O Redskins de 91 foi o maior time de todos os tempos? Para nós sim.

Para chegar ao Super Bowl XXVI, que aconteceria em Minneapolis, Minnesota, no estádio Hubert H. Humphrey Metrodome, casa dos Vikings, o Washington Redskins fez excelente campanha, chegando a ficar 11-0, mas fechando a temporada regular com um excelente 14-2. Foram 485 pontos anotados pelo ataque, com média de 30,3 por jogo e a defesa cedeu apenas 224 pontos, média de 14 por jogo. Vale dizer que nossa Linha Ofensiva permitiu apenas 7 sacks contra nosso QB Mark Rypien (os lendários “The Hogs”, apelido da linha ofensiva – assunto para um próximo artigo), sendo que o grande destaque desta linha era o lendário Joe Jacoby.

Redskins

Estádio Hubert H. Humphrey Metrodome, casa dos Vikings, onde aconteceu o Super Bowl XXVI

Chegamos aos playoffs como o time de melhor campanha da liga e no jogo de “Playoffs de Divisão” enfrentamos o Atlanta Falcons: um fácil 24 a 7, dominando os dois lados da bola, como faríamos também no jogo da “Final de Conferência”, onde não demos a menor chance ao Detroit Lions, ganhando por 41 a 10.
Já o Buffalo Bills chegava ao Super Bowl com seu ataque “No Huddle” comandado pelo QB Jim Kelly e seu RB Thurman Thomas, que correra para 1407 jardas na temporada regular, que, além de ser a melhor marca da AFC, ainda lhe rendeu o título de MVP do Campeonato.

Começo do jogo ruim, de cara a defesa dos Bills nos forçou um three and out. Mas na primeira campanha com a nossa defesa em campo, o primeiro sack no QB Jim Kelly dos Bills, feito pelo DE Fred Stokes, já deixando claro como as coisas aconteceriam durante o jogo. Foram 5 sacks, 4 interceptações e 3 fumbles forçados no total, mas vamos contando aos poucos. Voltando ao jogo, devolvemos o three and out. Nossa segunda campanha foi o que de melhor aconteceu no primeiro quarto do jogo. Em 8 jogadas, de forma consistente, saímos da marca de 11 jardas do campo de defesa até as 2 jardas do campo de ataque, e ainda chegamos ali com direito a primeira descida, teríamos 3 jogadas para andar 2 jardas, mas esta parte do jogo lembraria os dias atuais de Washington. Foram duas tentativas de corrida para 0 jardas e então veio um passe, no fundo, lado direito da end zone, nosso WR número 1, Art Monk, sobe, agarra a bola até com certa facilidade, desce com o pé esquerdo firme e então da a um passo enorme e pisa com a pontinha do pé esquerdo na linha do fundo do campo, invalidando o touchdown. Para piorar, no snap para o field goal, fumble, recuperado por Washington mas que faria uma campanha espetacular virar pó definitivamente. Mas isso era só o começo do show de horrores do primeiro quarto. No primeiro lance após o fumble, a primeira interceptação do jogo.

Redskins

O "quase" touchdown do WR Art Monk

Após o snap na linha de 14 jardas, Jim Kelly recua para linha de 5 jardas e, pressionado pelo nosso DE Charles Mann, foi obrigado a soltar rápido a bola pelo meio tentando seu WR Andre Reed na linha de 20 jardas, mas o passe foi desviado pelo SS Danny Copeland na linha de 17 jardas e interceptado pelo FS Brad Edwards na linha de 33 jardas. Ele ainda conseguiu ganhar 21 jardas após a interceptação nos deixando na linha de 12 jardas do campo de ataque, dentro da red zone, porém, mais uma vez, nosso ataque voltaria a lembrar os tempos atuais. Primeiro uma corrida para 0 jardas, depois um reverse para 1 jarda, e então Rypien lançou aquela que, ufa, seria sua única interceptação na partida e mais uma vez perdemos a chance de abrir o placar. Depois, ainda forçamos um fumble, mas a bola saiu de campo e nada mais aconteceu no primeiro quarto.

O segundo quarto começou e na primeira campanha, tiramos o 0 do placar. Após em uma big play, Rypien achou o WR Ricky Sanders para um passe de 41 jardas, nos colocando mais uma vez na red zone, porém, mais uma vez não conseguimos avançar e tivemos que nos contentar com um field goal de 34 jardas convertido pelo nosso kicker Chip Lohmiller. Nossa defesa seguiu dominando o ataque de Buffalo, forçando outro three and out. Porém desta vez o punt de Buffalo foi ruim, de apenas 23 jardas, nos deixando em excelente posição de campo, na linha de 49 jardas do nosso campo de defesa e finalmente nosso ataque funcionou e, com apenas 5 jogadas, Rypien achou o RB Earnest Byner com um passe na linha de 5 jardas e ele correu até a end zone para nosso primeiro touchdown. Na campanha seguinte, mais uma vez interceptamos o Jim Kelly. O CB Darrell Green fez linda interceptação em um passe de 41 jardas e desta vez nosso ataque castigou o time de Buffalo com mais um touchdown. Uma campanha de 55 jardas, novamente em apenas 5 jogadas, outro dos nossos RBs, Gerald Riggs, em grande jogada da nossa Linha Ofensiva, mergulhou para end zone dos Bills em jogada de apenas 1 jarda. Após este touchdown, um festival de punts encerraria o segundo quarto.

Placar final do primeiro tempo de jogo: Redskins 17 X 0 Bills. Era um massacre. Não só pelo placar, mas as estatísticas eram impressionantes:
Primeiras Descidas: 15 a 6
Jardas Corridas: 60 a 8, isso mesmo, OITO!!!
Jardas Aéreas: 206 a 70

Volta do Intervalo, inicio do terceiro quarto, primeira jogada de ataque do Bills, bola na linha de 20 jardas do campo de Buffalo, Jim Kelly recua, já pressionado pelo LB Andre Collins, solta uma bola curta, pelo meio do campo, e pela terceira vez no jogo, é interceptado.  LB Kurt Gouveia desta vez é quem agarra a bola e ainda ganha mais 23 jardas deixando o ataque precisando de apenas 2 jardas para o terceiro touchdown do jogo, que veio com o RB Gerald Riggs novamente. 24 a 0 para Washington. Eram os primeiros segundos do terceiro quarto e o Super Bowl XXVI já possuia um dono.
Nas duas posses seguintes dos Bills, eles diminuíram a diferença. Primeiro com um field goal de 21 jardas e depois com um touchdown de 1 jarda em decorrência de uma penalidade de 29 jardas sofrida pela nossa defesa após uma interferência de passe dentro da end zone. Mas apesar dos 10 pontos, logo na campanha seguinte, marcamos o nosso quarto touchdown no jogo. Com nova campanha consistente do ataque, em que percorremos 79 jardas em 11 jogadas, um passe de 30 jardas, Rypien achou Gary Clark. 31 a 10 no placar. Com apenas duas jogadas realizadas, mais uma vez no jogo, o QB de Buffalo sofreu um sack, porém desta vez o sack virou fumble e a bola foi recuperada pelo DE Fred Stokes nos deixando na linha de 24 jardas do campo de ataque. E assim terminava o terceiro quarto.

Redskins

Um dos vários sacks que o lendário quarterback Jim Kelly levou ao longo do jogo

Quarto Quarto começa com a continuidade do fumble recuperado por Washington, porém este turnover não rendeu grandes frutos e, sem conseguir um first down, chutamos um field goal de 25 jardas para ampliar a vantagem: 34 a 10. Na campanha seguinte dos Bills, primeira jogada e Jim Kelly sofre mais um sack. Duas jogadas depois, novamente, ele é interceptado. Jim Kelly força um passe longo, de 55 jardas, o CB Martin Mayhew desvia a bola que fica fácil para Brad Edwards agarrar a bola e ainda correr até a linha de 33 jardas do campo de ataque. Só que mais uma vez tivemos que nos contentar com um field goal de 39 jardas: 37 a 10. Deste ponto em diante, faltando cerca de 12 minutos para o final, o jogo entrou no famoso “Garbage Time”. Neste período, Buffalo ainda conseguiu anotar 2 touchdowns mas o jogo já havia acabado para Washington que apenas esperou o relógio zerar para comemorar seu terceiro Super Bowl.

Resumindo o jogo em apenas uma frase: Nossa defesa fez o ataque “No Huddle” dos Bills, em um ataque “No Ofense at all”. Não é à toa que este time é considerado por muitos como o melhor time que já disputou um Super Bowl.

Particularmente, me remete a minha infância e aos meus primeiros passos assistindo a NFL e posso afirmar que, este foi o time que me fez ser Redskins.

Curiosidades sobre este Super Bowl, foi o terceiro Trofeu Lombardi de Washington, porem o primeiro com uma temporada completa de 16 jogos, os outros dois foram em anos em que o campeonato parou por greve e ambos tiveram um número menor de jogos. Joe Gibbs e os Redskins seriam os primeiros a ganhar 3 Super Bowls com 3 QBs diferentes. Os 5 sacks, 4 interceptações e os 3 fumbles são um recorde para um jogo de Super Bowl. Rypien não sofreu nenhum sack neste jogo e ainda foi nomeado o MVP do jogo. O MVP do Campeonato, RB Thurman Thomas, tentou 10 corridas para incríveis 13 jardas, sim tudo isso, TREZE jardas.

Redskins

O técnico Joe Gibbs, vencedor de 3 Super Bowls com o Redskins, comemorando com a vitória com a torcida

 

Texto por: Aloísio Fernandes