaguars, o hall da fama dos jogadores do time. Em 2009 ele foi indicado ao Pro Football Hall of Fame e em 2015 foi semi-finalista. Com certeza a hora de Boselli vai chegar, por tudo que ele fez e representou para a cidade de Jacksonville.