Devido a lesões,  a contratação de Gerrit Cole se torna ainda mais crucial para as chances de título dos Yankees em 2020. Quando o arremesador assinou por 324 milhões de dólares num contrato de nove anos, os Yankees se tornaram “favoritaços” para a World Series em 2020; e embora continuem ocupando esse posto, a troca dos Dodgers por Mookie Betts e a lesão do Severino diminuíram significativamente a diferença entre as duas equipes.

Após bastante consideração sobre todos os caminhos possíveis, Severino acabou optando pela cirurgia; provavelmente até que buscando uma resolução definitiva para um problema que poderia ou não ser resolvido de outra forma. De certa forma o arremessador opta pelo método menos arriscado e com mais garantia de sucesso a longo prazo. Porém, com isso acaba perdendo um ano inteiro.

James Paxton e Giancarlo Stanton, que também sofrem com lesões, provavelmente não estarão presentes no dia de abertura. A ausência de Paxton é certa, já a de Stanton é questionável. O primeiro se recupera de uma cirurgia nas costas e seu retorno é esperado para Maio; porém, considerando o seu histórico, deve haver bastante precaução dos Yankees durante o processo. Enquanto isso, Stanton vem sofrendo com um problema na panturrilha direita e de acordo com Aaron Boone, treinador dos Yankees, deve ficar de fora dos primeiros jogos.

Além disso, Aaron Judge ainda lida com um pequeno desconforto no ombro direito e não participou das primeiras atividades de Spring Training, e Aaron Hicks não entrará em campo no ano de 2020 após ter sido submetido à “cirurgia Tommy John”.

Mesmo com lesões, a equipe se manteve em alto nível em 2019

Em 2019 os Yankees conseguiram lidar muito bem com uma variedade de lesões que acabaram não tendo qualquer efeito negativo na equipe. Performances surpreendentes de nomes como as de DJ LeMahieu, Gio Urshela, Luke Voit e Cameron Maybin acabaram sustentando o nível alto; mesmo em momentos de dificuldade. Agora, resta esperar pra ver se os Yankees conseguirão repetir este processo.

Vale ressaltar ainda, que o favoritismo da franquia mais vitoriosa dos esportes americanos é justificável independentemente de lesões e eles devem vencer a sua divisão; no entanto, é um ponto para ficar de olho.

Será que LeMahieu mantém este nível de produção que nunca teve na carreira? É esperar para ver.

DEIXE UMA RESPOSTA