Faltam 20 dias para a 100ª temporada da NFL e hoje relembramos mais uma grande história da liga: o jogo que ficou marcado como uma das maiores viradas de todos os tempos na Liga em jogo emocionante nos playoffs! Acesse fumblenanet.com.br/nfl100 para conferir outras histórias épicas!

 

O dia 4 de janeiro de 2014 será eternamente lembrado na história do Indianapolis Colts. A rodada de Wild Card contra o Kansas City Chiefs marcou a maior virada da franquia de Indiana em uma partida de futebol americano, a segunda maior da história da NFL. Uma vantagem de 28 pontos no placar para os Chiefs sem um dos motores da equipe, Jamaal Charles, e um dos jogos mais emocionantes da história recente da NFL. Venham com a gente nesse jogo que ainda mexe com muitos torcedores, especialmente dos Colts.

 

Desempenho dos times na temporada regular

A equipe liderada por Andrew Luck e comandada por Chuck Pagano conseguiu uma campanha de 11 vitórias e cinco derrotas pelo segundo ano consecutivo e conquistou o título de campeão da AFC South. O ano foi bastante conturbado e movimentado em Indianapolis. Tivemos o retorno definitivo de Chuck às atividades após sua recuperação de uma leucemia e saída do antigo OC Bruce Arians, que assumiria o cargo de HC do Arizona Cardinals. Além disso, uma das armas mais confiáveis de Andrew Luck, o WR Reggie Wayne, sofreu a lesão mais séria em sua carreira na vitória diante do Denver Broncos, rompendo o ligamento cruzado anterior (ACL) do joelho.

Em campo vimos uma equipe ainda jovem e com bons talentos se desenvolvendo com o auxílio de jogadores experientes, como o QB reserva Matt Hasselbeck, o RB veterano Ahmad Bradshaw e o OLB Robert Mathis. Com 3822 jardas, Andrew Luck lançou para 23 touchdowns e 9 interceptações, números que o levariam ao Pro Bowl. Além de Luck, Robert Mathis e o LS Matt Overton o acompanharam no jogo das estrelas da temporada. Os números que credenciaram os Colts aos playoffs não foram dos melhores, uma equipe estatisticamente mediana mas que graças à uma divisão bem acessível conseguiu uma vaga na pós-temporada.

Já a equipe do Kansas City Chiefs do técnico Andy Reid terminou a temporada com as mesmas 11 vitórias e cinco derrotas, mas na segunda posição da AFC West, atrás do campeão Denver Broncos. Com bons nomes no ataque e uma defesa de dar medo aos adversários, a equipe do Missouri chegou a ter 11 vitórias e apenas três derrotas após a Semana 15. Entretanto, um vim de temporada regular não muito agradável, com derrotas para os Colts e os Chargers, tiraram o time da corrida por uma vaga direta no Divisional Round dos playoffs.

Os Chiefs terminaram a temporada como a 5ª melhor defesa em pontos cedidos e a 2ª que mais forçou turnovers. Dos nove jogadores indicados ao Pro Bowl, seis eram da defesa. Destaque para a dupla Justin Houston e Tamba Hali, que infernizaram os QBs adversários. Cada um deles registrou 11 sacks e 15 QB hits. O ataque também era bastante produtivo, especialmente com Jamaal Charles que correu para mais de 1200 jardas na temporada regular e anotou 12 touchdowns, sendo nomeado para o 1st-Team All-Pro da temporada. Além disso, o lado ofensivo era extremamente seguro, tendo a segunda melhor marca em turnovers sofridos na Liga.

 

O JOGO

Primeiro quarto
Foto: USA Today

Começando com a bola, os Chiefs conduziram um drive de 82 jardas e 6:49 minutos, distribuindo passes e corridas, para finalizar com um touchdown de 6 jardas do WR Dwayne Bowe. Entretanto o primeiro revés para o time veio cedo, perdendo Jamaal Charles na primeira posse do jogo. A fim de responder à altura, Andrew Luck entrou em campo para um drive rápido e eficiente. Com sete passes consecutivos na campanha Luck encontrou o WR T.Y. Hilton na endzone para o touchdown de empate. Em seguida, os Chiefs avançaram o campo com muita facilidade mais uma vez. Entretanto a campanha não terminou em um TD, ainda que o tinha tenha chegado a duas jardas da endzone adversária. O kicker Ryan Succop chutou um field goal para assegurar a liderança dos visitantes. E como última campanha do quarto os Colts chutaram um punt após um three-and-out. Para os donos da casa, o pior estaria por vir.

Segundo quarto
Foto: USA Today

Com a bola em mãos o QB Alex Smith lançou uma bomba de 79 jardas para o WR Donnie Avery, conhecido da torcida dos Colts, marcar o TD e ampliar a vantagem do time de Kansas City. Campanha arrasadora de três jogadas e liderança estendida em 10 pontos. Com o alerta ligado os Colts entraram em campo para logo em seguida sair. Em sua primeira jogada na partida o RB Trent Richardson sofreu um fumble forçado por Tamba Hali e recuperado por Justin Houston, na linha de 17 jardas do campo de defesa dos donos da casa. A fim de levar os Colts à nocaute, os Chiefs capitalizaram mais um touchdown, dessa vez do FB Anthony Sherman num passe de 5 jardas do Alex Smith.

Com 13:05 para o intervalo o jogo estava 24×7 para os visitantes, os Colts precisavam reagir urgentemente. A campanha seguinte se estendeu por praticamente quatro minutos e os Colts até conseguiram avançar bem no campo. Mas após três passes incompletos os Colts tiveram que se contentar com o field goal. O kicker Adam Vinatieri colocou mais três pontos no placar, diminuindo ligeiramente a vantagem da equipe do Missouri. Para finalizar o primeiro tempo Kansas City fez uma campanha exemplar, para não dizer perfeita. Recebeu a bola com 9:09, devolveu com 1:55 após ampliar a liderança no placar. Um drive de 17 jogadas culminou num touchdown corrido do RB Knile Davis. Na tentativa de diminuir o placar Andrew Luck lançou sua primeira interceptação do dia, em um passe na direção de T.Y. Hilton. O placar de 31×10 refletiu bem o que foi essa primeira parte do jogo: domínio dos Chiefs e desespero dos Colts.

Terceiro quarto
Foto: USA Today

Os Colts retornaram a campo recebendo a bola e dispostos a virar o jogo, mas o DB Husain Abdullah disse “NÃO!”. Interceptação e bola dos Chiefs logo no primeiro snap ofensivo dos Colts no segundo tempo. As coisas ficaram ainda piores quando Knile Davis recebeu um passe de 10 jardas e marcou um novo TD. O placar marcava 38×10, 28 pontos de vantagem pro Chiefs e uma sensação de que as coisas só iriam piorar. Ninguém no Lucas Oil Stadium acreditava mais. Mas quando se tem um QB como Andrew Luck em seu time o jogo só acaba quando o relógio chega a zero.

Em uma campanha de um minuto e meio, Andrew Luck conduziu um drive de 80 jardas que culminou no touchdown corrido do RB Donald Brown. O destaque da campanha foi o passe de 46 jardas para o WR Da’Rick Rogers. Os Colts precisariam agora trabalhar bem na defesa, o que não tinham conseguido até então. Dito e feito. Para começar o DT Ricky Jean-François derrubou Alex Smith e não demorou muito para o OLB Robert Mathis mostrar o porquê era o terror dos QBs adversários. Um strip-sack com a bola recuperada pelos Colts antes de sair pela linha lateral.

Um sopro de esperança existia e Andrew Luck sabia que não poderia deixar escapar tal chance. Mais um drive rápido, com destaque para a belíssima recepção do WR La’Von Brazill, para colocar a equipe na red zone. Em seguida, com um passe de 3 jardas para Donald Brown os Colts alcançaram a end zone adversária. O placar marcava 38×24 para Kansas City, mas a atmosfera já havia mudado positivamente a favor do time da casa. A torcida local foi ao delírio quando a defesa forçou o primeiro punt dos Chiefs na partida. Mas do mesmo jeito se frustrou quando Andrew Luck lançou sua terceira interceptação na partida, a segunda nas mãos de Husain Abdullah.

Já em posição de anotar pelo menos um FG os Chiefs até tentaram cravar o punhal no peito dos Colts, mas saíram do drive com apenas com os três pontos. Com 4:08 no relógio, Andrew Luck comandou mais um drive rápido. Um passe de 25 e outro de 30 jardas para Brown e Brazill, respectivamente, seguidos de uma corrida de 13 jardas do RB. Para fechar o drive com o touchdown, Luck escolheu seu velho amigo do College, o TE Coby Fleener, para receber um passe de 12 jardas e colocar mais seis pontos no placar. Apenas dez pontos, quando chegou a estar 28 atrás, separava os Colts da história.

Último quarto
Foto: USA Today

A próxima campanha dos Chiefs se iniciou no período anterior. Até se desenvolveu bem, mas a defesa dos Colts cresceu na hora certa e forçou o punt na linha de 41 jardas, já com os visitantes no campo de ataque. Com 14:40 no relógio o time da casa, pela primeira vez, conseguiu alternar corridas e passes de forma efetiva. Como bônus, cansando a defesa adversária, que era importante àquela altura. Após chegar na redzone, dois passes seguidos deixaram os Colts na linha de 2 jardas do ataque. Nesse momento aconteceu um dos lances mais marcantes da história do Lucas Oil Stadium: Donald Brown recebe o handoff, sofre um fumble forçado pelo S Eric Berry, a bola bate na cabeça do C Samson Satele e volta nas mãos do Luck que mergulha de forma épica para o touchdown. Agora o placar marcava 41×38, com 10:45 ainda por jogar. Para quem estava 28 pontos atrás, o que eram três pontos?

Foto: USA Today

Se mostrando um time valente e inteligente os Chiefs gastaram quase cinco minutos na campanha seguinte, mostrando que não vieram a Indiana a passeio. Não conseguiram o touchdown, mas o field goal assegurou que só entrando na end zone adversária os Colts poderiam tiraria a vitória da franquia do Missouri. E então aconteceu! Em um drive com quatro jogadas Andrew Luck lançou uma bomba de 64 jardas para T.Y. Hilton sobre a marcação dos safeties Kendrick Lewis e Quintin Demps. O WR só teve o trabalho de correr até a endzone adversária. O placar mostrava 45×44 para os donos da casa após um extra point convertido por Adam Vinatieri, a primeira vez do Colts na liderança naquela tarde.

Mesmo com tempo no relógio os Chiefs não queriam desperdiçar nem um minuto e o QB Alex Smith conectou dois passes, um de 25 jardas e um de 13 jardas, para Dwayne Bowe. O ritmo frenético das arquibancadas diminuiu. A bola estava na linha de 42 do campo de ataque dos Chiefs e o RB Cyrus Gray correu para 3 jardas. Em seguida Alex Smith cometeu um intentional grounding, o que fez a torcida explodir novamente e pôs os Chiefs em situação complicada. Um passe de 6 jardas para Dexter McCluster deixou os Chiefs em uma situação de 4th & 11. Após o snap, Smith escaneou o campo e encontrou Bowe do lado direito, à frente do CB Josh Gordy. Ainda que Bowe tenha feito a recepção, Gordy o atrapalhou, não permitindo que pusesse os dois pés no chão antes de sair do campo. O passe incompleto deu a vitória ao Indianapolis Colts, completando a segunda maior virada da história da NFL em pontos e a maior virada dos Colts.

 

PÓS-JOGO E CURIOSIDADES

Para os Chiefs restou juntar os cacos e digerir a dolorida derrota. Um time extremamente competente e bem treinado por Andy Reid ficou pelo caminho mais uma vez nos playoffs. Durante o jogo Kansas City ficou sem três de seus principais jogadores: Jamaal Charles, Donnie Avery e Brandon Flowers. Todos sofreram com lesões ao longo da partida, dificultando a continuidade do time. Para o QB Alex Smith, restou a ironia. Sempre taxado como um “quarterback que não arrisca”, Alex teve uma de suas melhores partidas da carreira, estatisticamente: 30 de 46 passes completos, 378 jardas e 4 touchdowns lançados. O LB Derrick Johnson ainda disse, após o jogo, que “a vitória estava nas nossas mãos, eles não nos surpreenderam” admitindo que os Chiefs tinham tudo para ganhar o jogo mas deixaram a vitória escapar.

Para os Colts, a euforia completa. Após a partida histórica o então HC dos Colts, Chuck Pagano disse ter presenciado “um jogo para a história, nunca vi nada disso. Vitória incrível”. Enquanto o QB Andrew Luck disse estar “decepcionado consigo mesmo. Sentia que estava deixando o time na mão. Estava irritado, mas consegui esquecer tudo e ainda bem que os ‘caras’ confiaram em mim para ir lá e corrigir meus erros”.

O jogo marcou a 16ª vitória dos Colts no confronto contra os Chiefs, a quarta de forma consecutiva nos playoffs. Um dos destaques do time, o WR T.Y. Hilton, também teve uma marca pessoal alcançada, com suas 244 jardas recebidas. Com os números, se tornou o 3º colocado na história da pós-temporada em jardas em um único jogo. Dada a importância da partida, o jogo está disponível na íntegra no canal do You Tube da NFL, como uma das três grandes partidas da história dos Colts. Para quem nunca viu o jogo, uma grande oportunidade de assistir a um confronto eletrizante. Para quem já viu a partir, uma grande chance de reviver a adrenalina do jogo.

DEIXE UMA RESPOSTA