Nos últimos anos, o uso medicinal e legal da cannabis tem sido discutido com frequência nos mais diversos âmbitos. Dessa vez, a NFL deu um passo importante para fomentar essa discussão: a eliminação de punição para os testes positivos para maconha.

Mudanças nos testes e punições

A primeira alteração na medida tomada caso um jogador teste positivo no uso de cannabis; que antes era punido com afastamento; hoje será encaminhado para auxílio médico. A partir disso, será avaliado se precisa ou não de tratamento. Além disso, mudam os testes feitos na volta das férias dos jogadores em que o limite de THC era de 35 nanogramas, passando a ser de 150.

A maconha como tratamento alternativo

Junto às mudanças que o sindicato de jogadores promoveu na restrição do uso de cannabis, criou-se um comitê que pesquisará sobre a efetividade do poder curativo e analgésicos dos tratamentos alternativos. Alguns jogadores e, principalmente, ex-jogadores da NFL, defendem o uso da cannabis nesse sentido; sendo um medicamento mais natural, com menos efeitos colaterais e bem menos invasivo.

Nomes como Rob Gronkowski e Joe Montana, após suas aposentadorias, investiram em empresas que pesquisam tratamentos alternativos; justamente, por terem passado por inúmeras lesões durante suas carreiras e não terem conseguido apoio legal da NFL na época. “Todos sabem que o jogo é brutal. A Cannabis salvou minha vida e poderia ajudar muitos outros”; disse Kyle Turley, que atuou por oito anos na linha ofensiva e se aposentou em 2007.

Estima-se, pelo médico-chefe da NFL, Allen Sills, que no início de 2021 os jogadores já possam fazer uso da maconha de forma medicinal para tratar contusões nos joelhos e ombros e, até mesmo, para traumatismo cerebral. No entanto, ainda para Sills, “a ciência, infelizmente, está atrás da opinião popular e da imprensa. Temos muito mais opinião do que ciência no uso da maconha para a dor”.

Entretanto, ainda que a discussão caminhe a passos curtos, ter esse debate em voga e, principalmente, tratado de maneira científica e não especulativa; oferece uma chance muito mais efetiva no futuro dos tratamentos medicinais a base de maconha e dos benefícios que podem trazer não só a NFL, mas aos outros esportes.

DEIXE UMA RESPOSTA