Faltam 89 dias para a 100ª temporada da NFL e hoje relembramos mais uma grande história da liga: a acrobacia de um recebedor que criou uma rivalidade histórica! Acesse fumblenanet.com.br/nfl100 para conferir outras histórias épicas!

Dinastias na NFL vêm e vão e nos anos 70 o Pittsburgh Steelers viveu a sua. Em 1974, a franquia foi campeã do Super Bowl pela primeira vez e durante a década vieram mais três títulos.

O segundo já veio logo em 1975, no Super Bowl X, disputado em Miami, Flórida, no qual os Steelers enfrentaram o Dallas Cowboys. Por ser a primeira vez que dois times que já haviam sido campeões antes se encontravam na final, a promessa era de grande jogo. De fato, foi um jogão e o Pittsburgh venceu pelo placar de 21-17.

A grande arma dos Steelers na época era a defesa poderosa conhecida como “cortina de ferro”, porém nessa partida o grande heroi foi mesmo o wide receiver Lynn Swann, eleito MVP do Super Bowl com 4 recepções, 161 jardas e 1 touchdown. Uma dessas recepções foi de 64 jardas, mas por incrível que pareça não foi esse o momento mais marcante dele na partida.

A recepção que entrou para a história aconteceu no segundo quarto em uma 3rd&6, na qual os Steelers estavam na marca de 10 jardas do próprio campo. O quarterback Bradshaw lançou a bola da entrada da endzone e Lynn Swann fez uma recepção acrobática de 53 jardas por cima do cornerback dos Cowboys que tentou interceptar a bola. Não gente, Pittsburgh nem pontuou no drive que aconteceu essa recepção, que até hoje é considerada uma das mais incríveis da história dos Super Bowls, mas a moral que o time ganhou com certeza influenciou na vitória. Palavras não bastam, então vejam:

DEIXE UMA RESPOSTA