Na disputa pela NFC West; o  Seattle Seahawks vai até a Bay Area nessa segunda-feira (11) para enfrentar a sensação e única equipe invicta até aqui, o San Francisco 49ers, no Levi’s Stadium. Sem disputar partidas desde a vitória de quinta-feira retrasada (31/10) contra os Cardinals, os Niners chegam mais descansados, já que Seattle jogou no domingo (03/11) e ainda teve que enfrentar uma prorrogação para conseguir vencer os Buccaneers. A partida acontece às 22h15 e terá transmissão da ESPN.

Sensação dessa temporada da NFL, San Francisco ainda não sabe o que é perder. Foram oito vitórias, algumas mais convincentes que as outras (como o massacre na semana oito contra os Panthers e a vitoria em cima dos Rams em LA pela semana seis), outras nem tanto (como jogo passado contra os Cards, em que a equipe venceu por apenas 3 pontos e com grande responsabilidade de Kliff Kingsburry, HC de Arizona, que gastou timeout em horas erradas).

Análise – San Francisco 49ers

Foto: Tony Avelar, AP

O jogo terrestre de San Francisco vem funcionando muito bem até aqui. Os Niners tiveram 3 jogos para mais de 220 jardas; e em apenas dois dos oito, não ultrapassou as 100 jardas pelo chão. Breida, Coleman e Mostert já correram para 1,000 jardas combinadas na temporada.

Mas a grande “bolada” dos 49ers é sua defesa. É a melhor em jardas totais e aéreas e a 14ª em jardas terrestres. O pass rush após a chegada do Rookie Nick Bosa (draftado com a segunda escolha do draft desse ano) melhorou muito. Um front-7 que já era muito forte, deve a surpresa de Fred Warner, do draft passado; que terminou o ano de 2018 com 127 tackles, o terceiro melhor entre rookies daquela temporada. Na secundária, o ex-Seahawks Richard Sherman comanda a equipe de San Francisco.

Uma vitória hoje para os Niners já encaminha uma possível classificação para os playoffs. Portanto, para vencer, San Francisco só precisa de uma coisa: jogar como vem jogando. Afinal, Kyle Shanahan é muito criativo em suas chamadas e principalmente nos bloqueios da linha ofensiva. No entanto, pelo lado da equipe adversária, Seattle é o 13º melhor contra jardas terrestres, e mesmo que se deva confiar no que vem funcionando, pode ser um desafio a mais para a equipe da Bay Arena. Com isso, Jimmy Garroppolo deve aparecer mais contra uma equipe fraca contra o jogo aéreo. Afinal, ele tem o oitavo melhor contrato da NFL, mas 1,806 jardas, 11 touchdowns e sete interceptações; ainda são números fracos para alguém em quem se deposita muita esperança.

O principal desfalque para a partida pode ser o tight end George Kittle, alvo preferido de Jimmy G. Ele não treinou no sábado com problemas no joelho e tornozelo. Já o kicker Robbie Gould é desfalque certo para a partida, com uma lesão no quadríceps direito.

Análise – Seattle Seahawks

Foto: Otto Greule Jr/Getty Images

Já os Seahawks tem como maior arma o quarterback Russell Wilson. Com uma campanha 7-2, o mago de Seattle e candidato à MVP tem 2,505 jardas, 22 touchdowns e apenas UMA interceptação. A química entre ele e Tyler Lockett – que tem 59 recepções, 767 jardas e seis touchdowns – está mais afiada do que nunca. E nessa última semana, o ex-Patriot, Josh Gordon chegou em Seattle para ser uma das novas armas do quarterback. Resta saber se o wide receiver estará saudável.

Além disso, o jogo terrestre com os scrambles de Wilson e corridas de Chris Carson também estão funcionando. Carson tem números sólidos essa temporada; com 767 jardas e três touchdowns. O alivio ao jogo aéreo acontece, o que dá ao ataque dos Seahawks uma ameaça dupla. Mesmo na derrota de seis pontos contra o Saints pela semana três, a equipe jogou muito bem ofensivamente.

Entretanto, a defesa não é das melhores. A adição do EDGE Jadeveon Clowney melhorou o front-7 da equipe de Seattle e deu solidez contra o jogo terrestre. Porém o jogo aéreo é o quarto pior entre as 32 franquias da NFL, o que desequilibra a defesa. A “legion of doom” já está no passado e após a perda do safety Earl Thomas III, Pete Carroll não conseguiu ajustar sua secundária, que não assusta ninguém.

Para vencer, é necessário parar o forte o jogo terrestre dos Niners e ter mais tempo de posse de bola; já que Shanahan é um ótimo game managing, alternando corridas e passes. A proteção da linha ofensiva também precisará funcionar, visto que os 49ers tem um ótimo pass rush.

O EDGE Jadeveon Clowney teve uma participação limitada no treino do último sábado e será liberado (ou não) de última hora. Fora o defensive end, Pete Carroll deverá contar com seus principais nomes para o jogo dessa segunda-feira.

A vitória é essencial para ambas as equipes nesse duelo de divisão; visto a temporada abaixo dos Rams (principal candidato ao titulo da divisão antes da temporada) e a rivalidade entre essas duas equipes. Se Seattle vencer, derruba a invencibilidade do rival e ganha uma vitória de divisão que pode ser essencial para desempate em playoffs. Se os Niners vencerem, continuam sem perder e criando “gordura”, tendo em vista uma tabela complicada por vir.

Seahawks @ San Francisco, 22h15, Levi’s Stadium. Transmissão da ESPN.

DEIXE UMA RESPOSTA