Com muito sofrimento a nona vitória veio, como um presente de Natal. O Indianapolis Colts venceu o New York Giants por 28-27 após estar perdendo por 17-7 no intervalo. Mais uma virada que Luck arquitetou mantém o sonho dos playoffs vivo.

 

PONTOS POSITIVOS

Recebedores

Qualquer WR cujo nome não é T.Y. Hilton foi bastante criticado nesta temporada. Mas neste último jogo o setor foi muito bem. Chester Rogers agarrou tudo que foi em sua direção: foram sete recepções, 54 jardas e um touchdown, o da virada. Dontrelle Inman vem se provando mais uma boa contratação de Chris Ballard. O #15 contribuiu com quatro recepções, 46 jardas e um touchdown. Além disso, T.Y. Hilton, sempre confiável, arrebentou. Teve sete recepções, das quais várias foram espetaculares, para 138 jardas. Pela terceira vez na carreira o WR ultrapassa as 1200 jardas.

Recepção sensacional do T.Y. para dar sequência à campanha.

O RB Nyheim Hines vem se tornando uma ameaça também no jogo aéreo. O trabalho de Reich e do coaching staff pode ser observado, dada a evolução do jogador ao longo da temporada. O #21 contribuiu com 41 jardas em quatro recepções.

 

Jogo terrestre pontuando

Os RBs Marlon Mack e Nyheim Hines não contribuiram com muitas jardas terrestres. O #25 teve apenas 34 jardas em 12 corridas, enquanto o calouro correu duas jardas em duas tentativas. No entanto, ambos foram efetivos na beira da endzone. Cada um anotou um touchdown quando necessário. Se os Colts não conseguiram traduzir o jogo terrestre em uma grande quantidade de jardas, pelo menos compensaram quando precisamos de avanços curtos para TD.

Hines na endzone, recolocando os Colts no jogo.

 

Andrew Luck: frio como gelo

Após um começo muito devagar do ataque o QB colocou a cabeça no lugar e orquestrou sua 21ª virada no último quarto na carreira, a 11ª quando o time está perdendo por 10 ou mais pontos. O #12 teve um bom jogo. Foram 357 jardas, 31/47 passes completos, dois touchdowns e uma interceptação. A INT veio num momento onde os Colts avançavam bem em campo e foi um erro que, segundo Luck, foi dele mesmo ao tentar jogar a bola fora. Mas o segundo tempo do QB foi praticamente perfeito. Explorou os recebedores em confrontos favoráveis e castigou o adversário, como sempre. Além disso, segundo Reich, fez excelente leitura da defesa e mudou a jogada do touchdown no drive da virada.

Após um começo ruim, Luck conduziu à virada.

 

Rigoberto Sanchez

Um jogador quase nunca é mencionado mas que merece um grande destaque neste time é nosso punter. O #2 chutou quatro punts, sendo três dentro das 20 jardas do adversário e o mais longo, o último, de 63 jardas, colocando os Giants com as costas na parede.

Olha onde foi esse punt do Rigo…

 

Malik Hooker: ball hawk!

Na hora certa a interceptação decisiva veio. Se alguns reclamavam do sumiço de Hooker em campo, essa jogada valeu pela temporada. Auxiliado pela cobertura de Darius Leonard em Bennie Fowler, que obrigou Eli Manning a lançar a bola com mais força que o necessário, Hooker conseguiu o turnover que garantiu a vitória. Além disso, foram seis tackles (quatro solo).

HOOKER INT! GAME!!!

 

PONTOS NEGATIVOS

Linha ofensiva

Novamente o time sofreu sem Ryan Kelly. A lesão no pescoço do center titular durante o jogo atrapalhou bastante nosso ataque. Anthony Castonzo e Braden Smith sofreram por vários snaps e apressaram Andrew Luck nas tomadas de decisões. Joe Haeg não foi bem e não ajudou a abrir espaço para os RBs. O jogo terrestre acabou sendo muito prejudicado e a defesa dos Giants, 8ª pior contra a corrida, teve vida fácil combatendo o jogo corrido.

 

Eli confortável

O QB adversário não sofreu sacks e mal foi pressionado durante o jogo. A OL dos Giants conseguiu segurar bem as pressões da defesa dos Colts. Além disso, vários play actions e run-pass option confundiram a defesa quase que o jogo inteiro. O WR Sterling Shepard e o TE Evan Engram tiveram uma boa tarde com 200 jardas totais (113 para o WR e 87 para o TE). No penúltimo drive, o do punt do Rigo, foi onde a defesa conseguiu pressionar Eli e atrapalhar Saquon Barkley. Consequentemente forçaram o punt adversário, que deu boa posição de campo para Andrew Luck comandar o drive da vitória.

Um dos raros momentos onde Eli foi pressionado.

 

Ausências na defesa

O que a defesa dos Colts sofreu muito com as ausências de Anthony Walker Jr. e Clayton Geathers. Ficou evidente que Walker era o cérebro do miolo defensivo, por mais que Darius Leonard seja impactante contra o jogo terrestre. Clayton Geathers também teve a sua ausência sentido, especialmente por sua agressividade. Esperamos que ambos se recuperem para a próxima partida, a mais importante de temporada até aqui.

 

Lesões durante o jogo

Além das ausências anunciadas antes do jogo, o time ainda sofrey perdas em campo. Durante o jogo, o C Ryan Kelly sofreu uma lesão no pescoço. O TE Eric Ebron foi atingido após uma tentativa de recepção e saiu com uma concussão. Somando-se a isso, os CBs Quincy Wilson e Kenny Moore II se machucaram durante o jogo. Qualquer lesão mais grave a essa altura praticamente tira o jogador do resto da temporada. Fica a torcida para que todos voltem à plena forma para a última partida.

 

Uma derrota praticamente eliminava os Colts do sonho dos playoffs. Mas o time pos a cabeça no lugar após início lento e conseguiu uma importante vitória. Com ou sem sofrimento o importante era o time vencer. E com a vitória, é a primeira vez desde 2014 que os Colts tem uma temporada com mais vitórias que derrotas.

No próximo domingo, dia 30 de dezembro, os Colts farão a última e decisiva partida na temporada. Viajarão à Nashville para enfrentar os Titans. O jogo terá transmissão da ESPN, pois foi flexibilizado para o Sunday Night Football, às 23h20. Uma vitória garante os Colts nos playoffs, a derrota elimina. Dependendo dos outros jogos Indianapolis pode até garantir o mando de campo no Wild Card. As combinações de resultados podem nos dar a terceira, quarta ou sexta seed. Vamos torcer para mais uma excelente atuação de Andrew Luck & Cia para começarmos 2019 nos playoffs. GO COLTS!!! (9-6).

 

Para ver os melhores momentos, mais estatísticas e números do jogo, acesse o Game Center oficial da NFL.

Assine o Feed do Colts Brasil para não perder nenhum episódio! http://fumblenanet.com.br/feed/coltsbrasil

Siga-nos no Instagram! https://www.instagram.com/podcastcoltsbr/

E no Twitter: as notícias e cornetadas no @potrosbr, @horseshoeBR, @CarolVago12 e @pj1992.

Fotos: disponíveis no site oficial dos Colts.

DEIXE UMA RESPOSTA