Habemus Review da semana! Na nossa coluna semanal revisitamos os resultados mais importantes no fantasy da NFL nessa rodada, de modo a te indicar tudo que você precisa para o sucesso como manager. Acompanhe o Panorama Fantasy Fumble – semana 5:

Revendo a semana 5

A semana 5 foi um lembrete de que às vezes as previsões funcionam. Ou não. Brandon Marshall e o ataque dos Jets não foram os piores! Odell Beckham conseguiu marcar seu primeiro TD! David Johnson continua atropelando tudo e todos. Todd Gurley ainda está desaparecido no México. Paxton Lynch teve seu primeiro start, e não foi nada bom (não o adicionem por favor). O jogo entre os Chargers e os Raiders foi de fato um montão de ponto vazando pela TV, e Ryan Matthews apareceu em um jogo dos Eagles! É fácil se perder no monte de informação que a liga nos transborda diariamente, e não conseguir filtrar o que é relevante para o seu time, por isso, fique atento aos reports diários dos jogadores lesionados de cada time. Semana passada recomendamos Tyler Eifert, o Tight End dos Bengals, como um potencial monstrinho “baby-gronk” da semana. Eifert sofreu uma lesão na coxa durante os treinos na sexta, o que o tirou do jogo. Acontece nas melhores famílias.

Pontuadores

  • QuarterbackTom Brady, New England Patriots: 29 pontos – 28/40p, 406j, 3 TDs contra os Browns
Tom Brady, quarterback, New England Patriots
Tom Brady, quarterback, New England Patriots

My husband cannot throw and catch it at the same time” – ó, como eu queria que ele pudesse, dona Gisele. Thomas Edward Patrick Brady Jr. está de volta!  O prêmio de filho do padeiro de quarterback de Ouro vai para o QB multi-campeão que não perdeu muito tempo se acostumando com seu trabalho de mais de uma década e implodiu os Browns. Em termos de Fantasy, Brady sempre foi um segundo Drew Brees (muitos pontos através de MUITAS jardas e não tanto em muitos TDs, mas especialmente, menos interceptações) que você sempre poderia draftar no 4° ou 5° rounds. Esse ano com a suspensão, Brady valia o estoque a partir da rodada 8, o que é um valor absurdamente subestimado, dada a fraca divisão nessa temporada, e a quantidade ridícula de pontos que o camisa 12 consegue colocar no placar esporadicamente. Os Patriots são um time muito competitivo que fazem de tudo para ganhar. Seja liberando Legarrette Blount para 4 TDs e Brady lançando para menos de 200 jardas ou o completo oposto, como um jogo de 4 TDs aéreos, dificultando as previsões.

Outros bons resultados:

Marcus Mariota, Titans: 30 pontos – 20/29p, 163j, 3 TDs, 7 carregadas/ 60j, TD contra os Dolphins

Philip Rivers, Chargers: 26 pontos – 21/30p, 359j, 4 TDs, 2 INTs contra os Raiders

  • Running BackTevin Coleman, Atlanta Falcons: 22 pontos – 6 carregadas/ 31j, 4 recepções/ 132j, 1 TD em 6 alvos contra os Broncos
Tevin Coleman, running back, Atlanta Falcons
Tevin Coleman, running back, Atlanta Falcons

Os Falcons têm um plano: iludir todos os torcedores de que esse é o melhor ataque da liga em muitos anos, e que vai cavalgar suavemente para os playoffs na conturbada NFC. O time da Geórgia tem um schedule relativamente fácil devido aos recentes fracassos, mas na realidade, tem um elenco completíssimo no ataque. A defesa continua sendo horrenda, cedendo mais pontos para QBs, WRs e FLEXs do que qualquer outra esse ano. E esse impasse pode ser ruim para quem torce para os Falcons, mas para os managers inteligentes… isso é uma mina de ouro. Considerando o prognóstico do time ser o melhor ataque, seus jogadores pontuam muito. Considerando que a Defesa é um lixo, os adversários, jogando pressionados, vão pontuar muito. Todo mundo ganha. Dessa vez, o Coordenador Ofensivo Kyle Shanahan usou a estratégia dos Patriots de alinhar Running Backs como Slot Receivers, forçando os mismatches dos Linebackers de Denver terem que cobri-los. Denver não teve chance. Coleman não é uma certeza de pontos, continuo a ressaltar, mas seu valor começa a crescer (ótima hora para vendê-lo alto por alguém sem tanto nome, mas mais estabelecido) especialmente pelo envolvimento aéreo, considerando a falta de um TE elite.

Outras boas performances:

Ezekiel Elliot, Cowboys: 28 pontos – 15 carregadas/ 134j, 2 TDs, 3 recepções/ 37j em 4 alvos contra os Bengals

Jordan Howard, Bears: 21 pontos – 16 carregadas/ 118j, 3 recepções/ 45j, 1 TD em 3 alvos contra os Colts

Pedestres em campo:

Lamar Miller, Texans: 2 pontos – 8 carregadas/ 20j, 1 recepção/ 4j em 3 alvos contra os Vikings

Jerick McKinnon, Vikings: 4 pontos – 20 carregadas/ 36j, 1 recepção/ 10j em 3 alvos contra os Texans

 

  • Wide ReceiverSammie Coates, Pittsburgh Steelers: 25 pontos – 6 recepções/139j, 2 TDs em 11 alvos contra os Jets

Meu Martavis Bryant está morto. Não quero casar, apenas ganhar campeonatos. Tens o que é preciso para esmagares a minha rota? Coates aparentemente tem. É fato conhecido que o segundo recebedor desse ataque sempre vai ser um cara de sorte, já que as defesas adversárias precisam se preparar para impedir Le’Veon Bell e Antonio Brown, sobrando muitas chances de marcação simples. Coates enterrou todos outros recebedores com 139 jardas, em apenas 6 recepções, o que demonstra seu potencial de big plays. É importante notar também as dificuldades na cobertura de passe dos Jets, ponto brilhantemente explorado pelos Steelers, algo que facilitou a explosão do camisa 14.

Boas mãos, boas rotas, outros bons pontuadores:

T.Y Hilton, Colts: 25 pontos – 10 recepções/171j, 1 TD em 11 alvos contra os Bears

Brandon Lafell, Bengals: 18 pontos – 8 recepções/68j, 2 TDs em11 alvos contra os Cowboys

Mãos de cone da semana:

Julian Edelman, Patriots: 3 pontos – 5 recepções/35j em 10 alvos contra os Browns

Jarvis Landry, Dolphins: 2 pontos – 3 recepções/28j em 3 alvos contra os Titans

 

  • Tight End – Martellus Bennet, New England Patriots: 24 pontos – 6 recepções/ 67j, 3 TDs
Martellus Bennett, tight end, New England Patriots
Martellus Bennett, tight end, New England Patriots

Ah meu deus, Tom Brady voltou. Já imaginamos nosso Edelman fazendo 30 pontos. Já imaginamos Gronkowski arrastando 4 defensores para um passe de 60 jardas, e aí o que acontece? O Segundo TE do time recebe todos os touchdowns de Brady do jogo. São muitas bocas para alimentar, é verdade. Chris Hogan tem sido relevante em termos de Fantasy, Amendola é um eterno mistério, Edelman vem tido muito sucesso com seu amado QB, Gronkowski é absoluto… e agora, voltamos aos tempos de 2 TEs em New England. O último touchdown de Bennett contra os Browns demonstra muito bem isso, com os dois saindo para a rota atrasados pelo sistema de bloqueio, fazendo rotas próximas, destruindo a cabeça da defesa. Isso significa que: escalem os dois. Sempre. Vale o risco.

 

Bloqueia, recebe, chuta com as duas, outros bons ‘faz-tudo’:

Greg Olsen, Panthers: 18 pontos – 9 recepções/ 181j em 13 alvos contra os Bucs

Hunter Henry, Chargers: 13 pontos – 3 recepções/ 74j, 1 TD em 4 alvos contra os Raiders

Faltou feijão da semana:

Kyle Rudolph, Vikings: 1 ponto – 2 recepções/ 15j em4 alvos contra os Texans

Zach Ertz, Eagles: 3 pontos – 3 recepções/ 37j em3 alvos contra os Lions

  • Defesa/Special Teams – Arizona Cardinals: 17 pontos – 2 INTs, 1 Fumble Forçado, menos de 300 jardas permitidas
Defesa do Arizona Cardinals
Defesa do Arizona Cardinals

Os Cardinals ressucitaram depois de sofrer para os Rams. A defesa conseguiu aparecer contra os Niners, sob a pressão de estarem jogando com um reserva na posição de QB. Os CBs não foram nem de longe tão ineficientes como no começo da temporada, mas é fácil notar também como a inabilidade de Blaine Gabbert ajudou no desempenho. O pass rush rejuvenecido, também salta aos olhos. Eu avisei.