O histórico Three River Stadium deu lugar ao Heinz Field como casa do Steelers em 2001. Desde então, o time tem 92 vitórias em 126 jogos, um aproveitamento de 73%. É um dos times que mais sabe usar bem o mando de campo na liga. O “pote de mostarda” mantém a tradição do Steelers de ter todos os ingressos vendidos na temporada desde 1972. A torcida e a cidade abraçam demais o time.

O estádio também é a casa do Pittsburgh Panthers, da NCAA. O time universitário, inclusive, é quem detém o recorde de público do Heinz Field. Jogo contra a universidade de Penn State em 9 de setembro de 2017 recebeu 69.983 pessoas. No clássico do estado da Pensilvânia, os visitantes saíram melhor e ganharam por 33 – 14.

Essa marca está com os dias contados. No próximo domingo, Steelers x Patriots se enfrentam no Heinz Field e o jogo promete ser o novo recorde de público do estádio. Um forte esquema de segurança foi montado para evitar a falsificação de ingressos e prisões já foram feitas ao longo da semana. 

Para entrar no clima da partida, decidimos fazer um TOP 5 de jogos no Heinz Field. Desde já, antecipo que jogos dessa temporada não entraram aqui. Procuramos trazer partidas mais antigas para deixar você ainda mais instigado e lembrar da mística do estádio. Vem com a gente!

 

5. Wild card playoffs – 05/01/2003 – Cleveland Browns 33 @ 36 Pittsburgh Steelers

 

SIM, meus amigos! O Cleveland Browns já esteve em um jogo de playoffs. Por sinal, essa foi a última vez que a equipe chegou na pós-temporada e a derrota foi do jeito mais Browns possível.

Prestem atenção ao placar do jogo e o tempo restante da partida. O Browns ganhava o jogo por 33 x 21, faltando 3:29 para acabar a partida. São 2 posses de diferença. Bastava uma parada da defesa e vencia a partida …

Com 3:06 no relógio, QB Tommy Maddoxm do Steelers achou Hines Ward na endzone e anotou o TD para diminuir a vantagem para 33 x 28.

A vantagem que já foi de 24 x 7 para Cleveland no 3° quarto, se viu caindo para 33 x 28. Com 3 minutos no relógio, tudo que o Browns precisava era correr com a bola e conseguir um first down enquanto Pittsburgh pedia seus tempos. Nesse dia o HB Willie Green de Cleveland não estava no bom dia. Já havia tentado 25 corridas e só tinha 30 jardas. Na sua 1° tentativa, já não teve sucesso. Na 2° tentativa, sem sucesso novamente. Browns estava em situação de 3° & 12 jardas e decidiu arriscar um passe.

Incompleto.

O Heinz Field que já estava caindo, se viu a chance de presenciar uma virada histórica e não foi diferente. Com 2:35 de relógio, Steelers recuperou a bola. Com 4 recepções de Plaxico Burress e Hines Ward, a unidade de Tommy Maddox logo caminhou pelo campo e ficou em situação de goal. Faltando 58 segundos para acabar a partida, o HB Fuamatu-Ma’afala entrou na endzone e sacramentou a virada de Pittsburgh.

Para quem quiser ver os melhores momentos desta partida, tem o vídeo no youtube.

 

 

4. Semana 11 – 16/10/2008 – San Diego Chargers 10 @ 11 Pittsburgh Steelers

Esse jogo entrou para história pelo placar obviamente atípico no universo da NFL. Em um dia de neve em Pittsburgh, os “californianos” de San Diego comandados por Philip Rivers e LaDainian Tomlinson fizeram um dos grandes jogos no Heinz Field.

O Steelers dominou a partida nos números mas dentro de campo, isso não se reproduzia em momento algum. O time terminou com 410 jardas contra 218 do Chargers. No relógio, tiveram 36:31 contra somente 23:29 do adversário.

Turnovers? Pittsburgh não teve e ainda forçou 2 interceptações em cima de Rivers. A defesa deles estava limitando o ataque e Jeff Reed, kicker na época, errou um FG que poderia deixar o placar mais tranquilo.

A vitória veio por causa de 2 jogadores históricos de defesa: Troy Polamalu e James Harrison. O camisa #43 fez um dos lances mais incríveis na história da NFL.

Com a bola “deslizando” entre suas mãos, o safety fez a interceptação para evitar a investida de San Diego logo no início da partida. O vídeo abaixo mostra o lance:

 

James Harrison, por sua vez, forçou um safety que pouco não se transformou em TD. Os 2 pontos no lance foram o diferencial para que a vitória viesse em um dia onde o ataque não reproduzia o que fazia em campo.

 

3. Divisional playoffs – 15/01/2011 – Baltimore Ravens 24 @ 31 Pittsburgh Steelers

 

Jogo bastante tenso de playoffs. O primeiro tempo do Steelers deu absolutamente tudo errado. A equipe virou perdendo por 21 x 7 e com uma série de equívocos por parte de Pittsburgh. Jogo parecia o cenário do último domingo, onde Joe Flacco e companhia caminhavam tranquilo pelo campo e anotavam o TD. Além disso, o ataque também estava desligado. Em um lance infeliz, a defesa de Baltimore forçou um fumble em Big Ben. O ataque julgou ter sido passe incompleto mas NÃO houve apito por parte do juiz e a bola tava viva. Ravens recuperou a bola e correu para endzone. 

O Heinz Field havia ficado calado após o lance. Ray Lewis, Ed Reed e Suggs “dançavam” na nossa casa. Isso incomodou muito Mike Tomlin e a torcida. 

O 2° tempo dessa partida foi simplesmente histórico. Uma torcida inflamada, defesa voando e ataque de Baltimore não fazia absolutamente nada e a nossa defesa conseguiu forçar um turnover no momento que mais precisava na partida. Com o desenrolar da partida, o jogo ficou 24 x 24 faltando 2:07 para acabar o jogo. Sintam a energia vindo das arquibancadas.

 

Steelers estava no seu próprio campo, uma situação longa de 3° & 19 jardas. Eis que então aparece um rookie, escolhido na 6° rodada, e que muita gente na época nem o conhecia direito.

Antonio Brown. 

Ali começou a história do camisa #84. Uma recepção decisiva em um passe longo de Ben Roethlisberger deixou o time em condição de anotar um TD e virar o jogo para 31 x 24.

O tão “badalado” corpo de WRs do Ravens com Anquan Boldin e TJ Houshmandzadeh caiu para uma escolha de 6° rodada no momento decisivo da partida. Steelers venceu a partida e seguiu para a final da AFC contra o Jets.

2. Semana 15 – 2008 – Dallas Cowboys 13 @ 20 Pittsburgh Steelers

Esse foi um dos jogos que mais tenho na memória ainda e por isso ele figura aqui. Cowboys comandado por Tony Romo chegou ganhando por 13 x 3 no último quarto. O time precisava de uma “faísca” para acordar. E quem proporcionou isso?

A TORCIDA!

Faltando 02:04 para acabar a partida, Ben Roethlisberger achou Heath Miller na endzone para empatar o jogo. Após isso, Renegade tocou no telão e eu deixo para que vocês sintam novamente a energia que estava chegando para os jogadores no vídeo abaixo. Não há como escrever isso aqui.

Com o jogo 13 x 13, faltando 01:40 para acabar a partida, DeShea Towsend faz uma pick six em Romo.

Questão de destino? Acho que não. Não tem como culpar o QB pelo inferno que estava no estádio.

Steelers venceu a partida por 20 x 13 com 17 pontos sendo marcados em um intervalo de 6 minutos.

1. Final da AFC – 18/01/2009 – Baltimore Ravens 14 @ 23 Pittsburgh Steelers

 

Nas palavras de Dave Damesheck, tradicional torcedor do Steelers e jornalista da NFL Network, esse jogo fez o Heinz Field TREMER. E no sentido mais literal possível. Valendo a vaga para o Super Bowl XLIII, os adversários de divisão vinham para se confrontar pela 3° vez na temporada. Foi uma guerra.

Faltando 5:13 para acabar o jogo, Steelers ganhava por 2 pontos e Baltimore estava com a bola. Nesse momento, nunca se via tanto grito vindo das arquibancadas do Heinz Field. E o resultado veio.

Após uma blitz e sack de Lamar Woodley, o então rookie Joe Flacco se viu em uma 3° & 13. Nesse cenário, Dick LeBeau não perdoa. Mandou mais blitz e o QB se viu obrigado a forçar o passe que foi direto na mão do camisa #43.

Isso garantiu o título da AFC e a vaga no Super Bowl XLII. Até hoje se ecoam os gritos desse lance pelo Heinz Field.

A NFL fez a bondade de botar esse jogo COMPLETO no youtube. Aproveitem!

 

Ficamos na torcida que no domingo contra New England seja do mesmo jeito. Temos que usar o calendário agora a nosso favor para vencer e garantir a vantagem de jogar em casa nos playoffs.

E você? Tem algum jogo memorável no Heinz Field?

Manda para a gente no twitter! @blackyellowbr

#HereWeGo