O DE J. J. Watt terá de esperar até a próxima temporada para concorrer de fato a um inédito quarto prêmio de Defensive Player of the Year.

O insider Ian Rapoport revelou na terça (27), tendo múltiplas fontes ligadas ao time, que o fenômeno defensivo da liga machucou novamente suas costas durante a derrota para os Patriots na semana 3.

O Texans anunciaram na quarta (28) que o colocaram na injury reserve. A esperança é que ele volte no fim da temporada, ajudando o time numa possível briga pelos playoffs. Há, porém, uma chance de Watt perder o resto da temporada, segundo Rapoport.

A estrela de 27 anos perdeu toda a preseason depois de passar por uma cirurgia para reparar uma hérnia de disco no fim de Julho. Embora Watt ainda não tenha perdido nenhum jogo em seus 6 anos de carreira, ele sofreu lesões mais sérias em duas das últimas quatro vezes em que entrou em campo.

Watt recentemente revelou que se questionou quanto à possibilidade de voltar aos campos após a ruptura de vários músculos abdominais na derrota no jogo de playoff para os Chiefs em janeiro. Agravando sua lesão nas costas semana passada, o defenseve end teve menos de 3 tackles e zero quarterback hits pela primeira vez em sua carreira desde sua temporada de calouro, em 2011.

injury

Ele simplesmente não vem sendo a mesma máquina destrutiva de sempre após apressar seu retorno da cirurgia de julho. Foi um retorno incomum para esse tipo de lesão. Mesmo com um Watt baleado, os Texans surgem como favoritos em uma AFC South não tão competitiva. Contando com o quarteto Jadeveon Clowney, John Simon, Whitney Mercilus e Benardrick McKinney como linebackers, o pass rush de Houston foi o mais feroz da liga nas semanas 1 e 2.

Porém, sem o apoio do único jogador eleito All-Pro nas quatro últimas temporadas, o teto do Texans é menor. Após perderem de 0 em New England, o time já gera ceticismo quanto a seu poder de vencer os “medalhões” da AFC, Patriots e Broncos. O maior problema paira quanto ao sucesso de longo prazo de um jogador cujo talento não se vê frequentemente.

Lesões nas costas prejudicam carreiras de estrelas em todos os esportes de grande sucesso. Após apenas cinco temporadas, já se espera que Watt se junte às lendas Lawrence Taylor e Reggie White (ambos Hall of famers) no panteão de lendas defensivas. Ele tem a maior média de sacks por jogo (0,92) desde quando a estatística começou a ser computada em 1982.

Ele vai voltar a sua forma esmagadora após a recuperação da cirurgia? É uma pergunta honesta, mas nunca apostaríamos contra ele. Enquanto isso, o Texans reassinaram com o veterano Antonio Smith para preencher elenco.