Ao longo da história, o Steelers já teve grandes recebedores na história como Lynn Swann, John Stallworth e Hines Ward, mas, talvez, nunca tivemos um grupo tão equilibrado como esse. Temos jogadores rápidos e leves como Eli Rogers e Demarcus Ayers, altos e atléticos como Sammie Coates e Martavis Bryant e o melhor WR da NFL em Antonio Brown. Heyward- Bey é experiente e nome importante nos special teams. Depois de citar esses jogadores, e ver o que produziram na carreira e principalmente ano passado, sou obrigado a concordar quando o treinador de WRs da equipe, Richard Mann, diz que podemos ter o melhor grupo de WR da história da franquia. 

Temos muitas opções para o Big Ben e a versatilidade e rapidez no grupo, coloca cada vez um algo a mais nesses jogadores, podendo até compensar a falta de um TE de peso no elenco. Mesmo gostando do Jesse James, e achando que ele pode evoluir muito, ainda falta um nome para alinhar com Antonio Brown e que passe confiança. A briga pelas 3 vagas no roster vai ser bastante acirrada, já que Antônio Brown já tem a sua vaga assegurada, assim como o calouro vindo de USC, Juju Smith-Shuster, mas também pelo seu porte físico, e pode ser muito utilizado nas jogadas dentro da red zone. Em 2016 sentimos falta de um alvo nas 20 jardas finais do campo.

Outro que certamente teria uma vaga certa no roster principal será Martavis Bryant, porém, ele vem de uma suspensão de um ano na liga por uso de substancias ilegal, mas, ele sabe que perdeu o “seu ano de prova” já que foi muito bem na temporada de 2014, formando um trio potente com Brown e Wheaton (hoje nos Bears) então esse ano ele veio focado, perdeu peso e ganhou massa muscular. Torçamos que toda a sua dedicação fora do campo para se manter limpo das drogas se reproduza no gramado em TDs.

E a profundidade?

O depth da equipe ainda conta com Sammie Coates e Darrius Heyward-Bey que já estão há algum tempo nos Steelers e conhecem bem o playbook de Todd Haley. Demarcus Ayers foi um verdadeiro “achado”, foi ativado na semana 15 da temporada passada, já que Wheaton se machucou. O até então rookie aproveitou a sua chance e se mostrou bastante confiável quando foi exigido, fazendo boas atuações, assim como Eli Rogers.

O único que praticamente deve ser dispensado é o Justin Hunter, que veio na FA, o último time dele foi o Buffalo Bills, onde não foi muito bem. Mas, há quem diga que deve ser útil por conta do seu físico absurdo. Cobi Hamilton apareceu muito nas terceiras longas, onde muitas vezes na temporada passada tirou a equipe do buraco e tem a confiança do Big Ben, mas é o que mais vai precisar correr aqui para ter uma vaga no roster final. 

Por fim, ainda não sabemos ao certo quantos WRs Mike Tomlin pretende levar para a temporada regular do nosso roster. Claramente vemos espaço até para 6 nomes. Enfim, só quem tem a ganhar com a disputa é o Steelers. Como nosso HC destaca todas as temporada, a disputa por posição faz com que muitos jogadores se superem e aqui podemos ter um desenvolvimento de nomes menos badalados como Ayers e Hamilton. É uma “boa” dor de cabeça para Tomlin.