O Steelers joga no nível do adversário é o mantra para a era Mike Tomlin. Contra os Chiefs, em Kansas City, vindo de uma péssima derrota para os Jaguars a história permaneceu a mesma. Acabamos com a invencibilidade de KC e graças a derrota dos Ravens estamos na liderança isolada da AFC Norte.

O bom

BELL BELL BELL. 179 jardas em 32 carregadas para o melhor running back da NFL. Bell foi o ponto focal do ataque, como tem que ser para o Steelers de 2017. Vários times da NFL estão tentando “esconder” seu quarterback para ter sucesso, o Steelers deve fazer o mesmo.

Durante três quartos, Cam Heyward, Stephon Tuitt e o restante da defesa dominaram os Chiefs. Kansas City teve 28 jardas terrestres e apenas um first down pelo chão. Até James Harrison participou, com um sack na última campanha dos Chiefs no jogo, aterrorizando Smith como fez nos playoffs. Keith Butler é merecidamente cornetado pela torcida, mas ele comandou a única defesa da NFL a segurar os Chiefs até agora.

Antonio Brown é um monstro sagrado que com sua concentração e habilidade atlética transformou um passe lixo no touchdown da vitória.

O mau

Ben tá com cadeira cativa aqui. Mais uma vez o camisa 7 não foi bem. O touchdown da vitória foi um passe muito ruim que deveria ter sido interceptado, mas caiu nas mãos de Brown e ele fez o resto.

Em um dia espetacular da defesa, Artie Burns foi o ponto mais fraco na secundária, especialmente no último quarto. Nada bom para uma escolha de primeira rodada.

O próximo

Os Bengals vem para o Heinz Field em um duelo decisivo dentro da AFC Norte. Em caso de vitória de Cincinnati, a divisão embola de vez, com uma vitória o Steelers vai para 5-2, enterra os rivais e tem que se manter a frente de um Ravens bem fraco para conquistar a divisão mais uma vez. Contra Cincinnati o jogo sempre é duro, especialmente por parte das duas defesas. Se o ataque cuidar bem da bola e a defesa jogar com a intensidade e inteligência que jogou em Kansas City a vitória é quase inevitável. Quase porque qualquer coisa com esse time está longe de ser uma certeza.