Bom voltamos com a segunda parte da FA do Houston Texans, como estamos a uma semana da free agency acontecer resolvemos colocar os setores defensivos e ofensivos juntos. Para nos ajudar pedimos aos nossos seguidores do Twitter quem eles gostariam que o Texans contrata-se. Dos 49,2M que sobrou das renovações gastamos 45,5, sobrando apenas 3,7 para o próximo ano, então vamos lá.

No lado ofensivo gastamos em 3 posições: TE, RT e G. Optamos por RT ao invés de LT por serem mais barato, o Ja’Wuan James fizemos um contrato de 10M por 5 anos o que faria ele o segundo RT mais bem pago na liga, se James fosse LT com esse salario ele seria apenas o 17 mais bem pago da liga, além disso James traz talvez uma segurança maior do que seria o Trent Brown. Ainda na linha ofensiva mas agora optando por um jogador mais experiente, Ramon Foster G (Steelers) seria uma boa contratação para ajudar da estabilidade a linha dos Texans e ser uma referência para os jovens (Martin, Rankin, Davenport). Por ser um jogador de 33 anos Foster acredito que não ganharia tanto assim e um contrato de 5,5 por 3 temporadas seria o suficiente. A média dele no ultimo contrato com Steelers era de 3,2. Finalizando o lado ofensivo, o Texans assina com outro jogador experiente, Jared Cook TE (Raiders). Cook não é um TE bloqueador mas iria contribuir bastante no jogo aéreo, os dois calouros (Akins e Thomas) não contribuíram tanto assim no na temporada passada, o contrato seria de 6 por 2 anos.

Na defesa resolvemos focar as contratações em CB e uma contratação para pass rusher. Primeiro falemos da contratação de pass rusher. Talvez possa soar estranho mas Cameron Wake seria uma contratação boa para os Texans, mesmo jogando num esquema 4-3 e com seus 37 anos de idade, Wake iria ajudar a JJ Watt visto que a linha defensiva foi muito bem contra o jogo corrido (uma das melhores em 2018) mas necessitava de alguém do lado oposto de JJ para chegar ao QB. Wake em 2018 era o principal pass rusher dos Dolphins conseguiu 6 sacks imagina o que ele poderia conseguir tendo as linhas ofensivas adversárias preocupadas em conter Watt e Clowney? Certamente o seu impacto seria maior ainda, o contrato dele seria de 7 por 1 ano, um pouco mais baixo do que ele ganhava no Miami. Para CB resolvemos pegar nomes estão fora do radar dos principais CB: Ken Crawley (Saints), Jonathan Jones (Patriots) e Trevor Williams (Chargers). Crawley e Williams são RFA (jogadores restritos) entretanto os seus times não devem fazer tanto esforço para mante-los devido as suas situações no CAP. Crawley que é um nome contestável teve apenas 6 PD (passes desviados) mas em 2017 teve seu melhor ano com 17 PD e 1 INT, 4 por 4 anos seria um investimento interessante. Williams também teve seu melhor ano em 2017 (13 PD e 2 INT), na temporada passada foram apenas 4 PD e 1 INT em 9 jogos, seu preço também não seria grande 4,5 por 5 anos. Por ultimo Jonathan Jones, ele é o jogador mais valorizado, o titulo com Patriots fará ele ganhar uma boa grana, por não ter sido o principal destaque da secundária Jones (7 PD e 3 INT) foi dado um salário de 8,5 por 4 anos o mesmo de Aaron Colvin que em 2017 teve um ano até de maior destaque. Com todas essas movimentações ainda faltaria reforçar as posições via draft: LT, RB, CB, WR e ILB.

Então é isso pessoal, semana que vem a FA será aberta e ai poderemos ver o que acertamos ou erramos na previsão de FA, e que o nosso GM Brian Gaine possa fazer do Texans um time mais forte em 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA