A semana 12 da NFL chegou e com ela um dos jogos mais esperados da atual temporada: San Francisco 49ers x Green Bay PackersDo lado dos californianos, uma vitória pode significar assegurar o primeiro lugar na conferência nacional e o mando de campo. Por outro lado, uma vitória de Green Bay coloca as duas equipes empatadas em números de vitórias e derrotas (9-2), juntamente com o Seattle Seahawks; em caso de vitória da equipe de Russell Wilson sobre o Philadelphia Eagles. Deixando para que a primeira colocação geral seja decidida pelos confrontos diretos entre as equipes.

Por esses e outros motivos, um triunfo para os dois lados é fundamental, o que torna esse um dos jogos mais aguardados da temporada até o momento. De ambos os lados há qualidades e fragilidades que podem (e devem) ser exploradas por cada equipe. Afinal, em jogos como este; assim como o grande duelo entre 49ers e Seahawks na semana passada; pequenos detalhes decidem a partida.

Os donos da casa

Pelo lado da equipe da casa, a solidez defensiva segue sendo um dos pontos fortes da equipe, que por mais que tenha cedido 27 pontos ao forte ataque de Seattle na última partida, ainda é capaz de vencer jogos com atuações quase que impecáveis. Tendo uma linha ofensiva que gera uma das menores médias de sacks ao seu quarterback na liga, e com a estabilidade proporcionada por sua secundária, a defesa de San Francisco será uma das armas usadas por Kyle Shanahan para deter Aaron Rodgers e companhia.

Além disso, o forte jogo corrido também deverá ser uma arma fortíssima para a equipe de Jimmy Garoppolo, até porque a defesa de Green Bay; que tem inúmeras qualificações; já demonstrou uma intensa dificuldade em combater o jogo terrestre das equipes adversárias. Ou seja, contra uma equipe que tem um dos melhores jogos corridos da liga, essas limitações deverão ficar ainda mais evidentes.

Os visitantes

Já pelo lado da equipe visitante, é provável que a principal arma a ser usada por Matt LaFleur seja explorar as inconsistências e inseguranças de Jimmy Garoppolo que não tem tido total segurança para lançar bolas nesta temporada, o que culmina em uma das piores equipes (entre as melhores) no quesito jogadas aéreas ofensivas. Ou seja, presa quase perfeita para o ótimo pass rusher de Green Bay. 

No entanto, se o ataque aéreo dos californianos não é dos melhores, a sintonia entre Aaron Rodgers e seus recebedores ainda não está 100% afiada também, e por mais que boa parte das jogadas com Davante Adams funcionem, focar os lançamentos em apenas um recebedor com uma defesa tão qualificada como a de San Francisco pode ser uma armadilha para Rodgers e seus companheiros. 

Palpite para o jogo

Visto que as duas equipes possuem quase as mesmas qualidades defensivas, com boas secundárias e um bom pass rusheralém de terem como principal arma ofensiva o ataque corrido; é bem provável que assistamos um jogo em que as defesas brilhem e decidam a partida. 

Neste cenário, é provável que a equipe mandante se destaque em um defeito dos visitantes: A linha ofensiva de Green Bay. Por mais que ela tenha sido reforçada para esta temporada e mostre certa evolução em relação à última, ainda é cedo demais para colocar um jogo inteiro em suas costas. Afinal, é muito provável que a defesa do 49ers pressione ao máximo Aaron Rodgers e sua linha ofensiva, o que pode causar estragos nesta partida.

Outro ponto a ser explorado pelos mandantes é o jogo corrido. Além de conseguir ferir as trincheiras da equipe de Matt LaFleur, que tem demonstrado inúmeras fragilidades; ao ficar mais tempo com a posse de bola através dessa tática, eles tiram também, muito tempo da principal arma do time adversário: Aaron Rodgers. 

Por esses fatores, além de estar jogando em casa, o San Francisco 49ers larga um pouco na frente antes da partida. Mas vale lembrar que isso não significa absolutamente nada para uma equipe que tem Aaron Rodgers; um dos melhores quarterbacks de todos os tempos, e apenas um deslize pode ser fatal.

DEIXE UMA RESPOSTA