Pós-Jogo Giants vs Cowboys: Eli tem culpa?

No último domingo tivemos mais um jogo do nosso querido New York Football Giants, no tradicional Sunday Night Football contra o Dallas Cowboys no AT&T Stadium em Arlington no Texas. Apenas o confronto entre Green Bay Packers e Chicago Bears tem uma sequência consecutiva de aparições no SNF maior que Giants x Cowboys.

Existia otimismo entre os torcedores de Nova York devido a nada boa atuação dos Cowboys na semana passada contra os Panthers. O time do Texas não conseguiu estabelecer o jogo aéreo com Dak Prescott, que ainda não encontrou seu recebedor de confiança. Nessa partida, Cole Beasley foi o preferido da partida e teve 7 recepções para 79 jardas.

Diante deste cenário, Dak recorrendo constantemente para o jogo corrido com Ezekiel Elliott, os Giants tendo em Damon Harrison um dos melhores defensores contra o jogo corrido de toda a liga, tínhamos tudo para fazer Dak Prescott sofrer. Nossos playmakers do ataque sendo efetivos, e nossa linha ofensiva dando o mínimo de tempo para Eli ver as janelas, a esperança de um jogo consistente dos dois lados da bola pairava sobre NY.

Mas infelizmente, não foi nada disso que vimos no domingo à noite.

O Jogo

Logo no primeiro drive dos Cowboys, Dak Prescott manda uma bomba para Tavon Austin, que deixa Janoris Jenkins na saudade, e corre 64 jardas para o touchdown. O primeiro quarto acabou 10-0 para Dallas, que ainda converteu um Field Goal. E assim seguiu até o intervalo.

O segundo tempo começa já com Eli Manning sendo sackado pela QUINTA vez no jogo, e sofrendo um fumble, recuperado pela defesa dos Cowboys já na linha de 27 jardas do ataque, que sai da campanha apenas com um FG, deixando o placar 13-0. Na sequência da partida, Manning consegue um belo passe de 37 jardas para Cody Latimer, e deixa os Giants na linha de 25 do ataque. Mas novamente com a pressão da defesa de Dallas que mandou uma série de blitzes pra cima de Manning, que não contou com a proteção necessária mais uma vez, e acabou apressando diversos passes.

Uma estatística que demonstra com clareza o que aconteceu durante o jogo, foram os 14 passes recebidos por Saquon Barkley (que foi espetacular como sempre, digasse de passagem) para 80 jardas, e os somente 4 recebidos por Odell Beckham Jr. para 51 jardas. Manning não tinha tempo para enxergar os espaços no campo, às vezes, nem mesmo para esperar os recebedores correrem a rota completa, e tinha que se livrar da bola o mais rápido possível, para Saquon ou para Evan Engram no meio do campo.

No último quarto, Ezekiel Elliott ainda correu para mais um TD de 4 jardas, aumentando a vantagem para 20-3 e praticamente decretando a vitória dos Cowboys.

Na próxima campanha, os Giants ainda tentam o milagre, e faltando 1:32, Eli acha Evan Engram completamente livre na endzone para o TD de 18 jardas, deixando o placar em 20-10. O on-side kick era a jogada necessária para continuar sonhando com o empate, e Aldrick Rosas executou perfeitamente o chute, contando com o erro dos special teams de Dallas, os Giants recuperaram a bola para tentar encostar no placar nos últimos segundos.

Eli condiziu o ataque até a linha 20, onde Rosas acertou um chute de 38 jardas para deixar o placar em 20-13, e tentar um novo on-side kick. A nova tentativa de recuperar a bola, foi direto para fora, decretando definitivamente a segunda derrota dos Giants na temporada.
A temporada de estréia de Pat Shurmur no comando do time de Nova Iorque não começa nada bem. Com problemas evidentes em sua linha ofensiva, Eli Manning foi sackado 6 vezes durante a partida e ainda assim terminou com 33 de 44 para 279 jardas e um touchdown. Tantos sacks assim, deixam o torcedor dos Giants preocupados com a saúde de seu quarterback, que já não é nenhum garoto. Saquon Barkley, acabou com 11 tentativas para 28 jardas corridas e 14 recepções para 80 jardas, quebrando o recorde da franquia, que era de Tiki Barber com 13 recepções, do running back que mais recebeu passes em uma partida. Saquon conseguiu diversas jardas após o primeiro contato em suas corridas, vai ser com certeza uma arma importante do ataque esse ano. Odell teve 4 recepções para 51 jardas, esteve bem marcado durante a partida e raramente Eli tinha tempo para passar uma bola em profundidade.

Há muita discussão em cima do ataque de Pat Shurmur, logicamente o principal alvo é a linha ofensiva, porém uma questão está sendo levantada: Eli Manning tem alguma culpa nas duas atuações ruins do ataque? Essa pergunta divide muitas opiniões, diversas pessoas acreditam que sim, outras defendem fielmente que não, justificando pela atuação pífia da OL.

A verdade é que não podemos tirar alguma culpa do nosso QB, mas logicamente a grande parcela de culpa é de toda linha ofensiva. Porém analisando jogada a jogada, podemos perceber como Eli manning tem alguns erros de leitura mesmo quando tem algum tempo no pocket. Em jogadas importantes na semana 1 e na semana 2, Eli sofreu para escolher a jogada correta, diversas vezes Odell principalmente se livrou do marcador e não recebeu o passe, na grande maioria Eli estava no chão, ou em um dropback, porém quando teve chance, Eli pouco capitalizou as chances.

Eli é um QB experiente, tem 38 anos e está na liga desde 2004, já teves OLs muito ruins e nas poucas chances que tinha resolvia, exemplo disso são os playoffs de 2011, no jogo contra SF, ele apanhou muito, mas sempre que tinha uma chance, a bola estava no lugar certo para o recebedor. O que mudou pra mim, e que devemos pensar é, Eli, talvez por medo. ou por uma falta de confiança no próprio braço mudou seu pensamento. Como assim? Antes Eli pensava em primeiro lugar em lançar a bola e depois em sua proteção ou proteção da bola, hoje a primeira coisa que vem na sua cabeça é sua proteção, provavelmente pela sua idade.

Não consigo culpar o Eli, mas ele não é mais Elite, e isso dificulta um pouco sua leitura. A OL tem 80-90% da culpa na minha visão, e por causa disso, não tem como culpar o Eli. Manning é um dos maiores jogadores dos Giants, um ídolo, mas deve ser cobrado, como qualquer outro jogador. Manning recebe 23M por ano, salario de um QB Elite, e QBs elites fazem coisas diferentes, e são cobrado por isso. Eli precisa melhorar também. O ponto é esse, Eli demonstra erros técnicos/ mentais, mas até onde isso é culpa da OL?

Na semana 3 vamos até Houston enfrentar os Texans de Deshaun Watson e companhia no NRG Stadium. Os Texans que assim como os Giants amargam um 0-2 nas primeiras semanas da temporada, e tentam, em casa conquistar sua primeira vitória na temporada.
O time de Houston vem de uma derrota contra os Titans por 20-17, onde Tennessee jogou com o QB reserva Blaine Gabbert, devido a lesão de Marcus Mariota. Apesar da derrota, Deshaun Watson terminou a partida com 310 jardas e 2 TD’s, e Will Fuller e DeAndre Hopkins tiveram os dois, mais de 100 jardas de recepção e 1 TD cada.

Esperamos um que seja um bom jogo e que tenhamos melhor sorte, contra um time que também tem diversos problemas em sua OL, mas conta com um ataque repleto de playmakers e muito perigoso.

Primeiramente precisamos arrumar a linha ofensiva, principalmente contra uma defesa com nomes excelentes, como JJ Watt, Jadeveon Clowney e Tyrann Mathieu. Precisamos dar tempo pro Eli se estabilizar no jogo, para que os WRs façam suas rotas, e assim o ataque flua, com Barkley correndo e os Play Actions funcionando.. No lado defensivo, erro que está sendo recorrente na semana 1 e 2, é a marcação contras handoffs, read options. Bortles Prescott usaram isso muito bem, e Deshaun Watson também poderá usar sua mobilidade contra a gente. São chaves para uma reviravolta na temporada. Vamos com tudo.

Boa sorte aos Giants e GO BIG BLUE!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA