A temporada da FBS, o College Football, está próximo do fim. Foi muito interessante acompanhar este ano tantos talentos e jogadas inesquecíveis. Mas antes que acabe, vamos dar uma olhada em alguns jogos decisivos que marcam a decisão pelas conferências espalhadas em território norte-americano.

Temple Vs. Navy – Final AAC

Em sua segunda temporada como membro do AAC, Navy conseguiu emplacar novamente uma campanha muito boa. O técnico havaiano Niumatalolo tem aquele viés ofensivo, influência perceptível no esquema baseado na variação do jogo corrido. Este ataque abusa do QB Will Worth, que utiliza sua mobilidade não só para arrancar a jardas necessárias, mas também como o principal corredor da equipe. Este setor é a chave para o sucesso de Navy neste campeonato, e principalmente nesta partida.

Temple tem mostrado êxito ao ver sua defesa se recuperando da perda de seu principal jogador, Matakevich, que era uma máquina de fazer tackles. A defesa ainda é o setor mais forte e competitivo da equipe. O pass rusher de Temple é um dos mais consistentes da conferência. O trio Reddick, Deloatch e Martin-Oquike são os nomes desta defesa. Stephaun Marshall aposta em sua versatilidade para apoiar o jogo corrido. Will Worth de Navy, não terá vida fácil tanto para lançar, quanto no jogo terrestre.

Palpite: Temple

untitled-2

Virginia Tech Vs. Clemson – Final ACC

Uma das conferências mais fortes esta temporada. Apostava num excelente ano de equipes como Florida State e North Carolina. Mas os problemas e as incertezas abriram janelas para a ascensão de Louisville e Virginia Tech.

A equipe da Virgínia, motivada pela temporada de estreia do headcoach Justin Fuente, iniciou o ano com muitas expectativas quanto a montagem do elenco após ótimos anos em Memphis. Mas Fuente superou as expectativas, deu uma chance para o mal aproveitado quarterback Jerod Evans, que tem um braço regular e muitos recursos com as pernas. A defesa possui muita instabilidade contra o jogo corrido e realmente precisa de um plano de contingência para o bom ataque de Clemson.

Como falar de Clemson sem citar Deshaun Watson, o quarterback mais talentoso e completo da próxima classe? O wide receiver Mike Williams e o running back Wayne Galman são outras ótimas peças deste quebra-cabeça. A defesa não me agrada e possui muitos problemas, tanto na secundária quanto na contenção do jogo terrestre. O ataque de Clemson é mortal e deve impor o ritmo, e abusar das lacunas de Virginia Tech.

Palpite: Clemson

Penn State Vs. Wisconsin – Final Big Ten

Um jogo surpreendente. Penn State possui um dos ataques mais interessantes da conferência. Seu principal destaque é Saquon Barkley, um excelente corredor e que tem se colocado aos poucos como recebedor. O running back tem a companhia do quarterback Trace McSorley, que substituiu Christian Hackenberg com muito talento. Embora precise melhorar o aproveitamento de passes, McSorley tem se portado muito bem no pocket. A defesa mescla juventude e experiência, e aos poucos têm se tornado agressiva. Gosto muito do quarteto Sickels, Givens, Brandon Smith e Brandon Bell. São ótimos valores defensivos.

Já pelo lado dos conterrâneos dos Packers, Wisconsin é fantástica. A final de conferência é pouco para esta equipe. Paul Christy armou um time consolidado e equilibrado. O ataque joga as vezes de forma burocrática, e não possui bons QBs. Corey Clemont talvez seja o jogador mais eficiente individualmente deste setor. A defesa é forte, agressiva e versátil. T.J Watt é uma fera. O DNA do irmão J.J. Watt está em seu sangue, e agressividade não vai faltar. T.J. Edwards é outro nome que me agrada muito.

Palpite: Wisconsin

untitled-5

Colorado Vs. Washington – Final PAC 12

Vou começar falando da surpreendente Washington. Além de lutar pela conferência, está na batalha pelo Big Four. Uma das equipes que apresentam melhor desempenho em campo. Liderada por um QB muito talentoso, que possui uma proteção consistente. O ataque criativo de Washington, além de Jake Browning fazendo lançamentos, conta com o running back Myles Gaskin, e o wide receiver John Ross, ambos com mais de 1000 jardas de scrimmage.

Pelo lado do Colorado, que faz sua melhor campanha desde de 2002, vemos um time que possui muitas virtudes, desde sua performance correndo com a bola, quanto a estruturação de pressão aos quarterbacks. Dois jogadores têm conseguido muito destaque: pela defesa, o DL/LB Jimmie Gilbert (e seus dez sacks). Pelo ataque, temos o running back Phillip Lindsay, que já passou das 1000 jardas corridas e também tem se consolidado como um dos principais alvos do quarterback Sefo Liufau.

Palpite: Washington

untitled-3

Alabama Vs. Florida – Final SEC

Talvez este espaço seja muito pequeno para mencionar esta partida tão importante e que tem diversos títulos do College. Vamos começar por Alabama, que mais uma vez tem Saban fazendo não só um papel fulminante como treinador, mas também tem se consolidado como um bom construtor. O draft desmontou a equipe, e ele remontou. Desenvolveu o QB Jalen Hurts, em meio a desconfiança.

Variou o elenco em questão de alvos, para sempre surpreender o adversário. Mas a maior virtude dele foi montar um setor defensivo voluntarioso, versátil e que impõe ao oponente uma intensidade inexplicável. Tim Williams, Jonathan Allen, Foster, Fitzpatrick, Humphrey e Hamilton, são talentosos e fazem o time brigar mais uma vez, não só pela conferência, mas como pelo título universitário.

O Gators realmente me mostrou algo que não esperava. Achava que o time possuía prospectos interessantes e que preencheriam os primeiros rounds do Draft nos próximos anos, mas a campanha de Florida possui jogos que me deixam com um ponto de interrogação. Derrotas contra Tennessee e Florida St. remetem a fragilidade em momentos decisivos. Outro fator que pode complicar são as lesões, que encheram o departamento médico dos Gators neste momento crucial. Os destaques individuais ficam para o CB/S Jalen Tabor e o DE Jordan Sherit.

Palpite: Alabama

S. D State Vs. Wyoming – Final Mountain West

Quer ouvir um nome mortal? Donnel Pumphey. Em seu sênior year, o running back já correu para 1908 jardas e 15 TD´s. Durante sua carreira universitária em San Diego State, ele já ultrapassou a marca das 6000 jardas, um número formidável. Com certeza, a principal arma desta equipe. Apesar disto, a defesa está preparada, e o corredor será pressionado pelo pass rusher de Wyoming que já produziu 69 sacks.

Palpite: S.D State

untitled-4

Western Michigan Vs. Ohio – Final MAC

Corey Davis, WR de Western Michigan, é o grande nome desta conferência. Um dos melhores alvos do campeonato, e a segurança para as rotas deste forte ataque, que também possui um jogo terrestre interessante liderado por Jarvion Franklin. A equipe de Michigan vem para este jogo defendendo a invencibilidade contra Ohio, que possui muita força ao pressionar o pocket, o que dificulta os lançamentos para Davis.

Palpite: Western Michigan

Lousiana Tech Vs. WKU – Final C USA

No geral, a conferência é fraca, porém é competitiva. Existem uns cinco times que nivelam para baixo. Será o duelo dos dois quarterbacks muito produtivos e com braços fortes. Ryan Higgins por Lousiana e Mike White por WKU, mas um defensor pode de passar de coadjuvante para nome principal: Jaylon Ferguson. O defensive end sophmore de Lousiana Tech, pode ser um dos fatores decisivos para parar o forte ataque de WKU.

Palpite: Lousiana