Após o Los Angeles Rams subir no Draft de 2016 para ter a primeira escolha geral, a cabeça do quarterback Nick Foles não parou. Estava muito óbvio que o time iria atrás de sua nova estrela. Como todos esperavam, um concorrente chegava ao time. Na verdade, um substituto. Assim que Jared Goff foi escolhido, ficou evidente que Foles perderia espaço no time, e o jogador sequer cogitou a participar dos treinos. Com Case Keenun e Sean Mannion no elenco, não haveria competição, Foles era carta fora do baralho, tanto do ponto de vista do próprio jogador como também do time.

FOLES 1

No dia 27 de Julho, Foles foi finalmente dispensado pelo Rams, e desde então o atleta vem procurando um lar. Com certeza ele e seus agentes já conversam com alguns times e é questão de tempo (ou não) para que ele encontre uma nova casa.

Mas quem é Nick Foles?

Foles chegou à NFL através do Draft de 2012, sendo escolhido pelo Philadelphia Eagles na terceira rodada, 88ª escolha geral. Nick balançou o mundo da NFL e recebeu elogios apoteóticos após sua temporada de 2013, quando lançou 27 touchdowns e apenas duas interceptações em 13 jogos, terminando com um rating de 119,2. Tais performances renderam ao jogador sua única seleção ao Pro-Bowl.

Em 2015, o quarterback voltaria a ser notícia, dessa vez durante a offseason, quando foi trocado para o ainda St. Louis Rams, num negócio que mandou o QB Sam Bradford para a Philadelphia. Além dos jogadores, o agora Los Angeles recebeu uma escolha de 4ª rodada de 2015 e uma de 2ª rodada de 2016. O Eagles recebeu uma escolha de 5ª rodada de 2015.

FOLES 2
Quem ganhou com a troca dos dois QBs?

A grande ironia desta negociação é que ambos os times se mexeram no Draft 2016 e tiveram as duas primeiras escolhas, ambos escolheram quarterbacks, tendo o Eagles escolhido Carson Wentz.

Voltando para a situação atual, Nick (apesar da inconsistência) já tem experiência de titular e deve em breve assinar com algum time da liga. Com isso, vamos tentar identificar as franquias em que ele se encaixaria bem.

Mas antes disso, vale ressaltar que Nick Foles não é e nem será a salvação na posição de QB, mesmo para aqueles times que estão desesperadamente atrás de alguém que traga confiança. Talvez, na cabeça dele, sim, mas a realidade é dura e dolorida. 2013 ficou para trás e ele deve reconsiderar suas pretensões e começar sua caminhada novamente.

Dallas Cowboys – Uma das principais equipes a precisar de um bom QB. O Dallas foi de uma ótima temporada em 2014 para uma tenebrosa e azarada campanha em 2015. Lesões assombraram o time, mas nada deu mais medo do que ver Brandon Weeden, Matt Cassel e Kellen Moore lançando bolas. Foi apenas uma vitória em doze jogos sem Romo. Desesperador é pouco. O time já estaria se movimentando para conseguir levá-lo para Dallas. E não, Dak Prescott ainda não é o backup ideal. Ele é um jovem talentoso e com grande potencial, e em condições semelhantes às de 2015, jogar o jovem QB aos leões pode ser ainda pior para o futuro da posição.

Kansas City Chiefs – Chase Daniel, o antigo backup de Alex Smith, foi para o Philadelphia Eagles. O Chiefs tem um dos elencos mais arrumados da liga, e pouco se fala neles. Ano passado saíram de uma possível temporada desastrosa – após perder Jamaal Charles pelo resto do ano – para uma sequência de dez vitórias seguidas, ameaçando inclusive a liderança do Denver Broncos dentro da divisão. Caíram no Divisional Game para o New England Patriots. Esse ano o time precisa aproveitar a reconstrução do ataque em Denver e o retorno de Jamaal para ser mais competitivo. O Raiders também vem forte, e detalhes (como ter um bom backup) podem fazer a diferença.

Seattle Seahawks – O time de Seattle é uma potência, em um cenário normal, figurará entre os seis que avançarão aos playoffs. Russel Wilson tem sido saudável e consistente, mas ele continua com uma OL insegura e frágil e precisa confiar nas próprias pernas para sair de enrascadas. Ele tem feito isso muito bem por sinal, porém, sua exposição é gigante e desnecessária. Alguns jogos de ausência e todo o planejamento do time pode ir por água abaixo. Ou dá para confiar no ainda desconhecido Trevone Boykin?

Denver Broncos – Talvez o nome mais óbvio dentre os citados. O time perdeu seus dois QBs e precisou – ainda precisa – correr atrás de bons jogadores para repor o grande buraco deixado. Colocar o novato Paxton Lynch para jogar agora pode significar gastar uma pick de primeira rodada para acabar precocemente com a carreira de uma promessa. O time já declarou que começará a temporada com Mark Sanchez, e considerando as opções do elenco, fazem bem. Porém, uma pergunta, com uma palavra. Sanchez? Aqui a discussão é interessante, pois entre ele e Nick Foles, as opiniões até que se dividem, mas com certeza valeria um esforço de John Elway para promover a competição e colocar Foles no páreo. Acredito que ele teria grandes chances de jogar.

FOLES 3

Outros times que poderiam ser o novo lar de Nick Foles.

Baltimore Ravens – Flacco vem de uma lesão séria e o Ravens de uma temporada onde sentiu muito a falta de bons backups. Foles poderia ser um bom nome jogando atrás de uma linha ofensiva que ainda é considerada boa, apesar de ter perdido nomes de peso.

Green Bay Packers – Imagina Aaron Rodgers tendo que se ausentar durante alguns jogos. O time sofreu isso em 2013, e só foi aos playoffs, porque a NFC North foi pífia. Packers ficou na ponta com um recorde 8-7-1. O time vem batendo na trave nas últimas temporadas, e Rodgers tem terminado a temporada regular bem baleado. Considerando que os cheesehaeds têm um calendário relativamente fácil, descansar seu titular poderia ajudar muito o time na pós-temporada.

Indianapolis Colts – Ano passado Matt Hasselbeck segurou bem a encrenca, mas não conseguiu levar o Colts aos playoffs. Com sua aposentadoria, fica ainda mais difícil o Colts se superar caso perca o Andrew Luck mais uma vez. A AFC South se fortaleceu e a competição lá será grande. Os times precisam se preparar para sobreviver às adversidades.

Pittsburgh Steelers – Big Ben Roethlisberger sofreu ano passado, e teve que ver Landry Jones e Michael Vick tentarem o sucesso. A equipe sobreviveu, mas com alguns sacrifícios. Esse ano, o time deve ir novamente com Jones e com Bruce Gradkowski, que retorna de lesão, mas não seria ruim ter o Nick Foles como backup do Big Ben.

Apesar de poder ser um bom lugar para Foles, não coloquei o San Francisco 49ers na lista por uma única razão: apesar de ter sido com Chip Kelly a sua única boa temporada, também foi na “gestão” dele que Foles foi trocado. Além disso, no dia 1º de Agosto, o atual treinador do 49ers declarou que não tem interesse em contar com Foles novamente.