Faltam 38 dias para a 100ª temporada da NFL e hoje relembramos mais uma grande história da liga: o draft que iniciou uma dinastia! Acesse fumblenanet.com.br/nfl100 para conferir outras histórias épicas!

Em 1974, os Steelers conseguiram um feito e tanto: iniciar uma dinastia em apenas um draft. De toda a seleção dos calouros naquele ano, cinco atletas foram selecionados para o Hall da Fama posteriormente. Desses cinco, quatro foram selecionados pelos Steelers.

O primeiro deles, o WR Lynn Swann foi selecionado na vigésima primeira escolha. Ele e John Stallworth (selecionado na quarta rodada e a terceira escolha de Pittsburgh no draft e também um hall of famer) formaram uma das melhores duplas de wide receivers da década. No final de sua parceria, eles combinaram para nada mais nada menos do que 873 bolas recebidas, para 14.185 jardas e 114 touchdowns.

Lynn Swann (esq) e John Stallworth

A segunda escolha foi o linebacker Jack Lambert, que logo teve um impacto imediato na primeira temporada na equipe. No ano de 1974, ele foi escolhido como Rookie Defensivo do ano e teve pelo menos uma interceptação em cada um dos anos de sua carreira.

O linebacker Jack Lambert

O último dos quatro selecionados para o Hall da Fama foi Mike Webster. Webster era um dos protagonistas de uma linha ofensiva que era extremamente efetiva em proteger o QB Terry Bradshaw. O center também é muito lembrado por uma tragédia: ao falecer em 2002, sua autópsia apontou algo antes nunca visto. Foi o primeiro jogador a ter diagnosticado danos cerebrais causados por tanto tempo no esporte.

O center “Iron” Mike Webster

Antes deste draft mágico, os Steelers já haviam mostrado ser um time competitivo. Mas, o que veio a seguir, foi o início de uma dinastia. Venceram dois SuperBowls seguidos (IX e X) e, no fim da década, mais dois, nas temporadas 1978 e 1979. Os quatro selecionados em 1974 estiveram em todos os títulos dos Steelers nos anos 70. Sem dúvidas, foi um draft que jamais será esquecido.

DEIXE UMA RESPOSTA