Série de postagens preparatória para o draft 2019. Nesta série daremos uma visão geral sobre alguns dos principais prospectos da classe posição por posição. Cada postagem trará um resumo de pontos fortes e fracos de cada prospecto e algumas estatísticas relevantes.

 

Salve, salve Nação Steelers!

Na nossa primeira postagem da série Here We Go Draft! iremos ver os principais prospectos na posição de Quarterback. É bem verdade que o Steelers não tem motivos para se preocupar com essa posição neste draft visto que temos Big Ben saudável ainda e dois QBs reservas que tendem a crescer conforme disputam para ver quem irá herdar a titularidade quando Roethlisberger se aposentar.

Sem mais delongas, eis os prospectos:

  • Kyler Murray

    • Pontos Fortes

Se Kyler Murray fosse jogador de futebol Felipão diria que ele tem tanta Alegria nas pernas quanto Bernard. Com muita velocidade e uma ótima habilidade de estender jogadas com as pernas (e até resolver as jogadas conseguindo primeiras descidas e TDs), Murray foi um problema para defesas.

O ganhador do Heisman se mostrou um quarterback constante em momentos decisivos conseguindo ótimos passes ou corridas quando a jogada já parecia perdida. Tem boa acurácia e suas bolas no geral tem um bom posicionamento, sejam elas bolas curtas ou bolas longas. Passa tranquilidade no pocket e consegue fazer seguidas leituras, pulando de uma opção de recebedor para a próxima sem se desesperar. Além disso tem um ótimo passe quando lança em movimento.

    • Pontos Fracos

Murray é bem baixo para um Quarterback com apenas 1,78m aproximadamente e tem braços curtos com aproximadamente 72,4cm. Murray tem apenas uma temporada como titular vindo do College, o que não lhe credita muita experiência nem diversidade de situações de jogo vividas.

É meio displicente em suas corridas quando estende a jogada visto que geralmente começa as corridas com os braços abertos, desprotegendo a bola, e sempre busca estender ao máximo a jogada com sua velocidade tomando riscos desnecessários. Precisa aprender que as vezes é melhor deslizar para se preservar. Devido ao tamanho de seus braços a sua mecânica é meio irregular e pode prejudicar alguns lançamentos.

    • Estatísticas

Comparação com QBs de estatura similar:

    • Confira a tape de Kyler Murray

Tape

    • Previsão

Kyler Murray é definitivamente o melhor prospecto dessa classe de quarterbacks. Ter apenas uma temporada como titular pode atrapalhar seu desenvolvimento na NFL e necessitaria de um esquema montado ao redor de suas principais qualidades, porém tem um ótimo teto e potencial. Murray tem tudo para ser o primeiro QB escolhido no draft logo nas primeiras posições.

  • Dwayne Haskins

    • Pontos Fortes

Boa altura (Aproximadamente 1,90m) com ótimo comprimento de braços (Aproximadamente 85cm). Haskins é um bom passador e não tem medo de arriscar. Segura a bola bem junto ao corpo enquanto passeia com os olhos pelo campo fazendo suas leituras. Tem ótima leitura dentro do pocket e sabe se proteger, sentindo bem a pressão especialmente quando esta vem pelos lados.

Por conta de seu tamanho (Pesa aproximadamente 104kg) não tem medo de plantar os pés e tomar pancada para conseguir fazer seus lançamentos. Seu tamanho também faz com que consiga se manter de pé por um tempo maior quando alguém chega até ele.

    • Pontos Fracos

Ainda tem dificuldades em como atacar marcações em zona e coberturas no meio do campo. Devido ao seu tamanho não é um quarterback ágil, o que dificulta sua situação quando precisa utilizar os pés para estender uma jogada. Seus lançamentos quando está em movimento não tem nem de perto a mesma acurácia quando tem seus pés plantados e firmes.

Precisa aprender a fazer leituras mais rápidas e não permanecer somente na primeira opção quando a defesa adversária marca bem esta opção. Falta concentração enquanto fazendo suas leituras, o que pode ocasionar fumbles.

    • Estatísticas

    • Confira a tape de Dwayne Haskins

Tape

    • Previsão

Haskins mostra potencial em ser um ótimo quarterback quando bem protegido, com boas leituras e passes precisos, especialmente no fundo do campo.

Tem ainda alguns pontos para serem trabalhados mas que não devem ser problema com a evolução que bem mostrando. Deve ser o segundo quarterback a ser selecionado.

  • Drew Lock

    • Pontos Fortes

Alto (Aproximadamente 1,93m) e com um comprimento de braço bom (Aproximadamente 82,5cm). Drew Lock tem um bom braço, com boa força. Uma das suas principais características são o release rápido e a facilidade que tem de fazer leituras.

Mesmo em movimento Lock mantém os olhos em todo o campo à sua frente e consegue achar oportunidades de recebedores livres para receber bolas. Suas leituras são rápidas antes e depois do snap. Com isso consegue usar seu olhar para manipular os safeties de forma a facilitar seu trabalho e de seus recebedores.

    • Pontos Fracos

Sua acurácia e posicionamento das bolas deixam a desejar. Em diversos momentos, especialmente enfrentando adversários mais qualificados, coloca a bola um pouco atrás de onde seus recebedores estão, obrigando estes a fazerem manobras ou reduzir a passada para conseguir fazer a recepções ou simplesmente erra totalmente o alvo.

Embora consiga sentir bem a pressão no pocket, especialmente quando esta vem pela lateral, não consegue se manter constante sob esta pressão. Seu trabalho de pernas parece meio desesperado e sua tomada de decisão sob pressão não refletem suas boas leituras de campo.

    • Estatísticas

    • Confira a tape de Drew Lock

Tape

    • Previsão

Lock deve ser selecionado na primeira rodada, visto que algumas franquias estão desesperadas atrás de quarterbacks. Em drafts passados provavelmente não seria prospecto para uma primeira rodada, mas a necessidade faz com que ele suba até a primeira rodada.

  • Daniel Jones

    • Pontos Fortes

Tem ótima altura (Aproximadamente 1,95m) e bom comprimento de braços (Aproximadamente 82,5cm). Sua leitura no fundo do campo é sensacional. Tem ótima acurácia para passes longos e consegue achar facilmente recebedores livres no terço final do campo, porém tudo isso em marcações em zona mais frouxas.

Bom trabalho de pernas dentro do pocket e consegue estender um pouco as jogadas com corridas. Não tem medo de tomar pancada para conseguir completar seus passes.

    • Pontos Fracos

Trabalho péssimo em distâncias curtas, tanto em posicionamento da bola como na escolha da jogada. Muitas vezes sua leitura das jogadas é unidimensional fixando muito em apenas um recebedor e deixando de olhar o outro lado do campo, onde poderia achar possibilidades interessantes de passe.

Quando usa as pernas em corridas para estender as jogadas quase sempre acaba indo além da conta e forçando mais do que deveria. Tem que aprender a deslizar ou ir para fora do campo de forma a se preservar e evitar pancadas desnecessárias. Por vezes segura demais a bola, quando deveria ter um release mais rápido ou então aproveitar a boa janela de passe. Isso acaba deixando seus recebedores com marcação mais próxima o que torna a recepção mais difícil.

    • Estatísticas

    • Confira a tape de Daniel Jones

Tape

    • Previsão

Daniel Jones tem muito o que trabalhar. Tem uma bola longa excelente e se dará muito bem com recebedores velozes e ágeis. Deve melhorar suas leituras e seu tempo de release, bem como trabalhar melhor sua bola de curta distância. Sua parte inferior do corpo também poderia ser melhor trabalhada e ser fortalecida, visto que não tem medo de receber pancadas para completar seus lançamentos.

Para mim Daniel Jones neste draft é talento de segunda ou até terceira rodada, mas vem sendo cotado saindo na primeira rodada devido a termos vários times necessitando de um franchise QB pra ontem. Deve sair na primeira rodada como o 4º QB.

  • Ryan Finley

    • Pontos Fortes

Sua acurácia impressiona em todas as partes do campo, dos passes curtos aos mais longos. Tenta ao máximo tirar seus recebedores dos seus respectivos defensores ou de zonas que estão marcadas, seja com passes para o lado de fora do campo ou com passes no ombro.

Nunca tira seus olhos do fundo do campo buscando sempre oportunidades de achar recebedores livres.

    • Pontos Fracos

Seu release e sua mecânica precisam de trabalho. É muito lento fazendo suas leituras e muito lento para soltar a bola. Também não tem um braço muito forte, então várias vezes tem-se a sensação de que a escolha do passe for correta, porém a bola viajou devagar demais ou demorou demais pra ser lançada.

Enquanto sob pressão ou contra defesas com mais talento mostra dificuldades e acaba se afobando em leituras.

    • Estatísticas

    • Confira a tape de Ryan Finley

Tape

    • Previsão

Finley tem uma ótima acurácia o que é um bom ponto de partida. Precisa evoluir em diversos aspectos do seu jogo, a maioria deles ligado a velocidade. Velocidade de pensamento e velocidade de execução. Precisa também manter-se calmo contra defesas mais capazes.

Parece um pouco franzino para seu tamanho, se ficasse um pouco mais forte talvez isso melhorasse seu desempenho. Provavelmente será selecionado no dia 2, na segunda ou terceira rodada embora para mim seja um prospecto melhor do que Daniel Jones.

  • Will Grier

    • Pontos Fortes

É difícil falar de pontos fortes de WIll Grier. Talvez sua maior característica seja a inteligência. Consegue ler bem defesa e fazer bons ajustes pré-snap, bem como também consegue progredir por todas as leituras após o snap e escolher boas jogadas de acordo com o que a defesa adversária apresenta.

Tem boa acurácia em todas as partes do campo e sempre busca conseguir fazer jogadas.

    • Pontos Fracos

Seu braço não é lá muito forte, Grier ganha na acurácia, posicionamento e tempo de bola. Uma área que precisa melhorar muito é seu release. Embora tenha boa mecânica ela é muito lenta, se soltasse a bola mais rápido faria jogadas mais explosivas.

Precisa aprender quando deve aceitar o sack e quando deve se livrar da bola. Por muita vezes aceita sacks desnecessários, quando podia apenas jogar a bola fora. Todos os seus pontos positivos de acurácia e posicionamento da bola caem quando é colocado sob constante pressão. Precisa aprender a conviver com isso. Seu passe em movimento também não é bom quando precisa estender jogadas com pés.

    • Estatísticas

    • Confira a tape de Will Grier

Tape

      • Previsão

Grier é constante, mas não chama atenção por dificilmente realizar jogadas explosivas. Não possui muita força no braço e não é extremamente atlético mas as vezes é melhor ter alguém que é constantemente bom do que as vezes excelente. Por conta disso Grier passa sob o radar de muitos times e não deve ser selecionado até a terceira ou quarta rodada.

É um prospecto interessante, mas requer muito trabalho e desenvolvimento para provar que consegue ser titular na NFL.

  • Jarrett Stidham

    • Pontos Fortes

Tem um bom braço e uma mecânica fabulosa. Quase sempre a bola sai de suas mãos numa bela espiral e seu release é bem rápido, peca no tempo que demora até soltar a bola. Tem boa acurácia em passes curtos e médios, especialmente quando estes são no ombro contrário da rota de seu recebedor.

    • Pontos Fracos

Stidham não teve um 2017 bom e não evoluiu muito em 2018. Seu tempo de bola não é bom e sua bola longa tem acurácia ruim.

É bem verdade que sofreu muita pressão, mas não soube se manter calmo e isso levava a várias decisões errôneas. Tem bastante dificuldade em reconhecer Blitzes pré-snap.

    • Estatísticas

    • Confira a tape de Jarrett Stridham

Tape

    • Previsão

Stidham estagnou em sua evolução. Enquanto seu trabalho de pés no pocket é bom, falta a noção de quando subir novamente ao pocket para facilitar sua proteção e ganhar mais tempo. Precisa aprender a reconhecer melhor blitz por parte da defesa visto que não vai bem quando está sob pressão, e seu adversários se aproveitam com frequência disso.

Além disso precisa melhorar sua bola longa. Dos principais nome da classes de quarterbacks Stidham deve ser o último a ser selecionado, saindo somente lá pela quarta ou quinta rodada.

  • O que o Steelers deve fazer

Nada. Temos um titular competente e confiável por ainda mais um tempo em Ben Roethlisberger e temos dois jovens QBs competindo entre si para ver quem herdará a vaga de Big Ben quando finalmente se aposentar.

Devido ao que já vimos de Joshua Dobbs temos uma boa ideia de qual é seu teto e com certeza esse teto não nos agrada. Gostaria de ver esse ano mais oportunidades para Mason Rudolph mostrar a que veio e assumir o posto de QB#2 do nosso elenco.

 

Não esqueçam de nos seguir nas redes sociais para podermos debater Steelers.

Twitter: @blackyellowbr

Instagram: blackyellowbr

E também no twitter em @lopesjsantos e @gabriel_amd.

Um abraço e Here we go!

 

DEIXE UMA RESPOSTA