Faltam 55 dias para a 100ª temporada da NFL e hoje relembramos mais um grande momento na história da liga: o jogo de temporada regular que ficou marcado como sendo tão importante quanto um Super Bowl! Acesse fumblenanet.com.br/nfl100 para conferir outras histórias épicas!

Pré-jogo e as campanhas

Dois times invictos na temporada, duas potências na AFC e na NFL e que tinham protagonizado uma final de conferência sensacional na temporada anterior. O histórico recente do confronto mostrava-se bom para o time de Indianapolis, com três vitórias seguidas após alguns anos de domínio patriota. O jogo era recheado de expectativas, não à toa recebeu o apelido “Super Bowl XLI 1/2” por Chris Berman, então jornalista da ESPN. Os Patriots procuravam por uma “vingança” após sofrer uma virada quase milagrosa em pleno RCA Dome na Final de Conferência da temporada 2006/2007 e não havia lugar melhor para isso se não a casa do rival.

Até o confronto da semana nove ambas equipes tinham ganhado todos os jogos com relativa tranquilidade, sendo que os Colts já tinham passado por sua bye week. Enquanto os Patriots contavam com atuações estratosféricas de Randy Moss, os Colts continuavam a sofrer com sua secundária conhecidamente ruim – a pior da liga na temporada anterior. Ainda que Peyton Manning fosse um dos principais motivos para acreditar que os Colts poderiam manter a sequência de vitórias parecia impossível parar os Patriots.

 

O jogo

Foto: Andy Lyons/Getty Images

As casas de aposta davam os Patriots como os favoritos para o confronto, placares prevendo mais de 40 pontos para ambos os times. O combo Moss + Brady já tinha gerado um total de 779 jardas e 11 touchdowns enquanto os Colts esperavam grandes atuações de Manning e Addai, sem seu principal recebedor, o WR Marvin Harrison. Como o esperado o cara dos Patriots foi Randy Moss: 145 jardas recebidas e 1 TD. Do lado dos Colts, o RB Joseph Addai se destacou correndo com a bola e recebendo passes: foram 114 jardas recebidas com 1 TD e 112 jardas corridas.

O primeiro drive do jogo já indicava que o dia poderia não ser dos melhores para os amantes de placares recheados de pontos. Adam Vinatieri errou seu primeiro field goal no RCA Dome, num chute de 50 jardas. Já os Patriots falharam em pontuar no seu primeiro drive de jogo pela primeira vez na temporada. O primeiro time a abrir o placar foi o Indianapolis Colts com um chute certo de field goal de Vinatieri, com resposta imediata dos Patriots tomando a liderança do jogo em touchdown recebido por Moss. Novamente os Colts foram limitados a adicionar três pontos no placar em mais um chute de seu K.

Foto: Andy Lyons/Getty Images

A seguir veio a primeira interceptação do jogo em boa jogada de Bethea, possibilitando os Colts a ter mais uma chance de reassumir a liderança do placar no fim do primeiro tempo. A campanha foi muito bem aproveitada e Addai conseguiu marcar pontos para os Colts após receber um screen pass de Peyton para uma jogada de 73 jardas.

Enquanto a defesa dos Colts conseguia segurar os Patriots no início do terceiro quarto, Peyton lançou uma interceptação na primeira jogada do time no segundo tempo. Sorte dos Colts que ainda mantiveram a liderança após um FG dos Patriots. Não houve uma resposta imediata dos Colts que rapidamente devolveram a bola para o time de New England, para em pouco tempo depois retomar novamente a posse. Gary Brackett foi o responsável pela segunda interceptação de Brady no jogo que culminou num touchdown e uma liderança de 10 pontos para os Colts.

Foto: NBC Sports

Os Patriots sabiam que era importante anotar pontos o mais rápido possível e já no drive seguinte reduziram a vantagem do oponente para apenas três pontos. Faltas ofensivas destruíram a oportunidade dos Colts de ampliar o placar e os Pats não deixaram barato, assumindo a liderança e colocando o placar em 24-20 no fim do último quarto. Mesmo com os esforços do ataque e boa participação de Reggie Wayne na tentativa de reassumir a ponta do jogo, Manning sofreu um strip sack forçado por Jarvis Green que devolveu a bola para os visitantes. Um first down era o suficiente para selar a vitória patriota e em um passe de 10 jardas recebido por Wes Welker o jogo foi liquidado.

 

Pós-jogo

O encontro selou uma quebra de sequência de vitórias dos Colts e ajudou a garantir uma temporada regular invicta dos Patriots, que só caíram diante dos Giants no Super Bowl naquela temporada. Nas entrevistas pós-jogo ficou evidente o quanto aquele jogo representava para os dois times e também para o público (que lotou o RCA Dome e impôs marcas históricas de audiência). Em entrevista o LB Junior Seau destacou “nós estávamos jogando contra uma multidão hostil, um time invicto, tiramos nosso chapéu para eles, mas ainda assim jogamos bem o suficiente para vencer”. O QB dos Patriots, Tom Brady, que quebrou o recorde de mais jogos consecutivos (9) com ao menos três TDs passados naquela partida (até então imposto por Peyton) destacou que durante toda a temporada “foi a primeira vez em que seu time tinha a bola do jogo nas mãos”, diferente das partidas anteriores onde os Patriots abrira largas vantagens sobre seus oponentes.

Do lado derrotado restou a lamentação. Addai, que fez excelente jogo, destacou que os Colts tiveram oportunidades de fazer muito no jogo, entretanto “desperdiçaram alguns pontos e marcaram alguns field goals enquanto deveriam ter marcado touchdowns, mas essa é a natureza do jogo. Eles são bons, nos veremos novamente”. Enquanto o HC Bill Belichick, dos Patriots, fez questão de dizer que “foi apenas um jogo contra os Colts” o LB Tedy Bruschi tomou para si o jogo como algo importantíssimo dizendo que “algumas vitórias significam mais que as outras, essa será lembrada”.

Enquanto isso, Tony Dungy, HC dos Colts na ocasião fez questão de demonstrar os problemas dos Colts no jogo: “Nós não tínhamos uma resposta a Randy Moss hoje. Prestamos muita atenção tentando pará-lo nas bolas longas, mas o deixamos receber uma num importante momento do jogo. Aquela foi a jogada da partida, lhes deu uma pontuação rápida”.

DEIXE UMA RESPOSTA