Semana 11 | Redskins vs Texans: Pós jogo | 23 x 21

18 de Novembro de 1985: o QB do Washington Redskins recebeu o snap, recuou, a defesa dos Giants conseguiu infiltrar pela linha ofensiva e veio o sack. Mas além do sack, Joe Theismann também sofreu uma fratura na perna direita. A gravíssima lesão encerraria sua carreira.

18 de Novembro de 2018: Após 33 anos exatos, o QB do Washington Redskins recebeu o snap, a defesa infiltrou pela linha ofensiva e veio o sack. Assim como em 85, Alex Smith sofreria também uma fratura em sua perna direita, encerrando sua temporada.

Torcemos todos que possamos ver Alex Smith de volta em 2019. E que sua lesão não seja tão grave como foi a lesão que aposentou nosso lendário camisa 7. Além de ver nosso QB saindo com uma lesão grave de campo, ainda vimos nossa franquia sair com uma derrota amarga por míseros 2 pontos. Detalhe, o mesmo placar do fatídico jogo de 1985.

Redskins vs Texans: Pós jogo | 23 x 21
Análise por Posição

ATAQUE

QB

Alex Smith deixou o campo com uma fratura na perna durante o terceiro quarto de jogo. Enquanto esteve em campo, fez tudo o que não esperamos dele, exceto pelas boas corridas. Conseguiu bons passes com certo grau de audácia, todavia isso também lhe custou duas interceptações.

Por sinal, eram 3 INTs em 9 jogos. Na tarde do domingo foram duas em 3 jogadas, sendo uma delas retornada para um TD de 101 jardas. A fratura realmente encerrou uma tarde para apagar da memória. Esperamos tê-lo de volta inteiro em 2019, mas fica o gostinho de que ele nos levaria aos playoffs com certa tranquilidade.

Colt McCoy foi seu substituto, e para surpresa geral, foi muito bem. Conseguiu um belíssimo passe para TD no seu primeiro drive, boas corridas, mas afundou com as chamadas no final do jogo, quando poderia ter ajudado a virar o jogo no último drive. Nota 6,5.

RB

Adrian Peterson não foi brilhante desta vez. O que ajuda a explicar a derrota, também. Foram 51 jardas em 19 tentativas. Nos acostumamos com mais do que isso. Claro, foram 2 TDs do AD, e isso ajuda a subir a média, além de manter seu bom rendimento na redzone.

Byron Marshall apareceu com duas corridas e 5 jardas e Kapri Bibbs apenas 1 corrida para nenhuma jarda. Nossos corredores que melhor moveram as correntes foram os dois QBs. Nota 7.

OL

Até não teve uma apresentação ruim, no geral. Mas alguns buracos apareceram. Alex Smith que o diga. Claro que é necessário destacar que enfrentamos uma defesa liderada por JJ Watt, mas ainda assim, precisamos proteger melhor e bloquear melhor.

Inclusive, nos bloqueios foi onde a linha deixou mais a desejar desta vez. Difícil citar nomes e apontar dedos, já que a linha como um todo foi inconsistente. Nota 6,5.

WR

Nosso grupo de WR vem aparecendo bem, mas desta vez nem tanto. Destaque para Trey Quinn, que apareceu com poucas, mas excelentes recepções. Foram 4 recepções nas 4 vezes em que a bola foi lançada na sua direção.

Josh Doctson vem sendo colocado sempre em situações em que precisa “brigar” pela bola. Foram 7 bolas na sua direção e apenas 3 recepções. Maurice Harris e Michael Floyd conseguiram apena uma recepção cada, mas, juntos, foram 7 bolas na direção dos dois. Nota 6,5.

TE

Jordan Reed, recebendo a bola, segue sendo nosso destaque. Foram 7 recepções para 71 jardas, além de 1 TD. Vernon Davis mais uma vez decepcionou. Foram 2 drops, sendo um deles bem preocupante.

Jeremy Sprinkle segue sendo um excelente bloqueador, mas com um possível declínio do Vernon Davis, está na hora de aparecer mais no nosso jogo aéreo. Nota 6,5.

GERAL DO ATAQUE

Desta vez, nossa linha ofensiva acusou a ausência dos titulares. O maior símbolo disso, até pela gravidade, é a lesão do Alex Smith. Além de pouca proteção, também não abrimos espaço para as corridas, deixando AD com uma baixa média por carregada.

No jogo aéreo, tirando as duas interceptações, Alex Smith vinha mostrando um jogo bem sólido e de maior confiança nos recebedores. Após sua lesão, Colt McCoy tratou de tranquilizar os torcedores, mostrando que pode sim nos levar aos playoffs.

Uma ressalva em relação ao último drive do ataque. Em situação de necessidade de pontuação, precisa ser melhor conduzido pelo nosso staff. Não sei dizer se falta treinamento, se falta playbook, ou mesmo confiança no QB reserva. Mas as últimas 3 chamadas foram bem mais ou menos.

Redskins vs Texans: Pós
OLB Preston Smith #94 e o safety DJ Swearinger #36 pressionam o QB Desahun Watson, no jogo entre Redskins e Texans

DEFESA

DL

A linha mais uma vez apresentou falhas e permitiu muita jardas terrestres. Nem mesmo Matt Ioannidis conseguiu um grande jogo desta vez. Jonathan Allen até apareceu bem em alguns snaps. Mas como unidade, nossa DL deixou a desejar.

Foi importante ver uma rotação maior com Tim Settle e Stacy McGee aparecendo. Este segundo melhor que o primeiro, mas é importante para deixar a unidade mais “inteira” e menos cansada durante os jogos. Nota 6,5.

OLB

O melhor jogo desta unidade. Preston Smith finalmente apareceu na temporada com sack, desvio de passe e interceptação. Pacote completo para ele. Foi meu MVP do jogo. Ryan Kerrigan também conseguiu um sack e alguns bullrushes.

Ryan Anderson também apareceu muito bem nos poucos snaps. Até mesmo Cassanova McKinzy apareceu bem novamente em alguns snaps. No geral gostei, espero ver mais nosso pass rush funcionando. Nota 8.

ILB

Mason Foster conseguiu 10 tackles, sendo 9 solo. Parece bom. É bom, na verdade. Mas ele perdeu alguns que não pode perder e renderam boas jardas ao time de Houston.

Zach Brown foi discreto novamente, mas ele tem velocidade para chegar onde a bola está. Ambos tem sofrido para defender o passe. Gostaria de ver Shaun Dion Hamilton em campo. Nota 7.

CB

Nossos corners sofreram contra um dos melhores WRs da temporada. Nossa marcação em zona, novamente teve problemas de comunicação. Josh Norman acabou vendido no passe para TD no primeiro quarto, com a movimentação do ataque de Houston.

Seguem perdendo tackles. Greg Stroman foi driblado em alguns lances com muita facilidade. Danny Johnson ainda comete erros de rookie, por exemplo. Mas eu ainda vejo lampejos nos nossos novatos, que valem o desenvolvimento. Novamente, permitiram apenas um TD na redzone.

Em alguns casos, foi nítido o QB adversário não achando seus recebedores livres, o que permitiu até sacks nessa região do campo, por exemplo. Isso mostra que a marcação na secundária estava bem postada. Nota 7.

Safety

Ha Ha Clinton-Dix foi novamente uma máquina de tackles. Dificilmente perde um tackle. Foram 13 no total. Excelente aquisição. Além disso, DJ Swearinger foi vibrante como sempre. Tem alinhado quase como um ILB e até um sack conseguiu no jogo. Temos uma das melhores duplas da liga e neste jogo eles atuaram como tal. Nota 8,5.

GERAL DA DEFESA

Mais uma vez, cedemos muitas jardas. Entretanto, defendemos a redzone como poucos times conseguem. Apenas um TD sofrido (o outro TD foi uma pick six), estão conseguindo segurar os ataques a poucos pontos. Mas é preciso melhorar e impedir que os ataques cheguem até nossa linha de 20 jardas.

A linha defensiva precisa subir um nível. Precisa voltar a atuar como no começo da temporada, por exemplo. Nossa defesa já é o nosso ponto forte e com as lesões do ataque, mais do que nunca, eles vão precisar mostrar todo o talento que nós sabemos que eles têm.

Two minute anecdote (warning)

Próxima quinta teremos o jogo do Thanksgiving day contra os Cowboys, no Texas. Jogo complicadíssimo, já que o time de Dallas vem subindo de produção nas últimas semanas. Para piorar, nós estamos perdendo jogadores a cada semana.

O universo parece estar conspirando contra nós, assim como as zebras. Mas Colt McCoy é meu pastor e vitórias não nos faltarão. Se a defesa conseguir conter o jogo corrido de Dallas, prevejo que será nossa maior pontuação na temporada e a consolidação da liderança na divisão. E você, acredita na onipresença de Colt McCoy??!!

#HTTR
#EuSouRedskins

texto por Tata Fernandes (tt: @tatovsk)
revisão por Diogo Miranda (tt: @diogoniiiii)

Hail, #RedskinsNation! Acompanhe o Podcast Redskins Brasil, assine o feed e não perca nenhum episódio. Além disso, siga nossas redes sociais para ficar por dentro das notícias da franquia. Se gostou ou discordou de algo, deixe sua opinião nos comentários. Na próxima quinta enfrentamos o Dallas Cowboys. Até lá seguiremos debatendo sobre os Redskins, sempre na torcida para que este ano seja de muitas vitórias!

__
“Hail to the Redskins, hail victory! Braves on the warpath, fight for old D.C.!”

DEIXE UMA RESPOSTA