Gary Anderson
Faltam 26 dias para a 100ª temporada da NFL e hoje relembramos mais uma grande história da liga: quando o “perfeito” Gary Anderson errou o field goal na final da NFC. Acesse fumblenanet.com.br/nfl100 para conferir outras histórias épicas!

Em 1998, um time mostrava ao mundo do futebol americano um poderio ofensivo jamais visto até aqueles dias. Liderados pela 21ª escolha do draft daquele ano, Randy Moss, o Minnesota Vikings encantou a todos naquela temporada e é considerado por muitos torcedores “o maior time que Minnesota já viu”.

Comandados pelo icônico treinador Dennis Green, os Vikings tiveram vitórias enormes naquela temporada, tais como 48-22 contra o rival Chicago Bears, 34-14 contra o outro rival Lions em Detroit e sonoros 50-10 e 41-7 contra o Jacksonville Jaguars e Washington Redskinks.

O ataque de Minnesota ao todo marcaria 556 pontos na temporada regular e entraria para a história da NFL como ataque com mais pontos em um ano – hoje, a marca pertence ao Broncos de Payton Manning, com 606 pontos em 2013.

O agora hall of famer Randy Moss terminou sua temporada como calouro com 1,313 jardas recebidas e 17 touchdowns. O veterano quarterback Randall Cunningham – que estava com 35 anos na época – teve sua melhor temporada da carreira, com 3,704 jardas aéreas, 35 touchdowns e 10 interceptações. E pelo chão, o running back Robert Smith teria 1,187 jardas corridas e seis touchdowns. Era um ataque fulminante, mortal, com sede de pontos.

Randy Moss e Robert Smith comemoram um – dos muitos – touchdowns da temporada.

E não se pode esquecer de Gary Anderson. O kicker havia quebrado três recordes: pontos por um kicker em uma temporada (164), assim tornando-se o maior pontuador da história do Vikings em uma temporada e 100% de aproveitamento em TODOS os chutes (35/35 field goals e 59/59 extra points).

De tal forma, os Vikings terminaram a temporada com um record de 15-1 e enfrentariam na fase Divisional dos playoffs os Cardinals. Contra a equipe de Arizona, o time de Minnesota não teve nenhum problema e venceu o jogo com tranquilidade: 41-21.

Assim, chegamos à final da NFC, Vikings x Falcons. Era 17 de janeiro de 1999 e o frio não impediu mais de 64 mil pessoas compareceram ao Metrodome. O estádio em Minneapolis pulsava, a atmosfera era a mais perfeita possível.

Porém o Falcons também havia feito uma bela temporada e com um record 14-2 era o primeiro time na história da NFL não jogando em sua casa com tais vitórias. O jogo foi bem parelho, como se esperava. Vikings chegou abrir 13 pontos mas o final do 4º período se aproximava e o placar mostrava 27-20 para a equipe da casa.

Após um turnover-on-downs, os Vikings tinham pouco mais de 6 minutos no relógio para ampliar a vantagem e carimbar sua passagem para o Super Bowl XXXIII contra atual campeão John Elway e o Denver Broncos. O drive foi muito bem executado, o relógio marcava 2:11, com a bola na linha de 21 jardas no campo de ataque, deixando os Falcons com apenas um timeout e o two minute warning.

Bastava Gary Anderson, aquele que não havia perdido nenhum field goal ou extra point até o presente momento da temporada, marcar e os Vikings estariam um um pé (e meio) em Miami para o Super Bowl daquele ano. E esse momento ficou eternizado como o momento mais triste da história para os torcedores de Minnesota.

A pressão vem rápida pra cima de Anderson e apesar de bom snap, o kicker erra a direção e o field goal de 39 jardas, quebrando o coração de todos os torcedores presentes no Metrodome. A equipe de Atlanta aproveitou a chance, e apesar do pouco tempo no relógio, empatou o jogo forçando a prorrogação.

Gary Anderson perde o field goal e a oportunidade de carimbar o Minnesota Vikings na final da NFL

Mas todos já sabiam que a chance de ir para o Super Bowl já havia sido desperdiçada no final daquele 4º período. Apesar de ter a posse da bola, os Vikings não conseguiram pontuar, dando a oportunidade para o drive final da partida. E dessa forma, Andersen – o kicker de Atlanta – confirmou o pesadelo de Minnesota e a derrota na final da NFC.

A equipe de 1998 do Minnesota Vikings é considerada a melhor equipe da história da franquia, apesar de não alcançar o título. O erro de Gary Anderson é tão marcante na memoria dos torcedores dos Vikings que foi parar até em série.

“Eu beberei até esquecer a final da NFC de 1999”

Em um dos episódios de How I Met Your Mother, Marshall Eriksen (Jason Segel), nascido e criado em St. Cloud em Minnesota, visita um bar em Nova York (cidade onde a série é situada) de torcedores do Vikings. Uma faixa chama atenção de Robin (Cobie Smulders), amiga de Marshall, onde encontra-se escrito “I’ll drinking till I forget 1999 NFC Championship”, assim Marshall explica a história do field goal perdido por Gary Anderson.

A derrota para o Falcons colocou os Vikings como o único time a ter um recorde 15-1 não conseguir chegar ao Super Bowl. A partida completa pode ser encontra no canal da NFL via YouTube.

O Denver Broncos venceria aquele Super Bowl XXXIII por 39-17, consagrando John Elway e o bicampeonato consecutivo. Gary Anderson jogou por mais 4 temporada em Minnesota, aposentando-se em 2004 como jogador do Tennessee Titans.

DEIXE UMA RESPOSTA