Nelson Agholor é um nome bem falado por torcedores do Eagles. Geralmente, os adeptos do time reclamam do wide receiver, apontam seus defeitos, a falta de segurança nas mãos, os drops e as más atuações, sendo que alguns são ainda mais extremos e pedem para que o jogador seja cortado da equipe.

Nelson foi a 20ª escolha no draft de 2015 e gerou otimismo por parte dos fãs, afinal, Agholor havia tido carreira de sucesso não só na universidade como também no ensino médio. Saindo da escola, o wide receiver era um prospecto de cinco estrelas e atraiu interesse de grandes universidades, que disputaram entre si para contar com os serviços do jogador em seus times. Por fim, o atleta optou por frequentar a universidade de Southern California.

Agholor permaneceu na University of Southern California (USC) por três temporadas. Em seu ano de calouro atuou como backup em 13 jogos, tendo 340 jardas recebidas e dois touchdowns. Em sua segunda temporada universitária, Nelson se tornou titular e experimentou um período de sucesso, que se estendeu até seu último ano. Durante dois anos, o wide receiver acumulou 2.231 jardas e 18 touchdowns em 160 recepções, números muito bons que chamaram a atenção de vários times da NFL.

Os Eagles selecionaram Agholor com a sua primeira escolha no draft de 2015 e era esperado que o wide receiver mantivesse seus bons números universitários e contribuísse com o jogo aéreo do time da Philadelphia. Porém, ao chegar na NFL, Nelson decepcionou e apresentou péssimas atuações e vários defeitos. Graças aos seus problemas, torcedores da equipe rotularam o WR como bust, ou seja, uma escolha jogada fora.

Em seus dois anos com os Eagles, Nelson tem apenas 648 jardas e três touchdowns em 59 recepções, números que não retratam uma escolha de primeira rodada. A incrível discrepância entre as performances universitárias e profissionais fez a torcida indagar sobre o que poderia ter acontecido ao jogador.

Porém, na offseason de 2017, durante os OTA’s e o minicamp, Agholor se mostrou outra pessoa. Com a ajuda do técnico de WRs Mike Groh, Nelson começou a mostrar atuações completamente diferentes, mostrou segurança nas mãos, menos drops, mais jogadas em velocidade. Isso se deve ao fato do wide receiver estar atuando mais no slot, onde muitas de suas recepções são feitas com a bola sendo lançada a sua frente e não em seu corpo.

A surpreendente melhora de Nelson gerou um overreact por parte da torcida dos Eagles, que passou a pedir uma troca de Jordan Matthews, titular no slot, com o objetivo da equipe ganhar mais escolhas de draft, pois com as boas atuações de Agholor o WR não seria prejudicado.

Resta a torcida dos Eagles esperar pela nova temporada, mas Agholor parece finalmente ter melhorado e demonstrado o potencial que a equipe esperava de sua escolha de primeira rodada. Nelson pode ter decepcionado muitos fãs até aqui, mas esse ano pode finalmente ser o breakout do receiver, que tem o cenário ideal para emergir como um dos principais jogadores de sua equipe e um dos melhores slot receivers da liga. Os torcedores podem apenas esperar e torcer, mas parece que enfim, Agholor terá seu ano.

 

WR Nelson Agholor comemora touchdown marcado contra o NY Giants
  • Guilherme Paglia

    Resta a torcida dos Eagles esperar pela nova temporada, e que ele aproveite as oportunidades que tiver, pois não devem ser muitas no primeiro momento.

  • Guimarães Eduardo

    bom texto Lucas. Acho q o problema era psicológico de falta de confiança… e o fato de ter que ser o WR#1 sendo coberto pelos CBs #1. Não tinha nunca aquela sequência de matchups favoráveis, que inflam a confiança do atleta e faz ele progredir… ele sofria com o complexo de inferioridade em relação aos seus marcadores e isso só piorava as coisas. Pra completar, os Eagles amariam a ideia se o Agholor rendesse bem no slot. Assim, eles diminuiriam os snaps do J Matthews e não se sentiriam forçados a ter q renovar com ele em 2018… lembrando que temos DEZESSETE free agents no final dessa temporada e dificilmente renovaremos com mais de 6 ou 7.