[Parte 1] [Parte 2]

Fala pessoal! É pré-temporada! Finalmente, estamos no limbo entre o marasmo que é a offseason e o turbilhão de informações vindas da preseason, tudo misturado com o friozinho na barriga de faltar menos de uma semana para começar a ver o recordista de vitórias em Super Bowls em ação novamente.

Porém, antes de começar a temporada regular, tem sempre um último momento de expectativas e surpresas: O anúncio dos 53 nomes que irão compor a lista do roster final. Esse texto servirá pra você saber quais são os nomes que certamente estarão no rosterfinal e os que poderão ser cortados ou que poderão aparecer como surpresa, de última hora, deixando algumas pessoas arrancando os cabelos com as escolhas feitas pelo front office.

Claro, sabemos que encontraremos unanimidades em posições, inclusive unidades em que dificilmente teremos algo diferente do que foi em 2016 ou até 2015, pois é assim que a banda toca em Pittsburgh. Não falo como se isso fosse algo ruim, pelo contrário, o Steelers tem uma base sólida que vem sendo formada há alguns anos, e essa solidez cria uma estabilidade que faz parte de um time que quer vencer um Super Bowl.

Sem mais delongas, vamos aos nomes da primeira parte, que serão apresentados por setor e unidade/posição:

ATAQUE

Tight End (3):

Outra posição que, ao meu ver, está com o martelo batido… OPS! Estava, mas algo extremamente atípico vem acontecendo nesse fim de offseason com o nosso front office.

Com uma atitude mais agressiva no mercado, visando suprir a lacuna deixada pelo Ladarius Green na função de move tight end, os Steelers surpreenderam a todos ao oficializar a ousada troca pelo agora ex-jogador dos 49ers, o Vance Mcdonald.

A nova contratação apareceu de última hora e, pelas características e investimento colocado na troca, estará na lista final e tem tudo pra ser o nosso starter no decorrer da temporada regular. O Jesse James, que seria o nosso starting TE, deve perder um pouco de espaço no time, principalmente em situações de redzone e 3rd down.

Jesse James (81), David Johnson (85), Vance McDonald (89), tight ends

Enquanto isso, o David Johnson e o Xavier Grimble, deveriam ser os outros a compor a posição. O Johnson é um excelente blocker, contribui bastante nos special teams e também faz bico de fullback se necessário, já o Grimble contribui apenas no jogo aéreo, quase não desempenhando o papel de bloqueador, tampouco adicionando valor algum aos special teams.

Portanto, depois desse move ousado do nosso time, o nosso grupo de TE deve terminar com Vance McDonald, Jesse James e David Johnson, por trazer consigo mais valor para o time e as funções que terá que desempenhar como blocking TE e jogador de special teams. Com isso, a bomba provavelmente explodirá nas mãos do Xavier Grimble, que deve estar vivendo os seus últimos dias com o Pittsburgh Steelers.

Para não passar batido, vale mencionar o Jake McGee, que observa de perto essa unidade, após deixar ótimas impressões sobre a sua capacidade de bloqueador e pode ser um nome que apareça no practice squad ou, quem sabe, surpreendentemente, na listinha do Tomlin.

David Johnson (85) e Jake McGee (80), tight ends

Wide Receiver (5):

Temos um grupo de recebedores talentosíssimo em 2017. Antonio Brown será o nosso WR1 e o Martavis Bryant não terá muita dificuldade em reconquistar a posição de WR2.

No slot, teremos o Eli Rogers começando a temporada, é um cara que joga com um chip no ombro, preparado pra mostrar que ele vem evoluindo e que vai desbancar o rookie JuJu Smith-Schuster como starter, já que JuJu vem sofrendo com lesões recorrentemente nessa preseason, também sendo nome certo no roster final.

Antonio Brown (84), Martavis Bryant (10), Eli Rogers (17), wide receivers

Com isso, temos quatro wideouts certos no roster final, a discussão aqui é quem será o quinto e, com tanto talento na posição, será que teremos um sexto nome? Acho difícil que apareça um sexto nome na lista, e também acho difícil que o quinto nome não seja Sammie Coates.

Parece que a franquia quer seguir apostando no cara, mesmo ele não justificando todo o investimento que vem sendo feito nele.

Sammie Coates (14), Juju Smith-Schuster (19), wide receivers

Com isso, nomes interessantes e que podem aparecer no lugar do Coates ou até como sexto nome no grupo de wide receiver (e, consequentemente, cortando jogadores de outra posição), são eles: Cobi Hamilton, que dificilmente terá condições de brigar por essa vaga e provavelmente estará buscando um novo time no dia 2 de setembro; Demarcus Ayers, que trabalhou muito pesado na offseason, parecia ser nome que ia chegar explodindo os olhos dos analistas durante o trainning camp e preseason, mas não vingou e sofreu com lesões, seu sonho de chegar no roster final como retornador de punt parece cada vez mais distante e; Darrius Heyward-Bey, que tem um valor absurdo nos special teams e SÓ. Poucos ainda conseguem ver nele valor de um bom wide receiver.

Darrius Heyward-Bey (88), Cobi Hamilton (83), Demarcus Ayers (15), wide receivers

Offensive Line (8):

Linha ofensiva titular: Alejandro Villanueva (78), Ramon Foster (73), Markice Pouncey (53), David DeCastro (66), Marcus Gilbert (77)

Esta unidade está consolidada e não deveremos ter surpresas, portanto, serão: Alejandro Villanueva, Left Tackle, o “Véi” Ramon Foster, Left Guard, Maurkice Pouncey, Center, David DeCastro, Right Guard, Marcus Gilbert, Right  Tackle; os backups deverão ser o B.J. Finney, Center/Guard, Chris Hubbard, Tackle/Guard e o Jerald Hawkins, Tackle. O nome que pode aparecer aqui é o do Matt Feiler, porém, apesar de estar fazendo uma boa pré temporada, não acho que chegará ao roster final.

B.J. Finney (67), Matt Feiler (71), Jerald Hawkins (65), Chris Hubbard (73)