1. Jogos na neve são muito divertidos independente dos times e seus níveis envolvidos. Estamos em dezembro, quando o inverno se aproxima no Hemisfério Norte, e fomos agraciados com um campo completamente branco no duelo entre Indianapolis Colts e Buffalo Bills. O que nos leva a LeSean McCoy, principal corredor do Bills.

Também na semana 14, mas na temporada de 2013, o Philadelphia Eagles recebia o Detroit Lions no Lincoln Financial Field num estádio que fora completamente tomado pela neve na hora anterior ao jogo. O running back do Eagles era também LeSean McCoy. Naquele jogo, somado o estilo de McCoy (recheado de movimentos laterais) com a dificuldade dos defensores de realizar tackles rotineiros por causa da neve, LeSean terminou a partida com números excepcionais: 29 carregadas, 217 jardas, 2 touchdowns. Hoje, com Nathan Peterman under center, a principal arma ofensiva de Buffalo teve 32 carregadas para 156 jardas e o touchdown da vitória na prorrogação. Frozen não é o meu filme favorito; contudo, está claro que McCoy adora brincar na neve.

2. Eu tenho algumas opiniões sobre a demissão de Sashi Brown. A seguir:

2a. O processo sempre foi baseado em diversos anos de reconstrução. Sabia-se que o Browns não seria uma potência nos primeiros anos do experimento com analíticas e em menos de dois anos, este foi abortado. O que Cleveland pensa com relação à continuidade é ainda desconhecido; porém, remontar o front office de dois em dois anos com certeza não lhes retirará a alcunha de fábrica de tristeza.

2b. Eu entendo todos os “mas eles passaram o Wentz/Watson” takes e, de fato, o Browns poderia estar melhor servido na posição mais importante do jogo. Ainda assim, a equipe está muito bem servida de talento no futuro justamente pelas trocas que foram geradas. Isso é algo que deve ser levado em consideração.

2c. O Browns muito provavelmente terá novamente a primeira escolha geral (além da escolha de primeira rodada do Texans, que deve ser muito alta) no Draft que vem, numa classe cotada como fortíssima para quarterbacks na primeira rodada. Eles não podiam ter esperado um ano a mais?

2d. O general manager responsável pela montagem do roster foi demitido em menos de dois anos. O treinador que liderou o Browns ao record de 1–28 desde o início da temporada passada continua no cargo e, segundo o dono da franquia, estará de volta em 2018.

3a. Se as especulações se confirmarem, a temporada do jogador mais elétrico e mais impressionante da liga em 2017 terá se encerrado de forma brutal: o Philadelphia Eagles acredita que Carson Wentz sofreu uma ruptura do ligamento cruzado anterior no confronto com o Los Angeles Rams e está fora pelo resto do ano. Isso é impressionante pois, depois da jogada que causou a lesão no joelho, o Philadelphia Eagles ainda teve quatro jogadas no drive. Na 4th and Goal, Wentz lançou um touchdown crucial para Nelson Agholor virar o placar no último quarto antes de se dirigir ao vestiário. Isso é muito impressionante.

3b. O Philadelphia Eagles tem de tomar muito cuidado com a recuperação do jogador: a aceleração do processo pode causar um efeito semelhante ao de Robert Griffin III no Washington Redskins em 2013 e comprometer todos os anos futuros de Wentz com a organização.

3c. O Philadelphia Eagles faria muito bem se assinasse com Colin Kaepernick.

4. Eu tinha absolutamente 0 expectativas no Raiders adentrando a temporada e vou continuar a ter enquanto essa defesa não sofrer uma repaginação completa. Dito isso, a regressão de Derek Carr e Amari Cooper é assustadora: o primeiro possui um passer rating atual de 88.8 (num declínio notável em relação ao último ano), enquanto o segundo ainda não ultrapassou as 500 jardas recebidas na temporada mesmo na condição de principal recebedor de Oakland.

5. Num time com Aaron Donald, Jared Goff, Andrew Whitworth e Todd Gurley, eu não discordaria se você me dissesse que Johnny Hekker é o melhor jogador do Los Angeles Rams. Sim, você pode ficar chocado, mas punters também são pessoas e podem ser jogadores importantes — Bill Belichick, por exemplo, costuma dar respostas de MIL PALAVRAS falando sobre a posição. Hekker é sem dúvida alguma o melhor da liga na posição, constantemente facilitando o trabalho da defesa ao colocar o ataque adversário muito atrás no campo.

6. O Sunday Night Football entre Ravens e Steelers foi um dos jogos mais divertidos da temporada sem dúvida alguma. O que surpreendeu durante o jogo foi o game plan de Pittsburgh: Roethlisberger lançou 66 PASSES durante o jogo, completando 44 para 506 jardas; em compensação, mesmo com um dos melhores running backs da liga, a equipe da Pennsylvania só correu 16 vezes com a bola. No fim, a vitória garantiu o título da AFC North para o Steelers.

7. Alguns pensamentos rápidos sobre Steelers @ Bengals, da semana anterior:

7a. O que aconteceu com Ryan Shazier foi triste, embora seja parte do esporte que amamos. A volta do jogador ao futebol americano é secundária no momento.

7b. A NFL acertou em suspender JuJu Smith-Schuster por um jogo.

7c. A NFL acertou em reverter a suspensão de George Iloka para uma multa.

7d. A NFL errou em aplicar somente um jogo de punição à Rob Gronkowski pelo hit em Tre’Davious White.

7e. A NFL tem de encontrar maneiras de endurecer as punições para Pittsburgh e Cincinnati. É uma rivalidade suja. Simples assim.

8. Foi uma rodada não muito interessante no geral. Com exceção dos jogos (muito) bons — MIN/CAR, PHI/LA, SEA/JAC e BAL/PIT — a maioria dos jogos foi bastante desinteressante, pouco atrativa. A semana que vem possui um jogo essencial pela home field advantage na AFC, o jogo mais importante do ano na AFC West e a provável volta de Aaron Rodgers contra o forte Panthers na Carolina.

Tem alguma crítica ou sugestão? Conte-nos no Twitter @henrique_bulio!